O que é ESG? Veja estratégias para aplicar em sua empresa
Avalie este artigo
5/5 - (2 votes)
11 de fevereiro de 2022 | 5 min de leitura
Employer Branding

O que é ESG? Veja estratégias para aplicar em sua empresa

5/5 - (2 votes)

Muito se fala sobre o crescimento sustentável das organizações e, com isso, o ESG tem se tornado um conceito muito discutindo no dia a dia corporativo.

Por mais que não seja um tema novo no mercado, tem se tornado ponto de atenção das empresas, pois diz respeito aos desafios voltados para a integração da lucratividade e da preocupação com questões ambientais, sociais e de governança.

Para aprender o que é ESG e conhecer estratégias sustentáveis que podem ser aplicadas na sua empresa, que tal continuar lendo este artigo? Confira!

O que é ESG?

A sigla ESG (Environmental, Social and Governance) se trata de um conjunto de práticas e padrões com o objetivo de avaliar se a operação de uma organização é sustentável, socialmente consciente e gerenciada de forma correta. Engloba os componentes que estão relacionados à estruturação de uma cultura e administração mais justas.

Portanto, os pilares do ESG são critérios que entendem se uma empresa tem sustentabilidade no negócio, por meio de uma visão que vai além da análise de métricas financeiras.

Os investidores ou gestores de fundo que buscam ativos ESG procuram por empresas que sejam bem classificadas nos quesitos: ambiental, social e governança corporativa. Assim, dão preferência para organizações que tenham projetos de recuperação ambiental, ofereçam condições de trabalho saudáveis e justas ou contem com trabalhos sociais relevantes.

Entenda melhor o que significa cada sigla do ESG:

Environmental (ambiente)

É a conservação do meio ambiente, que engloba critérios como:

  • ações voltadas para a redução das emissões de carbono;
  • cuidados com a poluição do ar e da água;
  • diminuição do desmatamento, dos resíduos e de consumo de recursos energéticos;
  • o posicionamento da empresa em relação às questões das mudanças climáticas;
  • a logística reversa de produtos;
  • a política de negociação com fornecedores.

Social

Diz respeito às relações que a organização tem com os indivíduos inseridos em seu ecossistema, como colaboradores, parceiros, clientes etc. Alguns pontos analisados são:

  • taxa de turnover e absenteísmo;
  • benefícios corporativos além do salário;
  • remuneração competitiva em relação ao mercado;
  • programas de treinamento e desenvolvimento;
  • a gestão de relacionamento com o cliente;
  • políticas corporativas relacionadas à diversidade e inclusão, além de prevenção ao assédio;
  • cuidados com a saúde do funcionário;
  • a relação com os fornecedores.

Governança

É a administração da empresa, ou seja, o sistema interno de práticas e procedimentos que são adotados para tomar decisões, governar, atender as necessidades dos stakeholders, definir a cultura corporativa etc.

O ESG tem como objetivo compreender se a gestão executiva e o conselho atendem os interesses de todos os envolvidos com a empresa. São analisadas questões como:

  • transparência financeira e contábil;
  • gestão de riscos;
  • relatórios financeiros completos e honestos;
  • práticas anticorrupção;
  • independência, diversidade e equidade no conselho;
  • responsabilidade fiscal;
  • garantia dos direitos dos acionistas.

Quais são os benefícios de uma proposta sólida de ESG?

 Você já entendeu o que é ESG. O próximo passo, portanto, é entender por que vale a pena investir em estratégias sustentáveis na sua empresa. Confira os principais benefícios:

Fortalece uma imagem positiva e a marca empregadora

Cada vez mais, os consumidores estão prestando atenção na atuação das empresas com as quais se relacionam e consomem produtos e serviços. O mesmo vale para profissionais do mercado, que visam trabalhar em organizações que prezam por preocupações ambientais, sociais e de governança. Além disso, os investidores também estão dando preferência para negócios sustentáveis.

Uma boa estratégia voltada para o ESG, portanto, é capaz de fortalecer uma imagem positiva para a empresa e beneficiar a relação com todos os stakeholders.

Aumenta o engajamento e satisfação dos colaboradores

O “S” do ESG, que se refere ao social, é muito importante para os colaboradores, pois por meio de ações que visam o bem-estar, condições de trabalho justas e saudáveis, é possível elevar a motivação e a satisfação.

A empresa deve se preocupar em construir boas relações com os funcionários, pois dessa forma consegue reduzir índices de absenteísmo, turnover e presenteísmo. Ao mesmo tempo, aumenta a produtividade e o engajamento, o que reflete positivamente nos resultados.

Além disso, quando os trabalhadores sabem que trabalham em um lugar que valoriza o cuidado com o próximo, políticas globais sustentáveis e o planeta, sentem que faz parte de um ecossistema muito mais justo e cheio de propósito.

Eleva a confiança dos stakeholders

Investidores, fornecedores, clientes, funcionários: uma proposta sólida de ESG beneficia a relação com todos os stakeholders, que passam a enxergar o compromisso da organização com outros pontos além da lucratividade.

O ESG existe para que seja possível para a empresa compreender a sua influência, positiva ou negativa, e o valor do seu negócio em todo o ecossistema no qual atua. Esse tipo de consciência é relevante para quem se relaciona de alguma forma com a corporação.

Qual é a relação entre ESG e saúde mental?

A saúde mental precisa de atenção no meio corporativo, pois funcionários psicologicamente saudáveis refletem em maiores níveis de produtividade e engajamento. E isso é ótimo para o crescimento da empresa.

O “S” do ESG, portanto, deve incluir os cuidados com a saúde mental dos colaboradores. Os números assustam, mas precisam ser ressaltados: a falta de tratamento de transtornos mentais ocasiona uma perda de produtividade que custa R$300 bi às empresas brasileiras.

Os prejuízos são grandes e, com certeza, impactam a sustentabilidade do negócio, afinal, geram maiores índices de turnover, absenteísmo, causas trabalhistas, presenteísmo etc.

Quais estratégias de ESG podem ser implementadas nas empresas?

Cada empresa deve analisar o seu contexto e, a partir de um diagnóstico de necessidades prioritárias, traçar uma estratégia voltada para o ESG. Algumas práticas levam anos para surtirem efeito, enquanto outras já geram um impacto mais imediato.

Uma dica é criar um conselho de ESG, com representantes de diversos setores e líderes pelo projeto. Cada um deve ter responsabilidades, metas, objetivos, KPIs e prazos.

Em seguida, confira exemplos de iniciativas que podem ser implementadas em cada esfera do ESG:

Ambiental

  • adoção de áreas de florestas para a conservação, plantio de árvores nativas para compensar as emissões poluentes;
  • gerenciamento de resíduos sólidos e líquidos para prevenir a polução do solo, água e ar;
  • redução do consumo de recursos naturais;
  • alterações em embalagens de produtos visando opções recicláveis e  compostáveis.

Social

  • cultura de acolhimento, que ofereça segurança psicológica e bem-estar emocional para os colaboradores, além de fomentar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional;
  • segurança e sustentabilidade nas instalações da empresa, tanto para os colaboradores, como clientes e consumidores;
  • comitês de diversidade e inclusão;
  • programas de qualidade de vida;
  • programas de treinamento e desenvolvimento para colaboradores;
  • implementação de políticas educacionais e de convívio e assistência social para a comunidade de forma geral, assim como subsídios para programas educacionais e cursos, engajamento em projetos de incentivo e parcerias para cultivar o interesse de todos.

Governança

  • elaboração de um sistema de compliance;
  • gestão dos riscos corporativos da organização incluindo aspectos operacionais, econômico, sociais e ambientais;
  • investimentos em treinamento de lideranças;
  • adoção de um conselho de administração com integrantes independentes e com competências e diversidade necessárias para o crescimento do negócio;
  • práticas internas e com o mercado que reforçam os princípios de transparência e ética.

Foque na sustentabilidade do seu negócio

Agora que você já entendeu o que é ESG, a sua importância e práticas que podem ser aplicadas na sua empresa, chegou a hora de focar na sustentabilidade do seu negócio e implementar uma estratégia eficaz.

Esse é o caminho para manter um bom relacionamento com os stakeholders e garantir o crescimento da organização. Concorda?

Vale lembrar também que estratégias ESG foram um dos assuntos abordados no evento Corporate Mental Health Week 22, realizado em São Paulo nos dias 26 e 27/01.

Sob a mediação da CEO da Vittude, Tatiana Pimenta, Carolina Strobel, COO da RedPoint Eventures e Dra. Graziella D’Enfeldt, executiva de gente do Grupo Boticário, falaram sobre como as estratégias ESG são grandes aliadas para um crescimento mais sustentável e humano nas empresas.

Abaixo você confere o painel na íntegra:

Para mais artigos, confira o blog do Vittude Corporate!

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo
5/5 - (2 votes)

Leia também

Receba novidades da Vittude