Perfil comportamental: a importância dos perfis na gestão
Avalie este artigo
14 de julho de 2021 | 7 min de leitura
Desenvolvimento de Pessoas

Perfil comportamental: a importância dos perfis na gestão

A análise de perfil comportamental tem um papel importante no crescimento e desenvolvimento de uma empresa e de seus colaboradores.

É preciso ter em mente que cada indivíduo tem experiências, competências e habilidades diferentes. Quando se tem clareza sobre isso, a organização consegue extrair o melhor de cada profissional e, ao mesmo tempo, focar em um recrutamento de talentos mais direcionado, voltado para os perfis adequados para cada cargo e função.

Neste artigo, você entenderá a importância dos perfis comportamentais para a sua empresa e quais são os principais tipos. Continue a leitura para conferir todas as informações!  

O que é perfil comportamental?

O perfil comportamental se trata de um conjunto de comportamentos e reações que estruturam a personalidade de uma pessoa diante de determinadas situações. É importante, portanto, para que a empresa entenda qual será a forma de agir de um colaborador diante de diferentes estímulos ao longo do dia a dia de trabalho.

Cada pessoa tem vivências e experiências diferentes que constituem a sua forma de ser, pensar, se comunicar e agir. Dependendo da personalidade, pode ser mais interessante que ela atue em uma área ou função dentro da organização.

Para entender melhor, basta pensar no seguinte exemplo: algumas pessoas gostam mais de trabalhar sob pressão, se sentindo estimuladas com prazos curtos. Por outro lado, há quem não funcione nesse formato, pois fica muito ansioso e paralisado, precisando de mais tempo e calma para executar as suas tarefas.

Percebe como são duas formas distintas de se reagir a uma determinada situação?

Não existe um perfil melhor do que outro, simplesmente são personalidades diferentes que se encaixam melhor em um ou outro contexto. O importante de conhecer o perfil comportamental de cada um é que, dessa forma, é possível extrair o máximo potencial das pessoas.

Qual é a importância do perfil comportamental para a empresa?

Como já citado ao longo do artigo, um dos principais benefícios de se conhecer o perfil comportamental dos seus colaboradores é reconhecer os talentos disponíveis e como potencializá-los da maneira mais inteligente possível.

Dessa forma, a empresa consegue usufruir dos profissionais que têm à disposição para alavancar o crescimento, tanto deles como da própria organização.

Em seguida, confira algumas das outras vantagens do perfil comportamental para o dia a dia de trabalho:

Clareza sobre próximos passos na carreira

Quando uma pessoa tem clareza sobre os seus pontos fortes e o que deve desenvolver, consegue entender melhor quais podem ser os seus próximos passos na carreira.

Ao conhecer profundamente o seu perfil comportamental pode, por exemplo, entender se quer seguir uma carreira de gestão ou especialista. Também consegue focar mais nos pontos de desenvolvimento e reforçar no dia a dia de trabalho aquilo que já vem fazendo muito bem e é a sua fortaleza.

Maior motivação

Outro grande benefício da análise de perfil comportamental é que conforme a empresa reconhece e valoriza as habilidades e competências de cada um, esses profissionais se sentem mais motivados. Isso porque passam a enxergar a sua importância para os resultados alcançados.

Redução de turnover

A clareza de perfis comportamentais ajuda a empresa a alocar profissionais em funções compatíveis com suas habilidades, o que aumenta as chances de elevar a satisfação e motivação no trabalho.

Com isso, a tendência é que os níveis de turnover, ou seja, de rotatividade, sejam reduzidos, pois os colaboradores estão mais felizes e engajados.

Aumento da produtividade

Quando as pessoas estão motivadas, felizes e engajadas, consequentemente a produtividade tende a ser maior. Além disso, a partir do momento em que um profissional está alocado em uma função compatível com as suas competências e habilidades, tende a executar seu trabalho com mais facilidade.

Melhoria no recrutamento

Conhecer os perfis comportamentais existentes dentro da empresa é essencial para a execução de um recrutamento muito mais direcionado. Ao saber quais são os gaps atuais no quadro de colaboradores, fica mais fácil ir atrás de profissionais que preencham essas necessidades e complementem o time.

Times mais fortes e plurais

Conhecer o perfil comportamental de cada colaborador é essencial para a criação de times mais integrados e fortes, com talentos complementares.

Por outro lado, quando não se tem clareza sobre os pontos fortes e fracos de cada um, pode ser que se forme uma equipe repleta de pessoas com as mesmas habilidades e, portanto, com os mesmos gaps de conhecimento e competências também.

Melhor gestão de conflitos internos

Quando há um conflito no time, o gestor é capaz de compreender os diferentes pontos de vista e lidar com cada um dos membros da equipe levando em consideração seus traços de personalidade.

Quais são os principais tipos de perfis comportamentais?

Agora que já ficou clara a importância do perfil comportamental na rotina de trabalho dentro das empresas, confira os principais tipos de perfis existentes:

Comunicador

O comunicador se trata de alguém com carisma e persuasão, além de ser otimista e positivo na construção de relações e também no envolvimento com projetos e resultados. Além disso, pode ser uma pessoa bem criativa também.

Estamos falando sobre uma pessoa com bons relacionamentos interpessoais, que chega até mesmo a ter um poder de influência em relação a quem está ao seu redor. Costuma ser alguém que gosta de trabalhar em equipe e apaziguar conflitos. Há, portanto, uma tendência natural em unir as pessoas e socializar.

O lado não tão bom é a falta de planejamento e análise, além da dificuldade em seguir processos, cronogramas e regras.

Vale pontuar que times com fortes características do comunicador podem acabar prometendo mais do que cumprindo e pecando na organização e datas de entregas.

Analista

O analista é detalhista, preocupado, responsável, organizado e bastante conservador. É, portando, um tipo de pessoa que consegue lidar com rotinas e processos repetitivos.

É alguém que gosta muito de mapear e aprimorar fluxos de trabalho de tal forma que tudo seja realizado da melhor maneira possível. Por ser muito responsável e preocupado, é um profissional que sempre procura cumprir todas as tarefas com segurança.

É um perfil comportamental que não gosta de trabalhar sob pressão. Times com analistas costumam ser bem precisos, sendo um tipo de pessoa muito eficiente em funções que exigem especialização.

Por outro lado, os analistas tendem a ter problemas com a ausência de decisão ou comando, ou seja, têm dificuldade para se autogerenciar. A indecisão é outra característica que pode ser um pouco ruim dependendo do contexto, principalmente aqueles que exigem tomada de riscos.

Executor

O executar é um tipo de pessoa que adora adversidades e obstáculos, pois tem um alto senso de competitividade. É corajoso e sempre procura defender as suas opiniões, mas, ao mesmo tempo, pode acabar sendo um pouco autoritário demais.

Trata-se de um perfil que irá executar o que for necessário e, para isso, será capaz de ultrapassar dificuldades e desafios, o que destaca o seu alto nível de autoconfiança e o foco em resultados.

O outro lado da moeda é que a perseguição constante por resultados pode não ser tão interessante quando se trata de algo inatingível ou desnecessário. Além disso, o executor tem dificuldades para seguir as normas da empresa quando se tornam adversidades e de trabalhar junto de outras áreas.

É um perfil com viés empreendedor e times que não contam com essas características podem se sentir amedrontados com metas difíceis de serem alcançadas. O executor é essencial para movimentar e fazer acontecer.

Planejador

Por fim, o planejador é estável e conservador. Um perfil comportamental controlado e que costuma trabalhar com bastante antecedência para não entrar em pânico. Por outro lado, tem dificuldade para improvisar e pouca facilidade para pensar fora da caixa, o que pode não ser tão interessante em áreas que visam a inovação constante.

É uma pessoa que trabalha muito bem em equipe, sendo paciente, equilibrada e de fácil convivência, procurando sempre evitar conflitos. Este perfil costuma ser utilizado como ponto de contato e acompanhamento de resultados da equipe justamente pela sua boa convivência e senso de responsabilidade.

Quase todas as qualidades de um líder estão concentradas no planejador, mas vale pontuar que ele pode ter uma tendência ao pessimismo e medo de que tudo não saia conforme o planejado.

Como identificar os perfis comportamentais dos colaboradores?

Como você conferiu, cada perfil tem os seus pontos fortes e fracos e o interessante é montar times equilibrados e plurais, com pessoas de diferentes personalidades.

Para isso, é importante identificar esses perfis e existem várias maneiras de se fazer isso dentro da empresa. Confira algumas delas:

Análise comportamental DISC                        

Trata-se de uma metodologia focada em perguntas objetivas com diferentes alternativas e a análise é realizada com base nas respostas. O objetivo é entender o modelo mental da pessoa, ou seja, como ela pensa e age. Dessa forma, é possível potencializar habilidades e aperfeiçoar resultados.

O DISC foi elaborado em 1920, por William Marston, PhD em Psicologia pela Universidade de Harvard, e até hoje é muito utilizado. A interpretação dos resultados varia de acordo com a sigla DISC, que significa:

  • dominância: indica como uma pessoa reage diante de dificuldades e remete ao controle, poder e assertividade;
  • influência: diz respeito à comunicação, relações interpessoais, poder de influência e capacidade de trabalhar em grupo;
  • estabilidade: está relacionada à resiliência, paciência e persistência;
  • cautela: indica se uma pessoa está propensa a aceitar as regras.

O DISC é um método muito conceituado e preciso para diagnosticar as competências dos profissionais. Além disso, pode ser aplicado também no processo de recrutamento para ajudar na seleção dos talentos mais certeiros para a organização.

Entrevista comportamental STAR

Outra maneira de analisar o perfil comportamental dos colaboradores é por meio da metodologia STAR, que é ótima para organizar as respostas a partir de exemplos reais. Dessa forma, você consegue analisar se o profissional em questão tem experiência e competência para determinada função. É muito útil, principalmente, no momento do recrutamento.

Para ficar mais claro como funciona, imagine a seguinte pergunta: “como você lida com frustrações no trabalho?”. A resposta deverá passar pela sigla STAR:

  • situação: descrever uma situação em que precisou lidar com uma frustração no trabalho;
  • tarefa: qual era a sua responsabilidade, ou seja, o que precisava ser feito, quais eram as adversidades;
  • ação: quais foram as atitudes tomadas para resolver o problema e como chegou neste caminho;
  • resultado: quais foram os resultados alcançados a partir das atitudes tomadas.

Avaliações de desempenho

A avaliação de desempenho não visa traçar um perfil comportamental, mas também pode ser útil nesse momento, ajudando a entender pontos fortes e fracos dos profissionais.

Trata-se de uma ferramenta utilizada com o objetivo de avaliar o desempenho dos colaboradores, portanto, também ajuda a ressaltar competências e habilidades, além de contribuir com exemplos concretos de reações e comportamentos.

Portanto, empresas que já aplica regularmente avaliações de desempenho podem usufruir desse material para a análise de perfil comportamental.

Perfis traçados: e agora?

Bom, agora que você já compreendeu a importância do perfil comportamental e como ele pode ser estudado dentro da sua empresa, fica a pergunta: o que pode ser feito depois desses estudos?

Bom, a partir do momento em que organização e colaborador têm consciência desse perfil, vale a pena partir para a próxima etapa, que nada mais é do que potencializar as habilidades e competências positivas e trabalhar as que ainda precisam ser aprimoradas.

Uma das melhores formas de se fazer isso é por meio da psicoterapia, que é um processo profundo de autoconhecimento capaz de auxiliar nesse desenvolvimento. Existem psicólogos especializados em carreira que são os profissionais ideias para conduzir esse momento ao lado dos colaboradores da empresa.

Muita gente ainda associa a psicoterapia somente à prevenção e tratamento de distúrbios psicológicos, mas não é só isso. Também pode ser uma ferramenta poderosa para o desenvolvimento de habilidades interpessoais, inteligência emocional, comunicação, liderança, resiliência etc.

Portanto, se após o estudo de perfis comportamentais a sua empresa quiser ir além, o ideal é oferecer a psicoterapia como um benefício corporativo para potencializar o desenvolvimento de cada um dos colaboradores.

O passo a passo você já tem, agora é começar a colocar em prática. Vamos lá?

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo

Leia também

Receba novidades da Vittude