Pipeline de liderança: o que é e quais são seus benefícios
Avalie este artigo
29 de janeiro de 2020 | 8 min de leitura
Ambiente de Trabalho

Pipeline de liderança: o que é e quais são seus benefícios

O desenvolvimento de um pipeline de liderança dentro das empresas é um desafio diário, mas não é uma tarefa impossível. É de extrema importância, afinal, as pessoas com cargos de gestão têm uma responsabilidade muito importante para o crescimento da organização. 

Já deu para perceber que não é uma tarefa simples, mas se bem executada poderá render ótimos frutos para todos que atuam na empresa.

Ao longo deste artigo, vamos explicar o que é pipeline de liderança, seus benefícios e como ajudar as lideranças da sua empresa a desenvolverem habilidades e competências essenciais para suas atividades diárias.

Além disso, não tem como falar sobre pipeline de liderança sem citar Ram Charan. Já ouviu falar sobre ele? Então você vai querer ler este artigo até o final e conferir todos os ensinamentos deste consultor de negócios conhecido mundialmente!

O que é pipeline de liderança?

Pipeline de liderança é um modelo de desenvolvimento criado por Ram Charan, Stephen J. Drotter e James Noel, que aponta que as lideranças devem ser desenvolvidas de forma individual, de acordo com as habilidades e perfil de cada profissional.

Mais para frente entraremos nos detalhes do conceito, mas por enquanto é importante você saber que o pipeline de liderança é um conjunto de seis níveis de transição que estabelecem o desenvolvimento de uma liderança.

Este modelo tem como objetivo desenvolver lideranças por meio da avaliação do potencial de cada profissional, ou seja, da identificação de pontos fortes para o planejamento da trajetória de cada pessoa como líder.

É interessante ressaltar que este método é marcado pela flexibilidade, pois permite que cada pessoa aproveite o que há de melhor em seu perfil e habilidades, potencializando aquilo que considerar necessário.

Qual é a importância do pipeline de liderança?

O pipeline de liderança é muito importante em um cenário empresarial por vários motivos. Entre eles, podemos citar que ajuda a organização a identificar futuros líderes e avaliar suas melhores competências e aptidões.

Portanto, é uma ferramenta que auxilia lideranças de todos os níveis de tal forma que a empresa passa a ter maior clareza sobre as exigências de cada cargo e necessidades de treinamento para que as pessoas consigam crescer hierarquicamente.

Além disso, quando a organização foca no desenvolvimento de suas lideranças, estes profissionais se sentem mais valorizados e motivados, o que impacta diretamente em toda a equipe. Afinal, um gestor feliz e produtivo resulta em uma equipe também muito feliz e produtiva.

Confira as 6 transições do pipeline de liderança

Ram Charan é um consultor de negócios, palestrante e escritor indiano que é referência mundial no que diz respeito à formação de lideranças corporativas. 

No livro “Pipeline de Liderança”, do qual é um dos autores junto de Jim Noel e Stephen Drotter,  fala-se sobre o quão arriscado pode ser para as empresas apenas desenvolverem estratégias de negócios e não focarem na atuação de seus líderes.

A teoria desenvolvida pelo indiano é referente ao pipeline de liderança, que se trata de criar estratégias capazes de desenvolver potenciais líderes. Isso vale para todos os membros da equipe de uma organização. A ideia é sempre preparar as pessoas para que estejam prontas para assumir novas posições quando chegar a hora.

Ram Charan e os demais autores do livro em questão explicam sobre a necessidade de seis transições para o preparo ideal dos líderes. A cada passagem, o profissional precisa desenvolver habilidades novas e deixar para trás formas de exercer sua função que não cabem mais para sua nova posição.

A teoria do pipeline de liderança afirma que, a partir da definição de cada uma dessas seis transições, as empresas conseguem treinar seus profissionais de acordo com cada posição de liderança.

Transição 1: Líder de outros

Nesse nível inicial, o colaborador individual deixa de executar o trabalho individualmente e passa à gerência de primeira linha. Entre as suas novas funções como líder, ele ajuda outras pessoas a planejarem seus trabalhos, delega tarefas, mensura resultados e motiva a equipe. 

Transição 2: Líder de líderes

Na segunda transição, os profissionais devem desapegar totalmente de tarefas individuais. Passam a ser responsáveis por selecionar outras pessoas para a primeira transição, delegando tarefas, analisando e orientando-os como líderes fazem.

Outra grande mudança é que, nesse estágio, o profissional deve atuar em questões estratégicas que direcionam os negócios da empresa.

Transição 3: Líder funcional

Chega o momento em que os desafios pedem que o líder desenvolva muito bem habilidades interpessoais e de comunicação, pois o tempo todo estará lidando com pessoas e conflitos.

Essa transição pode exigir que os líderes gerenciem áreas com as quais não têm tanta proximidade e, portanto, há a necessidade de estudar novas funções.

Transição 4: Líder de negócio

A autonomia é muito grande nessa etapa de transição e o líder de negócio já é responsável por resultados financeiros. 

O profissional precisa estar pronto para administrar muito bem o tempo, comandar funções diferentes e lidar com muitas pessoas diferentes ao mesmo tempo.

Transição 5: Líder de grupo

A principal diferença entre o líder de negócio e o líder de grupo é que o primeiro valoriza o sucesso do seu negócio, enquanto o segundo valoriza o sucesso dos negócios dos outros.

O líder de grupo precisa ter uma visão estratégica e global, sendo capaz de administrar vários negócios de alta complexidade ao mesmo tempo.

Transição 6: Líder corporativo

O foco de um líder corporativo é o todo. Ele precisa ter uma visão e estratégia de longo prazos que irão direcionar todo os esforços da empresa. É um profissional mais focado em valores do que em habilidades. É preciso abandonar a preocupação com as partes e analisar cenários amplamente.

Benefícios do pipeline de liderança

Poderíamos passar o dia todo citando os mais diversos benefícios do pipeline de liderança, pois já deu para perceber que são muitos. No entanto, vamos focar naqueles que realmente se sobressaem quando estamos falando sobre mundo corporativo!

Além de lideranças mais preparadas para assumirem seus cargos e, consequentemente, equipes mais felizes e produtivas, existem alguns outros pontos que vale a pena destacar.

1. Planejamento adequado de processos de desenvolvimento

A partir do momento em que a empresa tem consciência de quais são os requisitos de cada um dos seis níveis de transição, ela consegue se organizar melhor para planejar processos de seleção, desenvolvimento e sucessão de líderes.

Isso porque a organização passa a ter mais clareza de quais são as habilidades e competências necessárias para a atuação de cada cargo de liderança. Como resultado, podemos citar contratações e sucessões muito mais certeiras.

2. Identificação de lacunas

Outro benefício de ter maior clareza dos requisitos de todos os níveis de transição é a capacidade de identificar facilmente os gaps que existem entre o desempenho atual e o desejado das lideranças.

Essa avaliação se torna mais simples, sendo possível descobrir de maneira eficaz possíveis lacunas em alguns níveis de transição, o que pode estar prejudicando a performance no dia a dia trabalho.

3. Redução de tempo de preparação de lideranças

O pipeline de liderança deixa claros os critérios e requisitos para um profissional passar de um nível para o outro, portanto, reduz o tempo necessário para a preparação das lideranças fazerem as transições.

Como desenvolver competências e habilidades da sua liderança

A partir do momento em que as empresas têm consciência desses seis estágios do pipeline de liderança, fica mais fácil entender o papel de cada profissional e o que é necessário desenvolver para que uma pessoa passe pelas transições.

O grande X da questão é o que deve ser feito dentro das empresas para que os funcionários se desenvolvam e estejam prontos para assumirem tais posições de liderança.

Confira algumas maneiras de desenvolver competências e habilidades da sua liderança!

Coaching

O coaching é um processo conduzido por um profissional especializado, denominado coach, que une diferentes técnicas, conhecimento e ferramentas com o intuito de ajudar as pessoas a atingirem seus objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais.

Por meio de sessões, normalmente semanais, o coach tem como objetivo de estimular, apoiar e despertar o cliente em seus desafios.

O coaching de carreira pode ser ideal para o preparo de lideranças em diferentes estágios, proporcionando ao profissional maior clareza sobre seus pontos fortes e fracos, o que ajuda no desenvolvimento do autoconhecimento, autoconfiança e rompimento de barreiras.

O ideal é que as empresas possam oferecer o coaching para os profissionais que precisam se preparar para assumir novas posições de liderança. Caso não seja possível cobrir 100% dos custos, ao menos subsidiar uma porcentagem para incentivar e ajudar o funcionário que pode não conseguir arcar com todos os custos.

Cursos e eventos

Outra maneira de investir no desenvolvimento das competências de habilidades da sua liderança é organizando um budget para cursos, eventos e treinamentos.

De acordo com a necessidade e objetivo de cada profissional, toda equipe deve ter direito a um valor X para ser utilizado em seu próprio desenvolvimento. Nem sempre o conhecimento está dentro de casa, por isso é importante ter um budget para incentivar que os funcionários busquem por cursos e eventos externos.

Planos de desenvolvimento

Empresas com ciclos de feedbacks bem organizados e estruturados normalmente também incentivam os planos de desenvolvimento de seus colaboradores.

Essa é uma etapa muito importante para o desenvolvimento das competências certas das lideranças. É o momento em que, após o feedback, analisa-se o que deve ser aprimorado, portanto, é importante ter clareza sobre qual é o próximo desafio e quais serão os passos para se chegar lá.

Terapia

Se você não sabe como desenvolver as competências e habilidades da liderança da sua empresa, precisa ter em mente que a terapia é uma ferramenta muito eficaz para atingir esse objetivo.

Diferente do que muita gente pensa, a terapia não é indicada apenas para pessoas que têm algum transtorno mental. Um psicólogo especializado no atendimento de líderes e altos executivos é capaz de preparar um profissional para assumir novas funções e desafios.

De acordo com o perfil, trajetória, ambições e próximos passos, o psicólogo ajuda a conduzir o processo de autoconhecimento e desenvolvimento de habilidades essenciais. Muitas pessoas, por exemplo, são muito boas tecnicamente, mas têm dificuldade de lidar com os outros e, como já vimos anteriormente, a comunicação é uma habilidade imprescindível para alguns níveis de liderança.

A empresa pode e deve investir na psicoterapia para os seus funcionários, principalmente cargos estratégicos como as lideranças.

A terapia como um benefício dentro das empresas

Entre tantos benefícios que são oferecidos aos funcionários do mundo corporativo hoje em dia, a psicoterapia é muitas vezes deixadas de lado. Seja pelo enorme tabu que ainda existe em relação ao tema ou porque muita gente não enxerga a importância de investir em saúde mental no mundo corporativo.

Acontece que os benefícios que hoje em dia são oferecidos nas organizações, como vale refeição, vale transporte e plano de saúde, não ajudam no desenvolvimento das lideranças. É claro que são importantes, mas há maneiras de ir além e investir no seu funcionário ao mesmo tempo em que você investe no crescimento da empresa.

Invista em saúde mental com o Vittude Corporate

O Vittude Corporate é um benefício corporativo que ajuda empresas a cuidarem da saúde mental dos seus colaboradores! Por meio de um investimento fixo mensal, por colaborador, sua empresa oferece ao time um subsídio parcial ou integral para sessões de psicoterapia, com psicólogos Vittude. 

Especialmente desenhado para empresas que desejam desenvolver o pipeline de liderança, investir em inteligência emocional, ter funcionários mais engajados e cuidar preventivamente da saúde emocional do ativo mais precioso: o colaborador. 

Essa é uma incrível oportunidade de cuidar da saúde mental dos seus funcionários em qualquer canto do mundo com uma plataforma que conta com mais de 3500 psicólogos altamente qualificados. Além disso, na Vittude, é possível optar entre o atendimento presencial e online, por meio de vídeo consultas.

A Vittude apoia os gestores de RH na estruturação de programas de bem-estar e qualidade de vida, sendo o braço direito no diagnóstico, assessment, treinamento e tratamento. 

Conheça algumas das empresas que já são usufruem dos benefícios do Vitudde Corporate proporcionam o bem-estar no ambiente de trabalho: Eduk, 99, Campari, Resultados Digitais e muito mais!

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!

Leia também:

7 estratégias para aumentar a qualidade de vida dos colaboradores

Burnout: como manter um ambiente de trabalho mais saudável

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo
coaching competências habilidades liderança saúde mental no trabalho terapia

Leia também

Receba novidades da Vittude