Planejamento financeiro: como garantir o sucesso de sua empresa
Avalie este artigo
3 de novembro de 2020 | 4 min de leitura
Habilidades e Competências

Planejamento financeiro: como garantir o sucesso de sua empresa

O sonho de abertura de uma empresa envolve muitas etapas com vários tipos de planejamento. A maioria das pessoas que decidem se tornar empreendedoras não possuem conhecimento suficiente em gestão para abrir uma empresa.  Por isso, vamos tirar dúvidas sobre uma das etapas mais importantes deste processo de abertura de uma empresa: o planejamento financeiro.

O que é preciso para empreender?

Empreender envolve conhecimento do mercado e a preparação do negócio antes de abrir a empresa de fato. 

Dessa forma, é importante fazer uma gestão empresarial que busque os pontos-chave para atingir o sucesso. 

A pesquisa de campo é uma destas etapas. Através dela, é possível fundamentar a ideia no mercado em que se deseja inserir. 

Logo, deve-se pesquisar e questionar quais serão os custos e investimentos envolvidos, quais são as tendências deste mercado, como é a concorrência e se há demanda de consumo. 

Por que o planejamento financeiro é importante?

O planejamento financeiro envolve um conjunto de ações,ferramentas, controles que buscam entender, organizar e gerenciar os recursos financeiros de uma empresa com a finalidade de gerar melhores resultados. Através de projeções de receitas, despesas e cenários, é possível avaliar a saúde financeira do negócio

Ademais, com o faturamento mensal, pode-se planejar os gastos, investimentos, e despesas que serão feitos nos próximos meses, como também os resultados financeiro-econômico projetados para os meses seguintes. Por tratar da parte financeira, este planejamento é um fator decisivo para o sucesso da empresa. O planejamento financeiro é a parte que irá indicar quanto será necessário investir, gastar e lucrar para que o negócio seja bem-sucedido. 

Como fazer um planejamento financeiro (e o que deve vir antes)

O primeiro passo para realizar o planejamento financeiro da sua empresa é conhecer e analisar o cenário atual. Para isso, deve-se fazer um levantamento das despesas, do saldo disponível e das previsões de entrada. Através destas informações, é possível compreender a situação do negócio e identificar os problemas que necessitam de intervenção. 

Antes de pensar em novos investimentos, é necessário realizar o planejamento financeiro. Assim, o gestor consegue ter uma ideia sobre os valores acumulados na conta da empresa e concluir se os investimentos são executáveis.

Como a ausência do planejamento pode afetar sua empresa?

O planejamento financeiro é uma estratégia essencial de qualquer negócio. Uma em cada quatro empresas fecha antes de completar dois anos de existência. Um dos motivos para isso acontecer é a falta de um planejamento financeiro completo para a empresa. Gerenciar as finanças pode ser um processo desafiador juntamente com outras responsabilidades como a produção e a gestão de funcionários. Por isso, o planejamento financeiro pode ficar sem ter a atenção necessária.

O que não pode faltar em um planejamento financeiro?

1. Previsão orçamentária

Esta etapa é fundamental para o sucesso do planejamento financeiro, pois através da previsão orçamentária, será possível tomar as decisões corretas sobre o futuro da empresa. Por este motivo, é necessário conhecer a previsão de faturamento dos próximos meses. Este dado deve se basear no histórico dos anos anteriores e também em estimativas de mercado.

2. Visão sobre os custos

Um bom planejamento financeiro deve ter uma visão geral sobre os custos das empresas. Por isso, é fundamental detalhar todos os custos, sejam diretos ou indiretos, custos fixos ou temporários. Pagamento de salários, aluguel, gastos com água, telefone, luz e internet devem ser contabilizados como custos fixos. Nos custos variáveis, estão incluídos os gastos com matéria-prima e mão de obra temporária, por exemplo. Além disso, pagamentos de taxas e de impostos diversos também devem ser incluídos no detalhamento dos custos.

Como emitir Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)? Passo a Passo e tipos de nota fiscal

Uma boa maneira de ter essa visibilidade de custos é contar com uma assessoria contábil, e hoje já é possível contar com o serviço de contabilidade online e aproveitar todas as vantagens de uma solução digital, com a mesma qualidade do tradicional.

3. Registros sobre a movimentação financeira

Organize as movimentações financeiras da empresa, sejam elas diárias, semanais ou mensais. É importante monitorar e controlar as entradas e saídas, além de analisá-las sobre diferentes pontos de vista. Ademais, o auxílio de um contador pode facilitar a organização das movimentações financeiras nesta parte do planejamento financeiro.

4. Negociação com fornecedores

Defina uma rotina de negociação com os fornecedores e estabeleça uma relação duradoura com eles. Isso facilita para otimizar os prazos de pagamento.

5. Visualize diferentes cenários

Com base na análise dos dados financeiros da empresa e tendências de mercado, é possível estabelecer diferentes cenários e fazer o planejamento para cada uma das situações hipotéticas. Dessa forma, é mais fácil lidar com imprevistos, caso estes aconteçam.

6. Controle e redução de gastos

Com o detalhamento e visão sobre os custos no planejamento financeiro, pode-se identificar as despesas que podem ser reajustadas é um trabalho mais fácil. Assim, dá para perceber quais pontos são essenciais e quais pontos podem ser reduzidos sem afetar o produto ou serviço da empresa.

7. Avaliação dos resultados 

Logo após detalhar os custos, registrar as movimentações financeiras, prever e trabalhar com diferentes cenários, é importante ter um acompanhamento dos resultados da empresa. Com este acompanhamento, as estratégias poderão ser avaliadas para saber se devem continuar trabalhando com estes meios ou se devem investir em outras ações, casos não estejam conseguindo o resultado esperado. 

8. Utilize softwares de gestão de finanças

O Excel é uma boa opção para organizar o planejamento financeiro de microempresas. Entretanto, empresas maiores poderão precisar de softwares mais complexos para atender às principais necessidades do negócio.

Investimento em benefícios

É importante que a empresa valorize seus colaboradores, investindo em benefícios corporativos para aumentar o nível de satisfação com a empresa e reter talentos. Entre esses benefícios estão convênios médicos e odontológicos, vale alimentação ou refeição, descontos em livrarias, lojas, academias, farmácias, entre outros. 

orçamento benefício vittude corporate

Esses benefícios devem ser pensados exclusivamente para as necessidades dos funcionários. Muitas empresas ainda acreditam que não precisam investir em programas de benefícios, porém, o mercado mostra que estão erradas, já que empresas que não dão boas condições de trabalhos para seus colaboradores têm dificuldade de manter seus principais talentos na empresa.

Benefícios corporativos ajudam a fidelizar o colaborar e aumentam a sua produtividade, já que um trabalhador satisfeito é um trabalhador mais motivado a entregar resultados. Por isso, destinar parte do planejamento financeiro aos benefícios corporativos é um diferencial estratégico para atrair e reter talentos. Além disso, é importante criar programas para cuidar da saúde mental e física dos colaboradores, pois isto tem relação direta com a satisfação e produtividade dos mesmos. 

Por Autor convidado

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo
benefícios empresas finanças negociação planejamento financeiro redução de gastos sucesso

Leia também

Receba novidades da Vittude