Problemas financeiros e saúde mental: como as empresas podem lidar com isso?
Avalie este artigo
5/5 - (1 vote)
18 de setembro de 2020 | 5 min de leitura
Habilidades e Competências

Problemas financeiros e saúde mental: como as empresas podem lidar com isso?

5/5 - (1 vote)

Você já passou por alguma dificuldade financeira tão estressante que afetou a sua produtividade no trabalho? Problemas financeiros e saúde mental formam uma ligação que tem chamado bastante atenção das empresas, principalmente as que valorizam o bem estar dos seus colaboradores.

Quando a saúde mental do colaborador não anda bem, o trabalho provavelmente é afetado. As preocupações com a vida financeira são tão desgastantes que podem ocasionar diversos problemas, como absenteísmo, ansiedade, depressão, dificuldade de atenção e concentração, queda de produtividade, entre outros. 

Em parceria com a Vittude, o Xerpay preparou este texto para mostrar como a saúde mental dos funcionários pode afetar a produtividade da sua empresa, e algumas soluções para esta questão. Então, o que acha de conferir?

Os impactos dos problemas financeiros no trabalho

Quando se trata do ambiente corporativo, às vezes temas como saúde, equilíbrio e bem estar ficam em segundo ou até terceiro plano. A qualidade de vida individual é frequentemente sufocada por cobranças, rivalidades, altas expectativas e sobrecarga de trabalho.

Porém, com as mudanças sociais causadas pela pandemia em 2020, a questão da saúde mental não pode ser mais ignorada, nem pelos profissionais e nem pelas empresas.

Chegou a hora de revisarmos a vida até então e o que vamos levar daqui pra frente. Um trabalho com propósito, que ofereça benefícios e qualidade de vida? Ou um trabalho estressante, que não oferece apoio nenhum ao funcionário? 

Você conseguiria se manter focado no trabalho sabendo que tem problemas financeiros? Diversas dívidas e juros se acumulando nas suas costas? Bem, sem dúvida é uma situação para se refletir!

Uma pesquisa realizada pela PwC em 2018 indicou que 47% dos trabalhadores apresentam sintomas de estresse por conta de problemas financeiros. Outro dado preocupante mostra que 43% desses profissionais perdem cerca de 3 horas do expediente tentando solucionar problemas de ordem financeira

O estresse gera diversos outros problemas, tanto na parte mental quanto física. Uma pessoa estressada pode desenvolver:

  • lapsos de memória;
  • dificuldade de atenção (capacidade de perceber detalhes);
  • dificuldade de concentração (capacidade de manter o foco);
  • irritabilidade;
  • insônia;
  • perda ou ganho de peso;
  • absenteísmo;
  • ansiedade;
  • depressão, entre várias outras condições. 

Portanto, fica claro o quanto a produtividade no trabalho pode ser afetada quando existe estresse financeiro por trás daquele funcionário preocupado. 

Será que a sua empresa ou negócio tem esse olhar mais empático sobre os funcionários? No próximo tópico, vamos discutir sobre alguns possíveis motivos que levam alguém a desenvolver problemas financeiros. 

Motivos que levam ao estresse financeiro 

Muitas vezes, o motivo que leva o trabalhador a se endividar é a falta de organização financeira no dia a dia: anotar todos os gastos, ter metas bem definidas, guardar uma parcela do salário para emergências, não gastar mais do que o limite da conta permite, cortar gastos e taxas desnecessárias etc.

Seja por algum descuido pessoal ou dificuldade emocional que leva ao descontrole, as empresas podem adotar a estratégia de educação financeira. Promover palestras e workshops que falem sobre como lidar com dinheiro e fazê-lo render, começando pelas dicas mais básicas. 

Pode parecer simples, mas essas ações são importantes para que o trabalhador comece a enxergar o dinheiro de outra perspectiva!

Educação financeira, investimentos e empreendedorismo ainda não são assuntos discutidos na maioria das escolas do Brasil. Isso contribui para que as crianças se tornem adultos menos conscientes sobre seu dinheiro, sobre como economizar ou aplicá-lo de forma eficiente.

É claro que outra grande parcela dos colaboradores também sofre com estresse financeiro devido a gastos emergenciais, ou seja, situações inevitáveis. 

Nesses casos, as organizações também podem ajudar o trabalhador a sair do sufoco, por meio de uma escuta ativa, da participação empática do RH, e também com o oferecimento de benefícios flexíveis.  

O papel das organizações

É fundamental que as empresas sejam compreensivas na medida do possível. Em 2020, a maior parte de nós sofreu com perdas financeiras, problemas de saúde, sonhos sendo adiados ou a perda de entes queridos! 

Neste momento, é preciso trabalhar a união e a cooperação dentro do ambiente de trabalho.

O estresse dos seus funcionários pode prejudicar muito os resultados da sua empresa e até o clima entre os colegas. Por isso, fique de olho na maneira como eles se comportam! Será que o seu negócio não pode dar uma ajudinha extra nesse período difícil?

Banner Corporate

No tópico a seguir, veremos quais as soluções que você pode adotar para reduzir problemas financeiros e melhorar a saúde mental do colaborador. Acompanhe!

Estratégias para reduzir problemas financeiros e melhorar a saúde mental 

De acordo com a pesquisa Tendências Globais de Capital Humano, realizada em 2018, cerca de 43% das empresas acreditam que programas de bem estar reforçam a missão e os valores da empresa. 

Outro dado relevante mostra que 60% dessas empresas acreditam que esse tipo de prática contribui para a retenção de funcionários.

Sabendo disso, você pode começar a repensar agora como a sua organização lida com funcionários. De uma forma robótica e fria? Ou de uma forma mais amigável e próxima? Uma cultura organizacional forte é essencial para fortalecer o vínculo entre funcionários e empresa, e também entre os próprios funcionários.

Citamos anteriormente uma estratégia valiosa para você ajudar o seu funcionário, que é a educação financeira nas empresas. Porém, existem outras formas de reduzir o estresse das pessoas e, consequentemente, elevar a sua disposição e produtividade.

Uma dessas formas é oferecer benefícios atrativos e flexíveis, principalmente em tempos de pandemia.

Se possível, procure diversificar a sua cartela de benefícios, sempre pensando no que o seu tipo de público precisa mais. Analise bem o seu quadro de funcionários e descubra quais benefícios eles precisam para ter mais qualidade de vida. Seria auxílio farmácia? Terapia online? Trabalho home office fixo em determinados dias da semana?

Você já ouviu falar em salário sob demanda?

Esse é um tipo de benefício que tem atraído muitas empresas, porque ele ajuda a tornar o seu negócio mais atrativo para os profissionais de fora. Para quem já está dentro, ele é uma verdadeira ajuda!

O Xerpay, por exemplo, é um aplicativo que permite o colaborador resgatar o salário referente aos dias já trabalhados. O processo é rápido e simples. Para as empresas, nada muda na folha de pagamento. Para os funcionários, significa cobrir um gasto emergencial ou pagar aquele boleto sem arcar com juros e multa.

Sem dúvida, existem diversas formas das empresas contribuírem para redução do estresse financeiro dos trabalhadores. Basta organização financeira, planejamento e uma dose de criatividade para que o ambiente corporativo não seja mais um ambiente de estresse, e sim de apoio. 

Vimos que problemas financeiros afetam muito a saúde mental do colaborador, podendo prejudicar não somente a saúde física, mas rendimento dentro do trabalho. 

Por isso, é preciso prestar atenção na forma como líderes e gestores cobram seus funcionários, sempre respeitando as limitações naturais de cada um. Em tempos de pandemia, é hora das organizações despertarem para novas necessidades e estratégias para lidar com capital humano

O que achou desse post? Coloque aqui um comentário sobre a sua experiência e opinião a respeito do assunto. Até breve!

Por Lucas De Vivo

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo
5/5 - (1 vote)
capital humano educação financeira estresse problemas financeiros salário saúde mental

Leia também

Receba novidades da Vittude