RH ágil: o que é e qual a sua importância para o crescimento das empresas?
Avalie este artigo
29 de janeiro de 2021 | 7 min de leitura
Habilidades e Competências

RH ágil: o que é e qual a sua importância para o crescimento das empresas?

Você já deve ter escutado algo sobre a metodologia ágil, certo? É muito comum que vários times de uma organização trabalhem conforme os princípios dessa metodologia. Mas sabia que o RH ágil também já é uma tendência?

Esse conceito deixou de ser exclusividade de apenas alguns departamentos das organizações e está conquistando o seu espaço em outras áreas, como o RH. E isso faz muito sentido, pois os profissionais de recursos humanos são responsáveis pela gestão de pessoas e disseminação da cultura.

Dessa forma, são grandes protagonistas dentro das empresas, mas, muitas vezes, por trabalharem “nos bastidores” acabam chegando um pouco atrasados na adoção de novas tendências.

A pandemia causada pela COVID-19 acelerou a tendência da metodologia ágil: pesquisas apontaram que o interesse das empresas por esse formato de trabalho aumentou 20%. O banco BV, por exemplo, adotou o sistema no meio da crise sanitária e colheu bons resultados, trabalhando com 76 squads ao mesmo tempo, sendo que 99% dos profissionais estavam remotos.

Portanto, visto que é uma tendência em alta, é extremamente necessário falarmos sobre a importância do RH ágil, que é essencial para que todo esse novo formato de trabalho funcione. Neste artigo, você poderá conferir as principais informações sobre o assunto.

O que é o RH ágil?

O RH ágil está relacionado a uma cultura de trabalho capaz de se adaptar rapidamente às mudanças que estão acontecendo no mercado. Para entendermos melhor, é preciso resgatar o conceito de metodologia ágil.

Criada em 2001, a metodologia ágil surgiu quando programadores da indústria de softwares se deram conta de que as suas entregas não estavam ocorrendo conforme o esperado, nem atendendo as expectativas dos clientes. Foi assim que criaram o Manifesto Ágil.

Até então, a maneira de gerir projetos estava muito pautada em ciclos de entregas fechados, ou seja, cada etapa só poderia ser iniciada quando a anterior já tivesse sido terminada. Assim, o processo se torna mais longo e inflexível.

A metodologia ágil, por sua vez, traz mudanças significativas para essa maneira tradicional de gerir os projetos. A ideia é melhorar o processo para que a entrega seja mais rápida e eficaz.

E como isso funciona na prática? O método ágil incentiva o trabalho entre equipes multidisciplinares, que são chamadas de squads. Assim, o projeto é dividido em tarefas que são entregues em ciclos mais curtos, as conhecidas sprints. Dessa forma, o processo de trabalho como um todo é mais fluido e as falhas e correções são feitas de maneira muito mais rápida.

No RH, por sua vez, a área deixa de ser tão operacional, repleta de tarefas manuais, para se tornar mais estratégico e conseguir implementar ações que visem o melhor para o colaborador e organização como um todo.

Visto que os processos ficam menos engessados e os resultados chegam mais rápido, o RH ágil permite que os profissionais dessa área tenham uma visão mais analítica de suas entregas com insumos relevantes para a participação das decisões mais estratégicas da empresa.

Quais são as premissas do RH ágil?

Inspirado pelo Manifesto Ágil que foi criado em 2001, em 2019 nasceu o Manifesto Ágil do RH, que parte das seguintes premissas:

  • redes colaborativas mais do que estruturas hierárquicas;
  • transparência mais do que sigilo;
  • adaptabilidade mais do que prescrição;
  • inspirar e comprometer-se mais do que gerenciar e reter;
  • motivação intrínseca mais do que recompensas extrínsecas;
  • ambição mais do que obrigação.

Quais são as principais transformações causadas pela metodologia ágil no RH?

Agora você deve estar se perguntando o que muda, na prática, do RH tradicional para o ágil, não é mesmo? Muita coisa! Desde tarefas corriqueiras do dia a dia até responsabilidades maiores que impactam a empresa como um todo. A forma de trabalhar muda completamente e traz inúmeros benefícios para todos os envolvidos.

Confira, em seguida, mais sobre essas transformações:

1. Recrutamento

Enquanto o RH tradicional inicia os processos de recrutamento somente quando a vaga já está aberta, o RH ágil conta com uma estratégia constante focada em employer branding com o objetivo de atrair os melhores talentos.

Nos tempos em que vivemos hoje, a disputa por bons profissionais é cada vez mais acirrada. Portanto, não se pode pensar em atração de talentos como algo pontual, que se faz apenas quando se tem vagas em aberto.

É necessário estruturar uma estratégia que vise fortalecer a marca empregadora continuamente para quando de fato existirem vagas disponíveis o processo ocorra de forma mais rápida e eficaz.

2. Configuração das equipes

Ao trabalharem baseadas na metodologia ágil, as equipes formam squads. Tratam-se de times multidisciplinares, ou seja, com profissionais de diferentes áreas, trabalhando juntos em um projeto que tem prazos e entregas estabelecidos.

O RH, por sua vez, além de passar a trabalhar dessa maneira, também deve organizar e facilitar a dinâmica das equipes para que consigam lidar com os desafios do dia a dia nesse novo formato de trabalho.

Vale pontuar que com as squads, a hierarquia perde um pouco espaço, pois profissionais de várias áreas e níveis hierárquicos se juntam para conduzir e entregar um projeto. O RH deve trabalhar continuamente para estimular a comunicação transparente e os feedbacks ao longo desse processo.

3. Feedbacks

Muitas empresas ainda estão acostumadas estimular os feedbacks entre os profissionais apenas quando há um ciclo formal, ou seja, um momento específico para que isso aconteça.

Com o RH ágil, a tendência é que isso mude, pois são desenvolvidos métodos para estimular o feedback ao longo do processo, afinal, o dia a dia fica de trabalho fica bem mais fluido e muitas coisas acontecem ao mesmo tempo com o trabalho em squads.

Além disso, cabe também aos profissionais de recursos humanos garantir que todos se sintam seguros e confortáveis para dar e receber feedbacks, independentemente do cargo hierárquico. As relações de confiança e transparência precisam ser fomentadas.

Mesmo com todas essas mudanças, isso não significa que os momentos formais de ciclos de avaliação e feedbacks não acontecerão. Significa apenas que ao trabalhar com a cultura ágil os feedbacks também podem e devem surgir ao longo do processo, ou seja, conforme o trabalho é executado. Isso pode ocorrer, por exemplo, após a conclusão de um projeto ou em reuniões periódicas individuais.

4. Treinamentos e desenvolvimento

Um RH com a mentalidade tradicional pensa em desenvolver os seus colaboradores até que atinjam o máximo de seu potencial, mas sem pensar em expandir os horizontes do aprendizado.

Por outro lado, o RH ágil entende que vivemos em um contexto de constantes transformações e, por isso, é preciso preparar os profissionais de maneira holística. É fomentado, portanto, um ambiente de contínuo aprendizado, em que cada pessoas consegue se desenvolver em varas esferas, independentemente da sua área de atuação.

5. Lideranças

Segundo o relatório “State of Agile HR”, conduzido pela Organize Agile, em 2020, o desenvolvimento das lideranças é um dos maiores desafios do RH na era da metodologia ágil. Isso porque há uma grande incerteza em relação ao papel das lideranças nesse formato de trabalho.

Afinal, qual é o perfil dos líderes que essas organização precisam? Como conduzir as lideranças para que contribuam para os novos processos pautados em squads e sprints, em que cada profissional tem mais autonomia e responsabilidade? Como garantir que essas lideranças sejam disseminadoras e incentivadoras da metodologia ágil dentro da empresa?

Essas são apenas algumas das perguntas desafiadoras que os profissionais de recursos humanos precisam responder. Não basta contar apenas com um líder de excelência técnica, é preciso ir além e garantir que se trata de um profissional adequado para trabalhar conforme as metodologias ágeis.

Qual é a importância do RH ágil?

Por um bom tempo, várias áreas dentro da empresa começaram a aderir à metodologia ágil, mas o RH ficou para trás. Isso não é nada positivo para a organização, afinal, é o RH que tem contato com todos os departamentos e colaboradores. Dessa forma, é uma área que tem uma posição bem estratégica para fomentar novas práticas, facilitando a implementações de novos formatos e metodologias.

Sem contar que o RH tradicional, muito preso às atividades burocráticas e operacionais, perde agilidade e eficiência em diversos processos. Implementar a metodologia ágil nessa área é primordial para que os profissionais de recursos humanos tenham um olhar mais atento ao que realmente importa: cuidar do ativo mais precioso da organização, o colaborador.

Como implementar o RH ágil na sua empresa?

Por fim, confira algumas práticas que separamos para te ajudar a implementar a metodologia ágil na área de recursos humanos da sua empresa.

1. Mudança de mindset

Aqui estamos falando sobre a mudança de mentalidade, que precisa ser o primeiro passo para que essa transformação dê certo. Quando as pessoas são muito apegadas a uma determinada forma de trabalhar pode ser mais difícil realizar essa mudança, mas com um bom plano é possível colher resultados positivos.

Visto que o RH ágil propõe uma forma de trabalhar diferente do tradicional, é interessante ressaltar as vantagens e diferenciais dessa nova metodologia. Dessa forma, ao destacar os benefícios fica mais fácil convencer as pessoas de que é uma mudança que veio para melhorar o dia a dia de trabalho.

Além disso, vale também considerar um período de adaptação, afinal, as coisas não mudam do dia para a noite.

2. Orientação para as lideranças

Quando os processos do RH sofrem mudanças, toda a empresa sente, afinal, essa é a área responsável pela gestão de pessoas. Por isso, é importante que todos os colaboradores tenham consciência de que o RH está passando por uma transformação.

Assim, as lideranças, que também carregam a responsabilidade de orientar e engajar os colaboradores da empresa, devem transmitir confiança em relação às mudanças e o uso das novas metodologias.

3. Criação de um planejamento de ações

Para implementar o RH ágil é preciso se aprofundar no assunto e entender mais sobre os processos e ferramentas que serão necessários no dia a dia de trabalho. Dessa forma, é possível analisar o momento do time e priorizar as necessidades de capacitação, treinamento e disseminação do novo mindset.

Além disso, para ter certeza de que não se está remando sem chegar a lugar nenhum, é importante estabelecer metas e indicadores de RH para avaliar o desempenho de cada ação.

O RH e o seu poder de impacto em toda a empresa

Não se esqueça de que investir no RH significa investir na empresa como um todo, afinal, é uma área que conduz diversos processos importantes relacionados ao desenvolvimento dos colaboradores, plano de carreira, benefícios corporativos, atração e retenção de talentos e muito mais.

Ao promover um dia a dia de trabalho mais eficiente no RH, por meio de metodologia ágil, todos na organização saem ganhando, não é mesmo?

Se este artigo fui útil para você, confira muitos outros no blog da Vittude Corporate!

Você pode se interessar também pelos seguintes assuntos:

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo

Leia também

Receba novidades da Vittude