Sofrimentos psíquicos relacionados ao trabalho: como evitar?
Avalie este artigo
17 de março de 2021 | 7 min de leitura
Saúde Mental

Sofrimentos psíquicos relacionados ao trabalho: como evitar?

Os sofrimentos psíquicos relacionados ao trabalho atingem a vida de muitos brasileiros. Estão relacionados a vivências de experiências dolorosas, como angústia, insegurança e medo, que são provenientes de conflitos gerados no ambiente de trabalho.

Entre as consequências desse tipo de sofrimento, podemos citar a depressão, ansiedade e a síndrome do Burnout. Infelizmente, o Brasil está no topo do ranking de países com mais casos de depressão da América Latina.

Já o Burnout, uma síndrome exclusivamente relacionada ao trabalho, afeta mais de 30 milhões de brasileiros. Além disso, pesquisas apontam que na pandemia essa síndrome continua afetando a saúde física e mental dos trabalhadores.

Fica claro, portanto, que os sofrimentos psíquicos relacionados ao trabalho são um grande problema que necessita atenção e cuidados específicos. Afinal, quando um profissional está enfrentando questões de saúde mental, a produtividade e engajamento no trabalho caem, o que não é bom para ele nem para a empresa.

Neste artigo, separamos dicas importantes sobre como lidar com este problema e oferecer melhores condições de saúde e equilíbrio emocional aos colaboradores da sua empresa. Continue a leitura para conferir tudo!

O que pode causar sofrimentos psíquicos no trabalho?

Os sofrimentos psíquicos no trabalho podem ser decorrentes de muitas questões. De forma geral, um clima organizacional tóxico pode ser a resposta para esse problema. No entanto, se nos aprofundarmos ainda mais, veremos que se trata de uma questão bem mais complexa, que pode estar relacionada a diversos fatores.

Em seguida, confira algumas das principais causas dos sofrimentos psíquicos no trabalho.

Preconceito e assédio

Quando falamos sobre questões de preconceito e assédio, rapidamente relacionamos o assunto às mulheres no mercado de trabalho. Realmente, essa é a parcela de trabalhadores que mais sofre com tais questões, mas não podemos nos limitar e nos esquecermos de que há outras pessoas que também sofrem diversos tipos de assédio e preconceito. Há questões de raça, opção sexual, religião etc.

Esses problemas são graves e podem afetar drasticamente a saúde mental dos profissionais de uma empresa, gerando ansiedade, depressão e outras questões sérias. Por isso, é essencial garantir um ambiente inclusivo, que abrace e a diversidade, não permitindo que preconceitos e assédios de qualquer tipo ocorram no dia a dia de trabalho.

Carga de trabalho excessiva

Trabalhar muitas horas além do considerado saudável também pode ser uma fonte de sofrimentos psíquicos. Isso porque todo ser humano precisa de uma vida equilibrada em que, além do trabalho, possa viver momentos de lazer e descanso. Quando a vida profissional ganha um peso desproporcional, tanto a saúde física como mental da pessoal sofrem.

A sobrecarga de trabalho é uma questão que pode levar ao Burnout e outros problemas graves, que no fim do dia acabam afetando além da saúde emocional, a produtividade e motivação do profissional. Portanto, não é bom para a pessoa que sofre nem para a empresa em si.

Metas inalcançáveis

Toda empresa deve trabalhar com objetivos e metas. O problema é quando essas metas não são traçadas de maneira adequada e se tornam inatingíveis. Dessa forma, os colaboradores da empresa sentem que estão sempre correndo atrás do próprio rabo e que não importa o quanto se esforcem, nunca chegarão lá.

Em contextos como esse, os profissionais se sentem desmotivados, inseguros e tristes com o próprio desempenho. Assim, abalados psicologicamente e com níveis de estresse elevados, acabam correndo o risco de sofrerem com dores psíquicas que afetam ainda mais o rendimento e a felicidade no dia a dia de trabalho.

Por isso, não se esqueça: trabalhar com metas é importante, mas garantir que sejam alcançáveis e realistas é essencial para serem um motor de motivação e não o contrário.

Competitividade em excesso

Um dos pontos mais negativos de ambientes tóxicos é quando a competitividade é incentivada em excesso. O estabelecimento de metas e objetivos não pode ser uma desculpa para tornar o ambiente agressivo demais. É necessário cultivar uma cultura na qual os colaboradores se enxerguem como parceiros e não inimigos.

Quando a competitividade se torna nociva, é possível que muitos colaboradores sofram com esse clima organizacional que não preza pela colaboração. Quem sai perdendo é a própria empresa, pois os funcionários deixam de crescer e promover a evolução da organização porque estão mais preocupados em serem os melhores individualmente.

Falta de reconhecimento

Sofrimentos psíquicos relacionados ao trabalho também podem ser decorrentes da falta de reconhecimento profissional. Quando uma pessoa dá tudo de si pelo trabalho no qual acredita tanto e, no fim do dia, não tem o reconhecimento esperado, pode começar a cultivar uma frustração interna crescente.

Em alguns casos, ao se sentir menosprezado, o trabalhador pode também desencadear problemas relacionados à autoestima e insegurança que, futuramente, têm o potencial de ocasionar questões ainda mais graves.

Oferecer programas de reconhecimento e bonificações é essencial para garantir a motivação e felicidade dos colaboradores e, em contrapartida, evitar sofrimentos psíquicos.

Ausência de qualidade de vida

A qualidade de vida é um pilar muito importante hoje em dia. A maioria das pessoas busca por um trabalho que ofereça equilíbrio entre vida pessoal e profissional e, portanto, esse costuma ser um dos pontos analisados durante a busca por emprego.

Mesmo assim, uma boa parcela de organizações ainda não parou para estruturar um programa de qualidade de vida atrativo. Quando as pessoas não encontram tal equilíbrio, as chances de terem que lidar com questões de saúde mental e física são cada vez maiores.

É preciso se lembrar de que o ser humano não é uma máquina e deve ser analisado de forma holística. Além de trabalhar, deve dormir, comer, descansar, ter lazer e por aí vai. A partir do momento em que o dia a dia de trabalho começa a eliminar essas necessidades e prazeres, problemas podem surgir.

Lideranças com comportamentos inadequados

Sabia que lideranças abusivas, autoritárias ou que praticam o microgerenciamento são apenas alguns exemplos de comportamentos que podem ser nocivas para os colaboradores da sua empresa?

Um líder deve ser um profissional que é fonte de inspiração e não o contrário. É importante garantir um treinamento adequado para orientar as lideranças e, assim, evitar que tenham comportamentos inadequados que possam ser tóxicos para os demais colaboradores.

Afinal, quantas vezes você já não ouviu histórias sobre como um colega se sentiu assediado, menosprezado ou invalidado pelo seu próprio líder? Infelizmente, esse tipo de caso não é incomum e acaba afetando drasticamente a saúde dos seus funcionários.

Como a empresa pode evitar esse tipo de problema?

Agora que já falamos sobre as diversas causas de sofrimentos psíquicos relacionados ao trabalho, nada melhor do que expor as possíveis soluções. Existem vários caminhos e o mais importante é entender o diagnóstico da sua empresa, ou seja, o que precisa ser melhorado na sua realidade.

Em seguida, confira algumas sugestões de estratégias!

Crie um programa de reconhecimento profissional

Oferecer reconhecimento profissional aos colaboradores significa valorizar o trabalho que executam. É possível fazer isso de diversas maneiras, por exemplo:

  • prêmios (financeiros ou não);
  • bônus no salário por metas atingidas;
  • comissão por vendas.

É interessante estruturar um programa de reconhecimento profissional claro e justo para que todos tenham as mesmas oportunidades. Dessa forma, os colaboradores se sentem apreciados e ficam ainda mais motivados para executarem um ótimo trabalho.

Crie um plano de carreira

Criar um plano de carreira também é uma iniciativa relacionada à motivação dos funcionários da organização. Nada mais é do que um programa que tem como objetivo estipular os caminhos que cada profissional pode percorrer dentro de uma empresa.

A falta de perspectivas de crescimento em uma empresa pode ser muito angustiante e desmotivadora para algumas pessoas. Quando a organização garante clareza sobre as possibilidades e próximos passos profissionais, o colaborador sente que está inserido em um ambiente que o valoriza e deseja o seu crescimento.

Garanta políticas relacionadas à flexibilidade

Flexibilidade não é mais um diferencial e sim uma obrigatoriedade, principalmente depois de tudo o que as empresas vivenciaram com a pandemia. Muitos sofrimentos psíquicos relacionados ao trabalho acabam sendo consequência de uma estrutura muito engessada que não permite que o trabalhador equilibre suas responsabilidades pessoais e profissionais.

Por isso, ao criar uma política clara de home office e ser mais tolerante e flexível você está promovendo um ambiente mais saudável.

Ofereça um programa de qualidade de vida

Um programa de qualidade de vida é um conjunto de ações e técnicas com o objetivo de promover o bem-estar a satisfação dos colaboradores no meio corporativo. Ao oferecer melhores condições de trabalho, todos naquele ambiente se sentem melhor e produzem com maior eficiência.

Muitas questões podem afetar negativamente a qualidade de vida dos trabalhadores, por exemplo:

  • carga de trabalho excessiva;
  • conflitos e brigas;
  • ambiente altamente competitivo e excesso de pressões;
  • condições de trabalho inadequadas e insalubres;
  • ausência de perspectivas de crescimento;
  • falta de autonomia;
  • clima organizacional tóxica;
  • horário de trabalho pouco flexível.

Um programa de qualidade de vida passa por várias esferas, sendo uma delas os cuidados com a saúde física e mental. Uma dica é oferecer aulas durante o expediente (ou benefícios que podem ser utilzados fora do ambiente corporativo) que incentivem a prática de exercícios físicos ou os cuidados com a mente, por exemplo: yoga, meditação, pilates etc.

Treine as lideranças

Como já citado anteriormente, as lideranças precisam de uma atenção especial em qualquer empresa, pois são profissionais com uma posição capaz de influenciar outros colaboradores.

Por isso, garantir um recrutamento adequado que atraia profissionais com fit cultural e um estilo de liderança alinhado às expectativas da empresa é essencial. Mas além dessa etapa inicial também é necessário ter uma atenção especial ao treinamento dessas lideranças para transmitir os valores e comportamentos que devem ser cultivados no dia a dia de trabalho.

Fomente um ambiente diverso e inclusivo

A diversidade também não é mais um diferencial e sim um pré-requisito no mundo corporativo. Cada vez mais as empresas estão investindo em ações que visam contribuir para um ambiente de trabalho mais inclusivo e acolhedor, no qual todos se sintam confortáveis para serem quem são e que dê espaço igual para todos.

Uma das ações que tem sido colocada em prática nas organizações é a criação de comitês de diversidade, que visa realizar diagnósticos e propor ações de melhorias para tornar o ambiente corporativo mais diverso.

Quando as pessoas se sentem oprimidas e sofrem algum tipo de preconceito podem desenvolver graves sofrimentos psíquicos relacionados ao trabalho que afetam várias esferas da vida.

Ofereça psicoterapia como benefício corporativo

Estar atento às necessidades dos seus colaboradores é essencial para oferecer benefícios corporativos atrativos. Nos dias atuais, não podemos mais negar a importância dos cuidados com a saúde mental. Há anos as pesquisas apontam que a depressão se tornaria a principal causa de afastamento do trabalho no mundo. E essa realidade já chegou.

Quando estamos falando sobre sofrimentos psíquicos relacionados ao trabalho, garantir suporte psicológico é um dos melhores caminhos para prevenir e tratar problemas que os colaboradores possam estar enfrentando no dia a dia profissional.

Cuidar da saúde mental não pode ser mais um tabu e as empresas devem assumir suas responsabilidades em relação ao bem-estar emocional dos seus funcionários. Além de todas essas ações práticas que listamos acima, já é possível oferecer auxílio psicológico.

O Vittude Corporate é seu parceiro ideal para isso. Trata-se de um benefício corporativo que ajuda empresas a cuidarem de forma preventiva da saúde mental de seu time. Por meio de um​ investimento fixo mensal, por colaborador, sua empresa oferece um subsídio parcial ou integral para sessões de psicoterapia com psicólogos da nossa base.

Entre os benefícios, além de cuidar da saúde mental das pessoas, a sua empresa também irá:

  • melhorando o clima organizacional;
  • elevando a produtividade;
  • reduzindo gastos com sinistralidade.

Investir em saúde mental é investir na sua empresa

Quando estamos falando sobre sofrimentos psíquicos relacionados ao trabalho você já deve ter se dado conta de que existem muitos fatores que podem interferir no bem-estar emocional das pessoas.

Aquilo que está ao alcance da sua empresa já pode ser feito hoje. As mudanças por um ambiente mais saudável se iniciam com pequenas e grandes ações. Desde mudar a forma de agir e pensar da sua organização até começar a investir em novos benefícios e programas.

Se quiser contar com o Vittude Corporate nessa caminhada, Faler com um de nossos especialistas e leve os cuidados com a saúde mental para a sua empresa!

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo

Leia também

Receba novidades da Vittude