Sustentabilidade produtiva: o que é e como atingir?
Avalie este artigo
7 de fevereiro de 2022 | 6 min de leitura
Bem-estar

Sustentabilidade produtiva: o que é e como atingir?

A sustentabilidade produtiva é o caminho para empresas que desejam se destacar no mercado por meio um conjunto de ações que visam o desenvolvimento de uma consciência social e ambiental

Trata-se de pensar nos negócios a partir de uma mentalidade que não leva em consideração apenas os lucros, mas também inclui práticas voltadas para o meio ambiente e o bem-estar dos colaboradores e dos consumidores.

Se você quer aprender mais sobre este assunto, não deixe de ler o artigo até o final para entender melhor o que é a sustentabilidade produtiva, seus benefícios e como atingi-la. Confira!

O que é sustentabilidade produtiva?

A sustentabilidade produtiva empresarial está relacionada à preservação do meio ambiente, mas não é apenas isso. Um negócio sustentável também diz respeito a um sistema de gestão que seja capaz de aliar lucratividade com o uso consciente dos recursos naturais e o bem-estar dos colaboradores e consumidores. Além disso, deve incentivar os funcionários a terem esse mesmo tipo de postura.

Resumindo, tudo isso quer dizer que há uma necessidade de desenvolver a consciência ambiental e social no dia a dia de trabalho da organização, que é fundamental para crescer e garantir consumidores engajados e apaixonados pela marca.

Quais são os benefícios da sustentabilidade produtiva?

Vivemos em um contexto em que é muito importante para boa parte dos consumidores se relacionar com empresas que não pensam apenas no próprio crescimento. Isso quer dizer que as práticas sustentáveis voltadas para os colaboradores, o meio ambiente e os próprios clientes são extremamente necessárias.

Em seguida, confira alguns dos principais benefícios da sustentabilidade produtiva:

Marca empregadora positiva

Aqui, estamos nos referindo ao employer branding, que nada mais é do que um conjunto de ações que têm como objetivo criar e manter uma imagem positiva de uma marca para os seus atuais colaboradores e potenciais funcionários.

Muitos profissionais valorizam empresas que têm práticas sustentáveis e conscientes, ou seja, isso se torna um ponto positivo para o momento do recrutamento. Em um mercado tão competitivo, ter esse tipo de diferencial é importante para atrair e reter os melhores talentos e fortalecer uma imagem positiva.

Em muitos casos, é comum que os próprios funcionários divulguem em suas redes sociais, como o LinkedIn, ações da empresa e ajudem, de maneira orgânica e natural, a reforçar as bandeiras da sustentabilidade.

Bem-estar dos colaboradores

A sustentabilidade produtiva vai além da preocupação ambiental e de uso consciente de recursos naturais. Também está relacionada aos pilares econômicos e sociais, portanto, é necessário cultivar um olhar interno bem atento.

Isso significa promover um ambiente corporativo que foque no bem-estar dos colaboradores, oferecendo condições de trabalho justas e saudáveis. Dessa forma, os funcionários se sentirão mais motivados e engajados, o que também impacta a produtividade e, é claro, os resultados.

Senso de propósito eleva o engajamento

Outro ponto que impacta bastante o engajamento é o fato de que as práticas sustentáveis fazem com que os colaboradores sintam que as suas atividades diárias estão conectadas a certas transformações na sociedade. O sentimento de orgulho tende a ser maior e, consequentemente, a motivação cresce também.

Economia

Infelizmente, a ideia de que ser sustentável é obrigatoriamente algo mais caro ainda persiste, mas é importante reforçar que não se trata de uma verdade absoluta. As práticas sustentáveis provocam uma mudança de comportamento a longo prazo, incentivando os colaboradores a mudarem as suas mentalidades e evitarem desperdícios também.

Além disso, há os benefícios fiscais que o governo oferece para empresas que adotam determinadas práticas sustentáveis ambientais ou sociais. Portanto, a sustentabilidade financeira é um benefício interessante nesse contexto.

Retorno para a sociedade

A existência da sociedade depende da preservação do ambiente no qual ela está incluída. Além disso, a qualidade de vida também depende das condições do ambiente no qual estamos inseridos.

As organizações, por sua vez, ocupam um papel importante nesse processo, pois por meio de alguns projetos podem investir em formas de produção menos poluentes ou geração de energia via fontes renováveis, por exemplo. Dessa forma, geram retornos para a sociedade voltados para a qualidade de vida e o bem-estar de todos.

Atração de investidores

A sustentabilidade produtiva beneficia a imagem da empresa, certo? Com isso, também pode atrair o interesse de potenciais investidores interessados no desenvolvimento e consumo sustentáveis. O benefício? Aumento das chances de expansão e crescimento das organizações.

Vantagem competitiva

É impossível negar que as pessoas se preocupam cada vez mais com as práticas sustentáveis em todos os seus âmbitos.

As empresas que assumem o compromisso de colocar em prática ações voltadas para o meio ambiente, a economia e o bem-estar dos colaboradores reforçam uma imagem positiva para o negócio. E é claro que isso se torna uma vantagem competitiva em um mercado com tanta concorrência.

Como atingir a sustentabilidade produtiva?

Agora que você já compreendeu a importância da sustentabilidade produtiva no meio corporativo, confira algumas práticas que podem ser implementadas na sua empresa para atingi-la.

Algumas ações são mais simples e outras um pouco complexas, mas com tempo e planejamento todas podem ser colocadas em prática!

Ofereça um kit “lixo zero” para os colaboradores

Uma ação simples e muito eficaz é criar o kit “lixo zero”, que ajuda a reduzir a quantidade de resíduos diários e, assim, diminuir o impacto ambiental do lixo no mundo. É interessante que esse tipo de mentalidade faça parte da cultura da empresa e que as práticas estejam alinhadas ao discurso.

Esse kit, por exemplo, pode conter:

  • canudo reutilizável com escova para higienização;
  • talheres reutilizáveis;
  • copo retrátil.

A ideia é incentivar os funcionários a reutilizarem itens de uso diário. Além disso, para reforçar o compromisso da empresa e divulgar a ação, é interessante que tudo venha com o logo da marca.

Invista na diminuição do impacto ambiental do seu negócio

Algumas empresas produzem produtos que, infelizmente, contribuem para a poluição do mundo. A Coca-Cola, por exemplo, é uma das maiores companhias do mundo, mas suas bebidas são vendidas em garrafas PET e latinhas de alumínio.

Para reduzir o impacto no meio ambiente, a empresa criou um sistema de reciclagem dos seus produtos, chamado Coletivo Reciclagem. Por mais que seja um projeto de longo prazo, é necessário para começar hoje a mudar a realidade.

Elimine os copos descartáveis

Apesar da praticidade, os copos descartáveis não fazem bem para o meio ambiente. Ao eliminá-los do dia a dia do escritório, você incentiva os funcionários a utilizarem canecas ou garrafinhas, que são muito mais sustentáveis.

Os copinhos utilizam água na sua produção e poluem oceanos, portanto, a sua redução é relevante para uma estratégia de consumo consciente.

Invista em treinamentos

Já parou para refletir que os treinamentos podem ser úteis para disseminar pautas relacionadas à sustentabilidade produtiva? Por meio de palestras, cursos e workshops o tema ganha ainda mais relevância. Além disso, dados, cases e falas de especialistas são importantes para colocar o holofote em uma questão que nem sempre é vista com a seriedade que merece.

Ofereça iniciativas voltadas para o bem-estar dos colaboradores

Conforme foi explicado no início deste artigo, a sustentabilidade produtiva está relacionada a um sistema de gestão que equilibre a lucratividade com o uso consciente de recursos naturais e o bem-estar dos colaboradores e consumidores.

A partir desta definição, não podemos nos esquecer da importância de promover iniciativas voltadas para o bem-estar dos funcionários. Alguns exemplos são:

  • psicoterapia como benefício corporativo;
  • incentivo ao autocuidado físico e emocional;
  • benefícios voltados para a saúde física, como descontos em academias;
  • aulas de ginástica laboral, mindfulness e yoga no horário do expediente;
  • flexibilidade de horários e política de home office clara;
  • limites de horas extras para maior equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Crie ações voltadas para o consumidor

Você já deve ter visto algumas marcas divulgarem algo do tipo: “a cada X reais em compras, faremos uma doação para instituições parceiras”. Trata-se de uma ação muito comum hoje em dia e que, se for genuína e alinhada ao posicionamento da marca, é capaz de gerar benefícios para a organização.

No entanto, nem sempre é necessário vincular a iniciativa à compra de um produto. O Burger King, por exemplo, atua com o Movimento Arredondar, em que o funcionário do caixa pergunta ao cliente se ele deseja arredondar o valor da compra. Se sim, a diferença vai para organizações sociais certificadas que atuam em prol da educação e inclusão social.

Outro exemplo é a Mastercard, que utilizou este recurso para divulgar uma novidade e fazer o bem: “Faça Parte: comece o que não tem preço”. A ação dizia que a cada transação por aproximação realizada com cartões Mastercard, a empresa doaria 2 centavos para a campanha Natal Sem Fome, ONG Ação da Cidadania, e para o Mães da Favela, projeto da Central Única das Favelas.

O que a sua empresa tem feito em prol da sustentabilidade produtiva?

Com todas essas informações e dicas em mãos, não há mais desculpas para deixar a sustentabilidade produtiva para depois. O caminho é esse: as empresas precisam estar atentas às suas práticas voltadas para esferas ambientais, econômicas e sociais.

Essa é a maneira mais saudável de promover o crescimento e garantir uma imagem positiva da sua organização em meio a um mercado tão competitivo.

Continue lendo artigos como este no blog do Vittude Corporate!

Você sabia que sustentabilidade produtiva foi também o tema de um dos painéis do Corporate Mental Health Week 2022?

Convidamos Caio Nalini, Diretor de Pessoas do Magalu, e Juliano Ohta, CEO da Telhanorte – Tumelero para explicar as razões pelas quais este tema é prioridade atualmente. Confira o conteúdo na íntegra:

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo

Leia também

Receba novidades da Vittude