Agressão verbal homem gritando com a mulher

Agressão verbal: 5 maneiras de responder pessoas agressivas

  |  Tempo de leitura: 6 minutos
Clique e encontre seu psicólogo !

A agressão verbal é algo que pode abalar significativamente o estado psicológico de uma pessoa. Conviver com pessoas verbalmente agressivas requer, além de cautela, uma boa dose de paciência e autocontrole para evitar situações que possam comprometer a relação e, até mesmo, evitar que essa agressividade se transforme em violência física.

Infelizmente, apenas se afastar de alguém que utiliza a agressão verbal para reagir a um confronto de ideias ou questionamentos, nem sempre é uma opção. Seja na família, no trabalho ou em qualquer outro ambiente social podemos nos deparar com esse tipo de personalidade. E nem sempre virar as costas e excluir essa pessoa da nossa vida é possível, nem tampouco algo simples de ser feito.

Por isso, é importante ter em mente que a resposta à agressão verbal requer uma boa dose de inteligência emocional, inteligência essa que falta ao agressor, para que a interação e o convívio tornem-se menos conflituosos e mais saudáveis.

Formas de identificar uma agressão verbal

Uma discussão ou briga comum é diferente de um ataque ou agressão verbal, que como o nome já diz, é usada para controlar ou ferir alguém. Uma pessoa agressiva apresenta um comportamento padrão diante de determinadas situações, onde se sente ameaçada ou por necessidade de autoafirmação.

Alguns tipos de agressão verbal são mais perceptíveis, como falar exaltadamente e usar palavrões, por exemplo. Mas existem outras atitudes menos evidentes que podem caracterizar esse tipo de agressividade. Algumas formas de identificar uma agressão verbal são:

  • Os argumentos são sempre irrelevantes. A conversa nunca é simples e tranquila, parecendo mais um ataque;
  • Você tem sua fala interrompida a todo momento, e o indivíduo agressivo tem o costume falar alto demais;
  • A pessoa agressiva sempre tenta se impor, não aceitando os outros pontos de vista;
  • Você se sente dominado e parece que seu espaço está sendo invadido;
  • Existe tensão ao interagir com a pessoa agressiva;
  • Você sente um esgotamento emocional e fica sem energia depois ao interagir com alguém agressivo;
  • Os comentários de uma pessoa agressiva costumam ser depreciativos, interferindo na autoestima e autoconfiança da pessoa agredida.

Agressão verbal indireta e silenciosa

​​​​​​​Além desses pontos comuns que permitem identificar quando há uma agressão verbal, existe também um tipo de agressividade indireta, que aparece no tom de voz, nos gestos e expressões do agressor.

Na maioria dos casos a pessoa agressiva não percebe que é assim, para ela é natural agir dessa forma, pois as palavras utilizadas não possuem um teor negativo. O problema está no modo de falar e interagir, tão intrínseco à personalidade do indivíduo que o impede de perceber como isso afeta as pessoas à sua volta.

Muitas vezes esse comportamento está ligado a uma necessidade de manipular ou intimidar o outro, e ocorre muito em relacionamentos afetivos, quando o parceiro, apesar de não usar palavras agressivas, possui uma forma de agir e reagir ao que lhe desagrada que o torna agressivo apenas pelo jeito de olhar ou falar.

Esse é um tipo de agressão verbal com o qual é ainda mais difícil de lidar, pois exige um cuidado maior na abordagem, uma vez que a pessoa agressiva não se reconhece nessa posição. Mesmo assim, é preciso ter uma postura ativa e, através de um diálogo aberto e franco, demonstrar o quanto atitude daquela pessoa é desagradável e prejudica a relação.

Como reagir à agressão verbal?

Como já dissemos, reagir a uma agressão verbal requer inteligência emocional, além de uma postura firme, mas sem se deixar dominar pela agressividade do outro. Esse é um ponto muito importante, uma vez que a tendência de quem está sendo agredido é de atacar na mesma proporção.

Veja a seguir algumas dicas de como responder pessoas agressivas e lidar com esse tipo de personalidade:

1. Chumbo trocado, não!

Ao ser verbalmente agredido, jamais reaja da mesma maneira, não revide ou “dê o troco” de forma igualmente agressiva. Isso só aumentará a tensão e fará com o agressor se sinta desafiado, e isso faz com que ele agrida ainda mais. As consequências podem ser desastrosas, quem sabe até resultando numa agressão física.

2. Conte até dez

E se precisar, conte até 100. O importante é dar algum tempo para acalmar os ânimos e, só então, dar uma réplica. Ao agir de “cabeça quente” corremos o risco de também agredir com palavras ou não pensar direito no que se quer dizer.

Por isso, ao ser agredido verbalmente, respire fundo, deixe a pessoa falar tudo que quiser, saia de perto se for possível e dê tempo ao tempo. Só então se posicione sobre o que aconteceu e diga o que pensa, levando em conta a dica do item 1.

3. Valorize ideias e opiniões

Ao lidar com uma pessoa agressiva, reconheça suas ideias, fatos e opiniões relevantes transmitidos por ela. Isso ajudará a dispersar as agressões e tornar o indivíduo mais aberto a ouvir o que você tem a dizer.

Clique e encontre seu psicólogo !

Todavia, embora reconheça as ideias do outro, isso não significa que você concorda com elas. Mas, sobretudo, demonstra respeito pelo que é diferente. Valei lembrar, no entanto, que não se deve dar lugar para alguém que usa a agressão verbal para conquistar o espaço, pois isso só reforça o comportamento agressivo.

4. Evidencie a agressão verbal

Isso é o que podemos de chamar de “não tapar o sol com a peneira”. É importante deixar claro que a conversa e tom agressivo lhe incomoda e que essa não é a forma ideal de resolver as coisas.

Não continue a conversa como se não houvesse nada errado, é importante fazer com que seu interlocutor perceba o quanto está sendo agressivo, porém de uma forma calma e demonstrando empatia, ao invés de usar um tom acusatório. No tempo certo, isso fará com que a pessoa perceba o quanto está sendo agressiva e tome consciência de como essa maneira de agir pode prejudicar sua vida e suas relações.

5. Busque um lugar tranquilo e dê espaço

Locais muito movimentados deixam a pessoa agressiva ainda mais agitada, e essa pode ser uma situação perigosa, potencializando a raiva. Portanto, uma boa maneira de acalmar os ânimos é tentar levar a pessoa para um lugar tranquilo, mais silencioso e dar-lhe espaço para diminuir o nível de estresse.

Caso você tenha uma relação muito próxima com alguém agressivo, tente encontrar uma forma de fazê-lo perceber o problema e procurar ajuda profissional. A psicoterapia pode ser extremamente benéfica para tratar dessa questão, facilitando o convívio social e evitando prejuízos ainda maiores, tanto para o agressor quanto para quem vive ao seu redor.

Agora que você já sabe algumas maneiras de responder pessoas agressivas aproveite para ler também: Por que a agressividade no trânsito pode ser muito perigosa?

Acha que precisa de um psicólogo? Que tal encontrar um hoje mesmo aqui no site da Vittude!!

Clique e encontre seu psicólogo !

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.