Dicas autocuidado

Autocuidado: 7 técnicas para cuidar do corpo e da mente

  |  Tempo de leitura: 10 minutos

Autocuidado significa, simplesmente, cuidar de si mesmo. Atualmente, se fala muito sobre a importância de estar atento à saúde mental. Ou seja, em voltar o olhar para si mesmo. Essa necessidade pode ter surgido devido ao aumento dos casos de ansiedade, estresse ocupacional e depressão nos últimos anos.

Não sabemos a razão ao certo, mas podemos afirmar que o modo de vida atual impacta de forma grandiosa o emocional e o físico de pessoas ao redor do mundo.

Trabalho excessivo, pressão para desempenhar bem, preocupação com fatores externos (pandemia, desastres naturais, crise financeira) e alta competitividade no mercado profissional e acadêmico contribuem para o cansaço mental e físico.

Como a vida é corrida, poucos conseguem parar, respirar e voltar o olhar para as próprias necessidades. A maioria é ensinada a forjar um sorriso quando está mal e cuidar das preocupações na privacidade de casa. Sufocar os sentimentos, no entanto, nunca é o certo.    

O primeiro passo é entender seus sentimentos e emoções, e a prática do autoconhecimento precisa ser constante.

Banner autoconhecimento

Autocuidado: o caminho para uma vida mais harmônica

Na verdade, não é totalmente possível manter a harmonia entre as diversas áreas de nossa vida. Pelo menos, não para sempre. Vivemos em um mundo de altos e baixos, portanto, algo ou alguém irá tirá-lo do sério em algum momento. Mas você pode fazer o máximo para não permitir que o seu emocional se deteriore por conta disso.

À primeira vista, cuidarhttps://www.vittude.com/blog/mau-humor/ de si mesmo parece ser muito trabalhoso. E, na verdade, é sim. Dá trabalho viver bem. Dá trabalho não permitir que grosserias no trabalho, fechadas no trânsito ou burocracias intermináveis afetem o humor.

Viver bem é um processo perene.  

O autocuidado é uma ferramenta para encontrarmos a alegria, a saúde e o bem-estar, porém, não é uma solução mágica. Ela precisa ser usada e aperfeiçoada ao longo da vida, conforme a fase em que nos encontramos, para que cumpra o seu papel.

O autocuidado e o caminho para uma vida mais harmônica
Nem tudo estará bem o tempo todo. Encontrar uma harmonia entre as áreas da sua vida também faz parte do autocuidado 😉

Áreas para atentar no autocuidado

Antes de aprender como fazer isso, confira abaixo algumas áreas que você deve prestar atenção:

  • Físico: corresponde à saúde do corpo, a alimentação saudável e a prática de exercícios físicos.
  • Emocional: a saúde mental é tão importante quanto a física. Os transtornos mentais, como a ansiedade e a depressão, roubam a alegria das pessoas e podem afetar os seus relacionamentos e trabalho. Além disso, fatores estressores, como notícias ruins, conflitos familiares e hábitos nocivos, prejudicam muito o emocional.  
  • Profissional: é frequentemente o elemento de maior importância (e causa de estresse) na vida de muitos. A busca pela realização, pela carreira ideal e pela estabilidade financeira é uma saga praticamente infindável.
  • Social: seja por necessidade ou amizade, os laços que cultivamos são fontes importantes de alegria e prazer. Quando não temos a vida social desejada, a solidão nos desanima e deixa para baixo.
  • Pessoal: corresponde aos nossos desejos e sonhos mais íntimos. A autossabotagem é um dos piores inimigos dos objetivos que estabelecemos para a autorrealização.  
  • Familiar: os laços familiares costumam ser os mais difíceis de nutrir e manter. Independentemente se você tem ou não um bom relacionamento com seus familiares, é necessário considerar essa área, pois ela afeta praticamente todas as outras.
  • Relacionamento: o amor é uma questão que também pode trazer muita felicidade ou muita tristeza. Por conta disso, precisamos ser emocionalmente inteligentes para lidar com os relacionamentos amorosos.

Não se pode adiar o autocuidado

A enfermeira australiana Bronnie Ware compartilhou os cinco maiores arrependimentos de pacientes de câncer terminal em seu livro “Antes de Partir: Os 5 principais arrependimentos que as pessoas têm antes de morrer”.

Todos estão ligados à falta de autocuidado. Infelizmente, o desejo por mais felicidade, amizades verdadeiras, trabalhos mais prazerosos e vidas mais assertivas costumam assombrar as pessoas por toda a existência.  

Desejos que poderiam ser realizados através da tomada de decisões simples. Ao escolhermos o nosso bem-estar acima de tudo, vivemos com mais alegria e saúde. Muitos podem pensar que esse caminho é egoísta.

No entanto, a disposição que nasce dessa decisão ajuda, ainda, a criar iniciativas para ajudar o próximo. Afinal, só podemos oferecer o bem aos outros quando o oferecemos para nós.   

Portanto, quando sentir necessidade de dar uma pausa, refletir sobre suas emoções e oportunidades futuras, ou até mesmo remodelar a sua vida, não a ignore.  

Dependendo do seu momento atual, pode ser difícil fazer uma transformação radical, como mudar de carreira. Não estamos dizendo para você abandonar tudo de uma vez, mas, sim, que é possível adotar atitudes para encurtar o caminho até os seus sonhos e cuidar da sua saúde mental ao mesmo tempo.

Quero cuidar da minha saúde mental

Como praticar o autocuidado

1.      Faça atividades físicas e se alimente bem

Cuide do seu corpo para que você possa usá-lo por muito tempo. Não pense somente na questão estética. Os exercícios, apesar de tonificarem o físico, fazem a manutenção da sua saúde. Portanto, escolha uma atividade, esporte ou exercício do seu gosto e defina dias e horários para realizá-los.

Já em relação à alimentação, vale a pena visitar um nutricionista para montar um plano com alimentos saudáveis. Se você não tem o hábito de desfrutar de verduras, legumes e frutas, a visita é ainda mais importante!

2.      Reserve um momento para quem você ama

Os dias, as semanas, os meses voam e, quando tomamos consciência, já estamos próximo da virada de mais um ano. A vida da maioria das pessoas tende a seguir esse padrão, portanto, se você não estiver sendo contatado por seus amigos com a frequência desejada, não se sinta mal.

Pelo contrário!

Faça um esforço para conversar via mensagem ou ligação semanalmente. Você também pode marcar encontros mensais com amigos ou familiares, caso sua agenda estiver muito lotada. Não se esqueça de também ligar para os pais durante o mês para checar se estão bem e combinar de ver os irmãos na cidade ou durante algum feriado.

O importante é encontrar uma fórmula que permita a interação social com as pessoas que você ama em vez de somente os conhecidos do trabalho ou de outros contextos sociais.

3.      Busque curar ressentimentos

Esta técnica vem após a dica sobre relacionamentos porque eles costumam ser a causa dos ressentimentos, não é? Se você sofre com mágoas do passado, pratique o perdão, mesmo se as pessoas envolvidas não desejarem ser perdoadas ou perdoar.

O ressentimento é como um peso morto em nossas emoções porque serve apenas para fortalecer sentimentos negativos. Portanto, engula o orgulho para ser capaz de se libertar de acontecimentos e emoções mal resolvidos do passado.

4.      Faça uma lista de desejos/objetivos

O que você realmente quer para a sua vida?

Ao mesmo tempo em que o sonhar é estimulado, manter o pé no chão também. Às vezes, o último é considerado mais importante que o primeiro. Assim, muitas pessoas se esquecem de seus sonhos para seguir caminhos que não escolheram. Elas agradam a família, os amigos, os colegas de trabalho, os professores, os esposos, menos a si mesmas.

Para não cair nessa armadilha, faça uma lista de desejos ou de objetivos para serem atingidos ao longo da vida. Pense tanto em itens “malucos” quanto mais realistas. Dessa forma, é mais fácil riscá-los da lista e sentir o gostinho da autorrealização.

Autocuidado e autorrealização

Se não puder seguir o seu sonho neste momento, não desanime. Seja paciente, tenha autoconfiança e trace metas pequenas para ajudá-lo a chegar lá. A gratidão é muito útil para afastar a frustração.

5.      Inclua atividades prazerosas em seu dia a dia

Esta é uma técnica de autocuidado imediatista. Faça uma segunda lista, incluindo as suas atividades e hobbies preferidos. Em seguida, os faça!

Se tiver pouco tempo sobrando durante a semana, reserve algumas horas do fim de semana para dançar, meditar, cozinhar, pintar, assistir séries, fazer um SPA em casa, relaxar, brincar com seu bichinho de estimação e qualquer outra iniciativa capaz de elevar o seu humor.

6.      Estimule a autorreflexão

É comum vivermos no piloto automático de tempos em tempos. A mesmice do cotidiano possui uma característica quase hipnótica que alimenta o pessimismo, desânimo e ansiedade. Nós precisamos nos forçar a quebrar esse ritmo monótono.

A autorreflexão promove os insights necessários para fazermos mudanças significativas, substituindo o ruim pelo bom, e ajuda a ponderar o que vem dando certo ou não.

É através dessa técnica de autocuidado que conseguimos nos conectar novamente conosco. Por isso, levante questionamentos e avalie a sua vida com frequência para que a autorreflexão se torne um hábito.

7.      Peça ajuda

Pedir ajuda de amigos, familiares e de profissionais da saúde mental também é uma atitude consciente de autocuidado. Se você não aguenta mais suportar as insatisfações e os problemas sobre seus ombros, não se force a ser indestrutível. Todo mundo tem direito de ser vulnerável.

Ebook 24 razões

A psicoterapia é uma das formas que as pessoas aprendem a aceitar a própria fragilidade. Só assim conseguem transformá-la em força e encontrar soluções saudáveis para os impasses que dificultam as suas vidas.

Na Vittude, você encontra uma variedade de psicólogos prontos para atendê-lo a qualquer momento e de qualquer lugar. Basta procurar pelo profissional com as credenciais mais adequadas para ajudá-lo e agendar uma consulta.  

Leia mais:

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta