Chorar excessivamente é normal? 6 dicas para entender uma crise de choro e lidar com ela

Chorar excessivamente é normal? 6 dicas para entender uma crise de choro e lidar com ela

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

Chorar faz muito bem para saúde mental. Pode ser tanto uma forma de expressão de tristeza quanto de liberação de sentimentos engarrafados. Através do choro, liberamos a tensão acumulada e diminuímos dores emocionais. As lágrimas também lubrificam as pálpebras e os olhos, prevenindo a desidratação das mucosas oculares. 

As pessoas choram sempre por uma razão, geralmente provocada por um acontecimento que mexe com os seus sentimentos. A crise de choro que acontece sem um motivo é um sinal de que algo não está bem. 

Se você tem chorado mais do que o habitual e não consegue cessar as lágrimas, pode estar vivenciando uma depressão não diagnosticada, ou outro transtorno do humor. 

O que causa a crise de choro? 

Para compreender de onde surge a necessidade de chorar copiosamente, é preciso refletir sobre o momento atual da sua vida. O que pode estar perturbando-o? 

Em alguns casos, a resposta é encontrada rapidamente. Você pode estar passando ou ter passado por uma situação estressante, por exemplo. Já em outros, a vontade de chorar não está associada a nenhuma razão específica. Os responsáveis podem ser condições neurológicas ou transtornos mentais. Felizmente, existe solução para ambas as ocasiões!

Em seguida, veja seis razões comuns para o choro excessivo para fins de esclarecimento. Verifique se você consegue se identificar com alguma delas. 

Depressão

A depressão é um transtorno em que se experimenta períodos prolongados de tristeza, insatisfação com a vida e/ou apatia. Por conta desse estado de humor, a pessoa depressiva deixa de ver graça em atividades, cursos e hobbies antes considerados interessantes. A tristeza é predominante no dia a dia e rapidamente notada por outros indivíduos. 

Outros sintomas incluem:

  • letargia;
  • sonolência diurna;
  • desânimo e falta de motivação;
  • aensação de desesperança;
  • dificuldade de concentração;
  • sentimento de vazio interior.

A pessoa depressiva também pode sentir vontade de chorar por “coisas pequenas”, como situações cotidianas ou conversas casuais, bem como não encontrar motivo para o choro. Muitos indivíduos relatam sentir vontade de chorar antes de dormir, motivados por pensamentos ou emoções negativas. 

Ansiedade

Os transtornos de ansiedade são diferentes do sentimento de ansiedade. O primeiro mantém o indivíduo em constante estado de alerta, fazendo-o se preocupar excessivamente em relação a praticamente todos os aspectos de sua vida. Além disso, a pessoa ansiosa pode ter:

  • irritabilidade;
  • dores musculares;
  • tensão;
  • fadiga;
  • insônia;
  • dificuldade de concentração; e
  • crise de choro.

Algumas pessoas podem sentir mais sintomas físicos enquanto outras, mais psicológicos. Logo, a vontade de chorar em excesso não é um sintoma fixo, mas pode acometer alguns ansiosos.

Síndrome do Pânico

A síndrome do pânico é, na verdade, um transtorno ansioso cujos sintomas mais atenuantes são o medo e o pânico. Quando a pessoa se encontra em uma situação de muito estresse ou que lhe cause medo, ou é dominada por pensamentos apreensivos, é acometida por uma crise de ansiedade. 

Os sintomas de uma crise são:

  • chorar compulsivamente;
  • sensação de morte;
  • medo irracional; 
  • tremores no corpo;
  • respiração ofegante;
  • taquicardia;
  • dormência dos membros; e
  • pensamento acelerado. 

As ocasiões que despertam o pânico são, em geral, momentos comuns da vida cotidiana de cada um. Por exemplo, um passeio em um shopping lotado, uma interação social prolongada, ou qualquer situação considerada casual para outros, porém temida pela pessoa. 

Estresse

O estresse prolongado também pode causar muita vontade de chorar. O choro em circunstâncias estressantes acontece para expressar emoções, aliviar a tensão e promover uma sensação momentânea de bem-estar. Estudantes universitários, por exemplo, geralmente estão sob grande pressão e o nível de estresse experimentado por eles pode levar a uma frequente vontade de chorar. 

Quando passamos por crises, sentimos uma variedade de sentimentos. Podemos ficar tristes, preocupados, irritados, estressados, angustiados e muito mais. Assim, é normal que essa sobrecarga cause crises de choro ocasionais. 

Outras situações de estresse podem ser pontuais, como se envolver em um conflito ou ser vítima de injustiça. Você pode sentir vontade de chorar após alguém gritar com você no trabalho para aliviar as emoções, por exemplo. 

Transtorno Bipolar

As fases do transtorno bipolar podem causar crises de choro incontroláveis. Quando este não é diagnosticado, a experiência pode ser intensa e um tanto assustadora já que a pessoa bipolar não tem ideia do que está acontecendo. 

Se você experimenta alterações de humor frequentes, passando por momentos de extrema tristeza e, em seguida, de extrema euforia e produtividade, procure um médico ou um psicólogo para averiguar a sua condição mental. 

Outro transtorno do humor que pode causar crises de choro é a ciclotimia. Esta condição é menos intensa que o transtorno bipolar, mas afeta a qualidade de vida do indivíduo igualmente. 

Abstinência de medicamentos psiquiátricos 

Quando o uso correto de um medicamento psiquiátrico é interrompido de forma abrupta, a abstinência acontece. A vontade de chorar pode acontecer durante o período que o corpo sente falta do medicamento. Por essa razão, é importante seguir as orientações do psiquiatra durante o tratamento medicamentoso e não cessar o uso do fármaco antes do tempo, ou esquecer de ingerir comprimidos.  

Como lidar com uma crise de choro?

A crise de choro pode despertar o medo e a preocupação de quem a sente. Por acontecer subitamente e ser difícil cessá-la, a pessoa afetada pode sentir um ligeiro desespero. A sensação de perda de controle sobre o próprio corpo também costuma perturbar, por mais momentânea que seja. 

O ideal é procurar um médico ou psicólogo assim que for notada a continuidade das crises de choro. Você pode estar muito estressado e não ter ciência disso, ou estar sofrendo com algum transtorno mental. Esses profissionais podem ajudá-lo a tratar os sintomas bem como a identificar fatores estressores em sua vida. 

No momento da crise de choro, você pode tomar algumas atitudes para aliviar as sensações desagradáveis. Veja abaixo algumas dicas separadas pela Vittude!

Respire profundamente

A vontade de chorar pode ser seguida pela respiração acelerada. Logo, acalmar a respiração através da respiração profunda pode afastar ou diminuir a vontade de chorar. Além disso, respirar profundamente relaxa o corpo e a mente, dispersando tensões musculares e sentimentos incômodos. A respiração profunda pode ser feita em qualquer situação. 

Modifique o foco

Outros sintomas que podem aparecer com a crise são o aperto no peito e a estranha sensação de que algo ruim está prestes a acontecer. Essa, por sua vez, é típica das crises de ansiedade e de pânico e pode assustá-lo ainda mais. 

Para combater essa sensação, desvie o foco de sua atenção para algo mais agradável. Pode ser um vídeo ou um dos seus perfis nas redes sociais, algum objeto no ambiente em que você se encontra, a história de um livro ou a letra de uma música, ou uma memória gostosa de relembrar.

Converse com alguém 

Se estiver na presença de outra pessoa, converse com ela para se distrair. Caso esteja sozinho, ligue ou mande mensagem para alguém de confiança.

Pode ser um parente, amigo, esposo ou psicólogo. Converse sobre tópicos não relacionados à vontade de chorar e prolongue a interação até se sentir melhor. Em seguida, desabafe e fale sobre os seus sentimentos. 

Faça um exercício de relaxamento

Além da respiração profunda, você pode se deitar na cama ou no sofá de casa, fechar os olhos e buscar uma música relaxante ou meditação guiada para ouvir. Caminhar costuma ser relaxante para muitas pessoas, pois também promove a ausência de pensamentos e deixa a mente descansar. 

Chorar excessivamente é normal? 6 dicas para entender uma crise de choro e lidar com ela

Se você for adepto da meditação, pode fazer uma prática. Mesmo se você estiver em um local público, é possível replicar a respiração profunda e a atenção plena para se acalmar. Essas técnicas meditativas podem ser igualmente utilizadas após um encontro com uma desavença ou tratamento rude durante uma situação social para controlar as emoções que aflorarem.

Busque estímulos positivos

Esta dica é um pouco semelhante à anterior. Para acabar com a vontade de chorar, você pode substituir os pensamentos negativos por positivos através de estímulos do bem. Livros, filmes alto astral, vídeos engraçados, frases motivacionais, mantras e afirmações positivas são algumas fontes de otimismo que você pode buscar quando sentir uma crise de choro chegando.

Geralmente, as pessoas conseguem perceber alguns sinais da chegada da crise e já procurarem estratégias para suavizá-la. 

Chore

Às vezes, a melhor forma de lidar com uma crise é chorando. 

A crise de choro acontece justamente para aliviar a ansiedade e outras emoções inoportunas. Você não precisa se envergonhar ou se assustar com a vontade repentina de chorar. Procure pensar sobre o porquê de você estar chorando e, se não conseguir encontrar uma boa resposta, pode buscar a terapia para ajudá-lo a fazer isso! 

A Vittude é uma plataforma de terapia online especializada em ajudar pessoas com diversos incômodos emocionais. Agende uma consulta agora e comece a entender melhor os seus sentimentos!

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta