Como saber se você tem dificuldade de aprendizagem?

Como saber se você tem dificuldade de aprendizagem?

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

Ter uma dificuldade de aprendizagem não é apenas frustrante. É também limitante e, em alguns casos, embaraçoso. Os erros cometidos em razão de um déficit no processo de aprendizagem atraem atenção indesejada de quem não entende os problemas enfrentados pelo outro. 

Além disso, a pessoa com dificuldade não compreende porque é tão difícil para ela concluir determinadas atividades. Para os outros, tudo parece ser mais fácil. As constantes frustrações acabam desestimulando o estudo, trabalhos e a chance de aceitar oportunidades interessantes. 

Felizmente, existem soluções para esses problemas. Quem não tem uma boa relação com o aprender, pode reverter essa situação com o atendimento psicopedagógico! 

Mas, antes de tudo, é preciso aprender a distinguir os sinais de deficits de aprendizagem. 

O que são dificuldades de aprendizagem?

Uma dificuldade de aprendizagem se caracteriza por qualquer problema encontrado no processo de aprendizagem de crianças e adultos. Ela pode estar ligada a habilidade para fazer cálculos, interpretar um texto, escrever, fazer trabalhos manuais, se expressar com coerência, entre muitas outras. 

Quando uma dessas habilidades apresenta um deficit, o processo de aprender é mais penoso. A pessoa com dificuldade pode repudiar os momentos de estudo e, ainda, não ter confiança para trabalhar quando chegar a hora de ingressar no mercado profissional. 

Essas dificuldades precisam ser investigadas por um psicopedagogo, profissional da psicologia com especialidade em psicopedagogia, para que seja feita uma investigação completa das mesmas. 

Deste modo, é possível determinar se estão conectadas a um transtorno de aprendizagem e definir um tratamento conforme a faixa etária e modo de vida do indivíduo. 

Como essas dificuldades afetam as pessoas

Além de atrapalharem o processo de aquisição e de interpretação do conhecimento, as dificuldades de aprendizagem resultam em momentos embaraçosos.

As pessoas não costumam compreender porque calcular, escrever e/ou ler para alguns indivíduos é complicado. Elas julgam os seus erros ou a sua demora para realizar determinadas atividades, interpretando essas dificuldades como ineficiência, má vontade ou preguiça.

Por conta disso, indivíduos com problemas de aprendizagem sentem-se mal por não conseguirem desempenhar da mesma forma. Não raro se enxergam como inferiores e acreditam merecer o rótulo de incapaz.

O que esses indivíduos não sabem é que sua dificuldade pode estar relacionada à ausência de diagnóstico de um transtorno de aprendizagem. Dessa forma, atribuem os erros e as inaptidões à personalidade. 

Esse é um perfil comum entre os adolescentes, jovens e adultos que buscam o psicopedagogo em busca de solução para os seus problemas. 

Sinais de dificuldade de aprendizagem

Como identificar um problema de aprendizagem? Como saber que não é uma característica intrínseca da personalidade, mas, sim, um transtorno de aprendizagem?

Os sinais dessas dificuldades são variados. Eles se espalham por toda a vida da pessoa que precisa conviver com elas – em casa, na escola, na faculdade, no trabalho e na realização de tarefas diárias… 

Quando o diagnóstico não é feito na infância, o indivíduo cresce com esse deficit e aprende a conviver com ele. Por isso, acredita que é apenas “o jeito dele”. Embora seja o alvo de comentários desagradáveis, não tem ideia de que suas dificuldades podem ter relação com a aprendizagem e, principalmente, que podem ser revertidas. 

Outro caso comum é o diagnóstico errôneo. 

Às vezes pessoas com dificuldades de aprendizagem recebem um diagnóstico não correspondente à sua realidade devido à dificuldade de leitura dos sintomas. Assim, procuram o tratamento inadequado para a sua condição.

Para identificar os problemas de aprendizagem, separamos alguns sinais e as formas como podem prejudicar a vida de quem os têm.  

Você tem dificuldade de concentração

Como saber se você tem dificuldade de aprendizagem?

Manter o foco em um único objeto por período prolongado requer muito esforço. Os seus pensamentos mudam de direção enquanto estuda, recebe instruções, assiste a vídeos ou filmes e realiza leituras. 

Você também é conhecido por se dispersar durante conversas. É comum pessoas com problemas de concentração receberem o título de “indivíduos que vivem no mundo da lua”.

Quando se trata de estudos, a desatenção excessiva o impede de absorver todas as informações necessárias para completar o raciocínio. Esta dificuldade de aprendizagem é frustrante e costuma fazer as pessoas pensarem que são incompetentes.  

Você leva tempo para fazer cálculos

Só de pensar em calcular você fica desconfortável. Não consegue fazer contas, mesmo as mais simples, de cabeça. Você precisa do auxílio da calculadora ou de um papel para conseguir organizar os seus pensamentos. Quando tenta calcular sem essas ferramentas, fica perdido nas regras de adição, subtração, multiplicação, entre outras.

Ademais, você também pode ter dificuldade para reconhecer os números, identificar quais possuem maior valor em uma equação e compreender a função de alguns deles, como o zero. 

Evitar atividades que exijam conhecimento de matemática ou requeiram a necessidade de contar é um comportamento comum de quem tem esta dificuldade de aprendizagem. 

Você lê com muita dificuldade

A leitura é feita com esforço. As palavras parecem se embaralhar na sua frente. Você precisa reler a mesma frase diversas vezes para distinguir as letras e prosseguir com a leitura. Essa dificuldade interfere na leitura de documentos e livros, prejudicando o desempenho profissional e acadêmico. 

Outra característica desta dificuldade de aprendizagem é a interpretação de texto equivocada. Você demora para conseguir identificar os argumentos, as metáforas e os fatos apresentados em uma peça escrita. 

Em virtude disso, preencher documentos ou dar início a um procedimento junto ao governo, o qual possui muita burocracia, é pouco confortável. 

Você demora para escrever com coerência

Organizar os pensamentos para escrever é um desafio. Você leva tempo para escrever seus próprios devaneios e impressões, bem como fazer um resumo do que acabou de aprender. Tem dificuldade para se lembrar de vocabulário e compreender regras ortográficas. Assim, suas frases parecem pouco complexas. 

Além disso, erros são frequentes em seus textos, redações, relatórios ou trabalhos acadêmicos. 

Você não se lembra das coisas com facilidade

A memória é uma função cognitiva essencial do processo de aprendizagem. Não conseguir se lembrar de fatos adquiridos por meio de leituras ou de vídeos também evidencia dificuldade de aprendizagem. Quanto mais teórico o conteúdo for, mais trabalho você tem para se lembrar dos seus componentes.  

No trabalho, você não consegue se lembrar com exatidão de instruções de superiores ou das etapas para realizar uma tarefa. Dessa forma, tende a cometer mais erros que outros colaboradores. As pessoas podem até chamá-lo de “lerdo” por causa disso.

Você apresenta dificuldades motoras

A dispraxia motora é uma condição marcada pela inabilidade de coordenar os músculos. Ela interfere na realização de afazeres diários, como comer, falar ou andar. Consequentemente, também prejudica o desempenho na escola ou no trabalho. 

Por exemplo, a criança com dispraxia tem dificuldade para segurar objetos, como lápis e réguas, e participar de atividades de movimento. Ela se sente diferente das demais por não conseguir brincar da mesma maneira que elas. 

Apesar de ser mais comum entre as crianças, esta condição também pode acometer os adultos.

Nos mais velhos os sintomas incluem dificuldade de planejamento e de organização, problemas de memória, senso de direção inadequado, distração excessiva, muita ou pouca sensibilidade para identificar cheiros, temperaturas, sabores e/ou barulhos. 

Como corrigir as dificuldades de aprendizagem?

Como saber se você tem dificuldade de aprendizagem?

Se você se sentiu representado neste artigo, fique tranquilo! Qualquer uma das dificuldades acima pode ser trabalhada com o auxílio do psicopedagogo

Este profissional realiza uma avaliação psicopedagógica do perfil das pessoas com problemas em aprender. Ela é feita a partir da análise de resultados de testes e de consultas em que o paciente expressa as suas frustrações. 

O resultado dessa avaliação indica a existência de um transtorno de aprendizagem, ou de uma condição psicológica que também interfere no processo de aprender. Alguns distúrbios psicológicos afetam diretamente a capacidade de concentração e de reter informação das pessoas, dificultando o aprendizado. 

Entretanto, eles não têm associação direta com a aprendizagem. Outros sintomas, como mudanças de humor, pensamentos desconexos e pessimismo, também estão presentes nesses casos. 

Alguns dos transtornos que afetam a aprendizagem são: 

  • Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH);
  • Discalculia (dificuldade em cálculo);
  • Disgrafia (dificuldade em escrever);
  • Dislexia (dificuldade em ler);
  • Dispraxia (dificuldade na coordenação motora); 
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Transtorno do Espectro Autista (TEA);
  • Transtorno de Bipolaridade.

Caso a condição identificada não seja um transtorno de aprendizagem, o psicopedagogo faz o encaminhamento para o psicólogo já que a depressão, ansiedade, bipolaridade e outros distúrbios psicológicos são tratados com a psicoterapia

Para solucionar problemas ligados inteiramente ao processo de aquisição de conhecimento, o psicopedagogo dá início a um tratamento mediante aprovação do paciente. Ao longo do mesmo, a autoestima e a autoconfiança são igualmente reconstruídas. 

Este profissional atende pacientes de todas as idades. O atendimento é personalizado de acordo com a faixa etária e as dificuldades apresentadas pelo paciente. Enquanto as crianças se envolvem com brincadeiras, os adultos têm mais contato com testes.

A Vittude é uma plataforma de terapia online onde é possível encontrar atendimento psicopedagógico. 

A modalidade online é tão eficiente quanto a presencial e, para alguns pacientes, pode ser a escolha mais conveniente. Afinal, não é preciso sair de casa nem cessar compromissos para fazer o tratamento.

Podemos te ajudar a encontrar profissionais e fazer consultas de maneira segura e confiável, com 100% de sigilo entre psicólogo e paciente.

Em nossa plataforma você se conecta com profissionais de diferentes abordagens e especialidades, para auxiliar em todo o tipo de questões emocionais e psicológicas.

Agende sua sessão em poucos minutos com a ferramenta abaixo e dê o primeiro passo para olhar com mais carinho para seu autocuidado!

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta