frustração

Frustração: como e porque ficamos frustrados?

  |  Tempo de leitura: 5 minutos
Clique e encontre seu psicólogo !

Frustração é um sentimento de impotência quando algo que era esperado não acontece. Ela ocorre quando uma expectativa ou desejo não é satisfeito.

Sentir alguma frustração leva a um desânimo e incômodo.  Eles costumam criar obstáculos para que a pessoa realize o que gostaria. Essa decepção pode causar uma desestruturação emocional em vários níveis que acarreta consequências mais sérias.Ao mesmo tempo, sentir-se frustrado é essencial para o desenvolvimento da mente dos seres. A partir das experiências frustradas é possível aprender, crescer e criar novas formas funcionais de interagir com o mundo.

Como funciona a frustração?

Na psicologia, a frustração frequente é entendida como uma síndrome que apresenta diversos sintomas. Entretanto, a frustração é parte da vida de todas as pessoas e é fundamental para o desenvolvimento do ser humano.

Enquanto estamos seguros, confortáveis dentro das experiências que já conhecemos, não aprendemos como lidar com as adversidades e superar os erros. A frustração, desde que somos bebês, é um incentivo para ações conscientes. Por exemplo, se uma criança entra em uma discussão com seu colega durante uma conversa amigável, ficará frustrada pois seu objetivo não era gerar sentimentos negativos para nenhum dos dois. Na próxima vez, entretanto, ela irá lembrar que precisa ter mais cuidado com as coisas que fala ou pensa, desenvolvendo mais empatia.

frustração

Crianças que são protegidas constantemente de situações frustrantes acabam tendo maiores dificuldades na sua vida futura para superar os momentos em que as coisas não saem como o esperado. Não deixar que o filho caia e aprenda com os tombos acaba sendo prejudicial lá na frente.

Prejuízo para as atividades diárias

Mas e quando a frustração começa a prejudicar as atividades diárias? Na sociedade em que vivemos, somos constantemente cobrados por ter uma vida bem sucedida, um diploma de graduação, uma família feliz, de preferência nos padrões aceitos e com uma condição financeira bem estável.

O prazer e a satisfação são cada vez mais alimentados como as únicas formas de se viver bem e, quando algum desses planos não segue o caminho esperado, desabamos. Não aprendemos a lidar com frustrações frequentes e sermos resilientes para superar as dificuldades, somos inundados por falsas realizações e nos apegamos facilmente ao conforto de não se meter em situações adversas.

Isso acaba sendo altamente prejudicial para nossa constituição psicológica. Quando alguma barreira maior aparece, sentamos no chão sem voz e sem força de vontade para ultrapassá-la, apenas esperando por gratificações instantâneas. Nos sentimos impotentes, fracassados, sem motivação e com baixa autoestima.

Esses sentimentos acabam gerando o medo de tentar novamente, de arriscar, de projetar os sonhos mais longe e realizar cada ação para chegar até eles. A ansiedade, o estresse e a impaciência aumentam, gerando um desconforto constante. Como ultrapassar tantos sentimentos negativos?

Superando a frustração com resiliência

Grande parte das pessoas, ao se sentirem frustradas, vão por um desses caminhos: fogem da situação que levou a frustração, ignorando seus sentimentos e desistindo do que queriam, evitam situações parecidas no futuro por medo de se frustrar novamente, compensam suas frustrações com comportamentos compensatórios que podem ser danosos para sua mente e corpo ou deixam a frustração dominar suas vidas até que fiquem sem nenhum poder de ação.

Todas essas tentativas de eliminar a frustração são falhas, gerando consequências negativas para o futuro e podendo levar a doenças mentais e físicas graves. Entretanto, quando aceitamos a realidade dos fatos, acreditamos em nossa capacidade de realização e agimos, a frustração é substituída pela força de resiliência.

Para a física, resiliência é a propriedade dos corpos de retornarem à sua forma original depois de terem sido submetidos a alguma alteração. Aplicando à nós, ser resiliente é ser capaz de se recobrar ou se adaptar frente à situações adversas ou mudanças. Superar a frustração de algo que saiu errado, por consequência de nossas atitudes ou não, é praticar essa resiliência.

Entender claramente as causas de nossas frustrações nos permite determinar quais delas podem ser alteradas. A partir de ações individuais elas podem ser combatidas para reduzir o sentimento negativo. Para coisas mais pequenas, como por exemplo a frustração de ter esquecido a chave de casa, essas causas podem ser mais claras.

Autoconhecimento para superar a frustração

Para questões mais profundas de nossa consciência, é preciso analisar cada sentimento frustrado do nosso dia-a-dia. Buscar compreender suas origens, de preferência com o acompanhamento de um psicólogo. Entender cada evento como uma oportunidade de mudança e uma chance para fazer diferente é um objetivo que se alcança a passos curtos. Primeiro compreendendo suas ações. Depois agindo para modificá-las em seu benefício, transformando o sentimento de frustração em motivação.

Clique e encontre seu psicólogo !

Encontre as situações de sua vida que geram frustração. Sempre faça a pergunta: eu poderia resolver essa situação de forma diferente? Isso depende verdadeiramente de minhas ações? O que posso fazer para me sentir mais realizado com relação à isso? Se não houver nada que você pode fazer, procure se libertar do incômodo. Deixe de considerar aquilo como um problema.

Quando se sentir frustrado, lembre-se sempre que:

  • O mundo não gira em torno dos nossos desejos;
  • Sua vida não é um roteiro fechado, sempre existe espaço para mudança;
  • Você tem força de ação para fazer diferente;
  • Todo erro é uma oportunidade de aprendizado;
  • Nem tudo depende de você;
  • Sempre é possível pedir ajuda;
  • É importante determinar expectativas realistas;
  • Pensar o tempo todo no pior cenário não te leva para frente;
  • A frustração pode ser um propulsor de ações positivas.

Faça com que suas frustrações trabalhem ao seu favor. Faça com que ela deixe você mais forte para superar os desafios de forma criativa. Aja vencendo os obstáculos possíveis, entendendo os erros do caminho e aceitando os que não dependem de você.

Clique e encontre seu psicólogo !

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.