psicoterapia-dentro-das-empresas

Psicoterapia dentro das empresas: por que apostar nesse benefício?

  |  Tempo de leitura: 8 minutos

Muitas pessoas ainda associam a psicoterapia exclusivamente às doenças mentais. Esse tipo de percepção equivocada é consequência da falta de informação que ainda existe sobre o tema. É por isso que a psicoterapia como um benefício dentro das empresas ainda não é tão comum.

A verdade é que as vantagens de fazer psicoterapia vão muito além do tratamento de distúrbios mentais. Essa é uma ferramenta poderosa de autoconhecimento e desenvolvimento de várias habilidades, inclusive da inteligência emocional.

Nesse artigo, vamos entender os principais benefícios da psicoterapia dentro das empresas. Abordaremos tanto o desenvolvimento de habilidades sociais dos colaboradores, como o tratamento de doenças que podem afetar diretamente a produtividade no dia a dia.

Psicoterapia dentro das empresas: retorno sobre investimento garantido

Para começo de conversa, vamos falar sobre como a saúde mental é importante e como as empresas precisam estar de olho nesse assunto.

Dados confirmam que, no Brasil, transtornos comportamentais e ligados à saúde mental são a terceira causa de afastamento de trabalhadores. Segundo a OMS, no Brasil, foram mais de 75 mil afastamentos do trabalho por conta da depressão. 

Ainda vale ressaltar que, por mais que os dados sejam alarmantes, provavelmente os números devem ser maiores, pois as doenças mentais ainda são muito subdiagnosticadas devido ao preconceito que existe na sociedade.

A boa notícia é que as empresas estão começando a olhar com mais atenção para essa questão.

Uma pesquisa feita pela Mercer Marsh Benefícios apontou que, em 2016, 34% das empresas já investiam em benefícios ligados à saúde mental. Em 2017 esse número cresceu para 41%.

Além disso, também no ano de 2017, 9% das empresas afirmavam que pretendiam implementar algum programa focado nessa área. Ainda há muito que ser feito, mas já podemos comemorar pelo avanço, não é mesmo?

Psicoterapia dentro das empresas vs. resultados

A Resultados Digitais é um ótimo exemplo de empresa que enxergou as verdadeiras necessidades dos colaboradores e passou a oferecer psicoterapia para os funcionários em parceria com a Vittude.

Entre outros fatores, esse benefício contribuiu para que a empresa entrasse na lista de Top Companies para se trabalhar em 2019. Essa lista, organizada pelo Linkedin, também colabora para que as organizações consigam atrair novos talentos.

Ainda segundo estudos importantíssimos sobre o tema feitos pela OMS (Organização Mundial da Saúde), a depressão e a ansiedade custam em torno de 1 trilhão de dólares à economia mundial.

Por outro lado, a boa notícia é que a publicação científica “The Lancet Psychiatry” afirma que a cada 1 dólar investido em programas de saúde mental, o retorno é de 4 dólares no que diz respeito a maior produtividade e capacidade dos trabalhadores.

Nessa publicação científica também é possível conferir outros dados, como os custos estimados com tratamento contra depressão e ansiedade em 36 países de baixa, média e alta renda entre 2016 e 2030: os gastos estimados para aumentar a quantidade de tratamentos chegam ao valor de 147 bilhões de dólares.

Os retornos, no entanto, superam tais custos, pois a projeção é de um aumento de 5% na participação da força de trabalho e sua produtividade, avaliado em 399 bilhões de dólares. Ao mesmo tempo, a melhoria na saúde adiciona mais 310 bilhões de dólares de retorno.

5 razões para investir na psicoterapia dentro da sua empresa

Agora que você já tem mais clareza sobre a importância do acesso aos tratamentos para questões de saúde mental e como o retorno em relação ao investimento é benéfico para a economia e para as empresas, vamos um pouco além!

É preciso ficar claro que além de tudo o que já abordamos, a psicoterapia dentro das empresas é capaz de impactar a imagem da organização e também o desenvolvimento dos funcionários. Confira os principais benefícios que listamos:

1. Employer Branding

O employer branding está relacionado à imagem da sua empresa. Pare e reflita sobre como a sua organização é vista pelos seus funcionários, concorrentes e pelo mercado em geral?

Ao construir uma imagem positiva, consequentemente você atrai e retém talentos, pois a sua empresa se torna desejada. No entanto, essa não é uma missão simples e envolve diferentes esferas. Hoje em dia, com o vasto acesso à informação, as organizações precisam estar atentas em relação a tudo que comunicam, como se posicionam e o que oferecem para os seus colaboradores.

Em 2018, uma pesquisa conduzida pelo Linkedin confirmou que 75% dos profissionais pesquisam sobre a reputação de uma empresa antes de começar o processo seletivo.

Pensando em como você quer construir a imagem da organização na qual trabalha, imagine como as pessoas enxergariam uma empresa que está preocupada com as verdadeiras necessidades do trabalhador, como por exemplo, a saúde mental?

Hoje em dia, é padrão as empresas oferecerem vale alimentação, vale refeição, vale transporte e plano de saúde, mas a oportunidade de ir além está logo ali! Investir em saúde mental é investir no desenvolvimento dos seus funcionários e na imagem que você quer estabelecer para a sua organização.

2. Desenvolvimento de habilidades de liderança

Poucas são as empresas que se preocupam genuinamente em desenvolver seus talentos para que assumam posições de liderança.

A psicoterapia é uma aliada poderosa nesse sentido, pois um psicólogo especializado nessa área é capaz de ajudar funcionários a se prepararem para assumirem novos desafios e alavancarem as metas da empresa.

Toda organização é feita por pessoas e quando há o interesse em desenvolver os talentos, o sucesso é pura consequência.

Assumir novas posições exige muito mais do que preparo técnico, é preciso estar pronto emocionalmente para lidar com todas as novas responsabilidades.

3. Diminuição de custos com contratação

Os custos com contratações malsucedidas são muito altos no mundo todo. Um levantamento realizado pelo Linkedin com a Price Waterhouse Coopers Auditores revelou que são desperdiçados 19,8 bilhões de dólares por ano em más contratações. Além disso, a produtividade perdida por conta desse problema chega a 130 bilhões de dólares.

A conclusão é simples: contratar é complexo e exige tempo e dinheiro. Para evitar gastos desnecessários, as empresas devem focar em diminuir os índices de afastamento e turnover. Como já citamos anteriormente, transtornos comportamentais e ligados à saúde mental são a terceira maior causa de afastamento do trabalho.

Quando isso acontece, os colaboradores são prejudicados por conta de carga excessiva de trabalho e, em casos mais sérios, é preciso substituir temporariamente a pessoa que está afastada. O tempo e dinheiro que o seu RH gasta com atividades como essa com certeza poderiam ser investidos em outras áreas.

4. Funcionários mais produtivos

Uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia revelou aquilo que todos nós já sabemos, mas muitas vezes ignoramos. O estudo identificou que um trabalhador feliz é, em média, 31% mais produtivos, 3x mais criativo e vende 37% a mais.

Além desses dados impactantes, o funcionário que está feliz se sente mais motivado para realizar o seu trabalho e reduz desperdícios.

Todos os seres humanos possuem questões mal resolvidas e que poderiam ser melhor trabalhadas por meio do suporte da psicoterapia. Quando as empresas enxergam valor na felicidade de seus colaboradores, passam a investir em saúde mental e, consequentemente, recebem o retorno do investimento por meio do trabalho executado pelos funcionários.

5. Aumento dos níveis de inteligência emocional

A inteligência emocional está entre as habilidades mais importantes para ter sucesso na carreira, superando índices como o QI.

Cada vez mais, a ciência traz estudos que comprovam o poder e a necessidade da inteligência emocional.

Entre os benefícios, um estudo da Universidade de Toronto já revelou que pessoas com maior conhecimento sobre a regulação emocional possuem maior tendência de pensarem no bem-estar social quando enfrentam um conflito. Outra pesquisa, realizada na África do Sul, apontou que existem relações inversas entre a capacidade de controle emocional e o estresse no trabalho.

Nem todo mundo sabe, mas a inteligência emocional pode ser desenvolvida por meio da terapia, pois as sessões com um psicólogo proporcionam uma profunda jornada de autoconhecimento que é essencial para desenvolver tais habilidades.

Está convencido de que a sua empresa precisa começar agora mesmo a investir em saúde mental?

Conte com o Vittude Corporate para esse desafio, um benefício corporativo que ajuda empresas a cuidarem da saúde mental dos seus colaboradores. Entre em contato e saiba mais clicando aqui.

Leia também:

Síndrome de Burnout: o esgotamento no trabalho pode deixar você doente

Ansiedade no trabalho: como o transtorno interfere na vida profissional

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.