Todos

Desenvolvimento pessoal e profissional: como se relacionam?

Sabia que o desenvolvimento pessoal e profissional estão diretamente relacionados e são importantes para a evolução de todos os seres humanos?

Compreender o papel de cada um para o seu crescimento é fundamental. Por isso, neste artigo, além de explorarmos os seus conceitos, também abordaremos dicas práticas que te ajudarão a promover os dois tipos de desenvolvimentos na sua vida.

Que tal continuar a leitura e conferir tudo?

O que é desenvolvimento profissional?

O desenvolvimento profissional tem como foco ampliar as competências profissionais de uma pessoa, seja por meio de treinamentos, formação acadêmica, cursos livres, mentorias, ou outros formatos de aprendizado.

Ou seja: é tudo aquilo que um indivíduo faz com o objetivo de ampliar a sua capacidade técnica e/ou comportamental com foco na carreira.

O que é desenvolvimento pessoal?

O desenvolvimento pessoal, por sua vez, diz respeito a um processo que pode durar a vida toda.

Trata-se do crescimento de um indivíduo como um todo, contemplando a melhoria contínua em diversos aspectos, como físico, emocional, espiritual, comportamental, psicológico, entre outros.

O nome “desenvolvimento pessoal” dá a impressão de que se refere a algo relacionado apenas à vida pessoal do indivíduo, mas, na verdade, é bem mais amplo e tem impacto em todos os âmbitos.

Como esses dois tipos de desenvolvimento se relacionam?

Tanto o desenvolvimento pessoal como profissional focam na ampliação de hard e soft skills.

No entanto, o desenvolvimento profissional está voltado exclusivamente para o aprimoramento de habilidades e o aumento dos conhecimentos atrelados à carreira. Portanto, é tudo aquilo que uma pessoa faz para se tornar mais qualificada profissionalmente.

Por outro lado, o desenvolvimento pessoal é muito mais amplo e contempla o indivíduo como um todo. Justamente por isso, pode ter um impacto direto na carreira. Afinal, quanto mais evoluída for uma pessoa em termos psicológicos, comportamentais, interpessoais, emocionais e físicos, melhor tende a ser como profissional também.

Isso significa que, apesar de diferentes, esses dois tipos de relacionamentos estão interligados. Da mesma forma que o pessoal influencia o profissional, tudo o que é feito em prol da carreira também pode agregar positivamente para as outras esferas da vida de um indivíduo.

Precisamos nos lembrar de que, apesar de tantas distinções, o ser humano é único. A mesma pessoa que trabalha é aquela que cultiva hobbies, relacionamentos amorosos, tem sonhos e faz planos para o futuro. Ou seja: é impossível que um desenvolvimento não impacte o outro.

Como promover o desenvolvimento pessoal e profissional?

Agora que você já conhece os dois conceitos e sabe como o desenvolvimento pessoal e profissional se relacionam, vamos às dicas práticas.

Confira algumas orientações focadas em quem busca esse aprimoramento:

1. Aprofunde o seu autoconhecimento

É impossível promover o desenvolvimento pessoal e profissional sem autoconhecimento.

Esse deve ser o primeiro passo porque é apenas com o entendimento sobre os seus pontos fortes e fracos que se torna possível desenvolver aquilo que ainda precisa de aprimoramento e fortalecer o que você já faz muito bem.

O autoconhecimento, portanto, é o norte necessário para definir as prioridades, afinal, é impossível tentar desenvolver tudo ao mesmo tempo. Quando você se conhece, consegue definir o que é mais importante e o que deve ficar em segundo plano.

A terapia, por sua vez, é uma ferramenta muito valiosa nesse processo de autoconhecimento, pois permite que, com o auxílio de um profissional capacitado (psicólogo), você compreenda as suas camadas mais profundas e entenda padrões de comportamento.

2. Defina os seus objetivos

A partir do momento em que você se conhece, é a hora de definir os objetivos.

Com esse entendimento, ou seja, de onde você deseja chegar ou o que quer conquistar, é que se torna possível estabelecer o que é preciso desenvolver.

Caso o seu objetivo seja se tornar uma liderança na empresa na qual trabalha hoje, por exemplo, o foco deve ser entender quais são as competências necessárias para se chegar lá. 

Já se o objetivo é dar uma boa educação para os seus filhos, vale pontuar que algumas das habilidades de liderança que são aplicadas no trabalho podem ser utilizadas nesse contexto também, mas muitas outras precisarão ser desenvolvidas.

3. Aprenda com feedbacks e erros

Ao receber um feedback, seja em âmbito pessoal ou profissional, você aprende a partir da perspectiva do outro e, com isso, pode evoluir mais do que imagina.

O mesmo vale para os erros que você comete na sua jornada. Ao invés de se culpar excessivamente, é importante construir um olhar de aprendizado, afinal, quando erramos, também entendemos o que podemos fazer de diferente para não repetir o equívoco.

E isso faz parte de qualquer processo de desenvolvimento, não é mesmo?

4. Esteja aberto ao desconhecido

A predisposição ao desconhecido nada mais é do que ter interesse em conhecer e testar algo novo.

Se o seu foco é se desenvolver pessoal e profissionalmente, isso é indispensável, pois é por meio de novos (e desconhecidos) caminhos que acessamos perspectivas diferentes daquelas às quais estamos acostumados.

Aqui, fique atento porque o medo pode se tornar um grande bloqueio para a vivência de experiências que são capazes de agregar conhecimento e promover o desenvolvimento desejado.

5. Faça uma boa gestão de tempo

Diante de tantas responsabilidades no dia a dia, como garantir tempo para focar no seu desenvolvimento? 

Uma boa gestão de tempo é a chave aqui para fazer com que todas as suas tarefas e compromissos caibam nas 24 horas do dia.

Ao conseguir organizar e planejar tudo o que você tem para fazer, a priorização irá te ajudar a encontrar tempo na agenda para atividades focadas na sua evolução pessoal e profissional.

6. Cultive um mindset de crescimento

O desenvolvimento pessoal e profissional também tem relação direta com a construção do seu mindset. De acordo com Carol S. Dweck, PhD e professora de psicologia na Universidade Stanford, existem dois tipos:

  • Mindset fixo: pessoas que acreditam que as habilidades não mudam ao longo da vida. Creem que a inteligência e as competências são características natas e, por isso, têm dificuldades em acreditar que o esforço seja capaz de gerar mudanças significativas.
  • Mindset de crescimento: pessoas que acreditam que, com dedicação e foco, habilidades podem ser desenvolvidas, ou seja, dons e talentos são capazes de serem aprimorados.

O mais indicado para se desenvolver, portanto, é cultivar um mindset de crescimento, afinal, são indivíduos que enxergam erros como uma forma de aprender e evoluir, além de aceitarem os desafios como parte da própria evolução.

7. Conecte-se com as pessoas certas

Muito se aprende em cursos, palestras e aulas, mas a verdade é que, muitas vezes, ter as pessoas certas ao seu lado é tudo o que você precisa para evoluir.

É possível aprender muito com indivíduos que têm perfis complementares ou diferentes do seu e que, por meio de uma perspectiva nova, conseguem introduzir ideias e conceitos na sua vida.

Isso significa que a aceleração do seu desenvolvimento também pode estar atrelada às trocas que você tem com as pessoas ao seu redor. Lembre-se disso!

Com todas estas dicas, você já sabe por onde começar, né? Não deixe para depois: desenvolvimento pessoal e profissional são fundamentais para continuar evoluindo sempre como ser humano.

Gostou deste conteúdo? Continue lendo outros artigos no blog da Vittude!

Bruna Cosenza

Escritora, produtora de conteúdo freelancer e LinkedIn Top Voice 2019. Autora de "Sentimentos em comum" e "Lola & Benjamin", escreve para inspirar as pessoas a tornarem seus sonhos reais para que tenham uma vida mais significativa.

Recent Posts

Tristeza: entenda as causas e aprenda a lidar com esse sentimento

Aprender como lidar com a tristeza é fundamental para construir uma vida mais saudável e…

2 meses ago

Motivação: 7 Estratégias para se manter inspirado em qualquer situação

Entenda o que é a motivação e quais fatores internos e externos influenciam essa força…

2 meses ago

Benefícios dos exercícios de mindfulness + 5 exemplos para incluir na sua rotina

Os exercícios de mindfulness são uma ótima estratégia para encontrar um pouco de paz, silêncio…

3 meses ago

Qual é a relação entre saúde mental e qualidade de vida?

Entenda como saúde mental e qualidade de se relacionam e confira hábitos que você deve…

3 meses ago

Quais são os efeitos colaterais de medicamentos psiquiátricos?

Entenda quais são os efeitos colaterais que podem ser causados por medicamentos psiquiátricos e tire…

3 meses ago

Técnicas de relaxamento para ansiedade: 8 dicas para aliviar crises

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem a maior prevalência…

3 meses ago