Psicoterapia

Terapia online: como funciona e seus benefícios

Nem todos sabem, mas em 2018 a terapia online foi oficialmente regulamentada pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia). Para algumas pessoas, essa mudança não gera impactos tão significativos, mas para a maioria dos brasileiros a nova regulamentação é uma grande conquista.

Isso porque as principais barreiras que, hoje em dia, fazem com que a terapia seja negligenciada são custos, tempo e localização. Com a possibilidade de fazer à distância, todos esses entraves caem.

Uma pesquisa realizada pelo instituto Market Analysis apontou que apenas 2% da população adulta dos principais centros urbanos do país faz terapia atualmente. Isso quer dizer que nessa faixa etária existem em torno de 780 mil pessoas das grandes cidades que consultam um psicólogo regularmente.

A conta não fecha se nos lembrarmos de que o Brasil foi considerado o país mais ansioso do mundo e o mais depressivo da América Latina. Com certeza, o índice de 2% ainda é muito baixo, mas por outro lado já foram detectados alguns avanços na pesquisa da Market Analysis. 

Entre os respondentes, 75% concordaram com as ideias de que quem faz terapia se conhece melhor e se relaciona melhor com as outras pessoas. Além disso, apenas 31% acredita que o paciente possa ficar dependente do terapeuta, índice que na pesquisa de 2002 chegava a 43%.

O cenário, portanto, tem alguns pontos positivos e outros que ainda precisam melhorar. A terapia online é uma alternativa interessante para aumentar a adesão à prevenção e ao tratamento de questões de saúde mental e, ao longo deste artigo, você pode tirar as suas dúvidas sobre como funciona e seus benefícios. Vamos lá?

Como surgiu a terapia online?

A comunicação à distância entre um terapeuta e um paciente não é um conceito novo. Sigmund Freud utilizou extensivamente cartas para se comunicar com seus pacientes. 

Grupos de autoajuda, por sua vez, começaram a surgir na internet já em 1982. Hoje, existem inúmeros sites que oferecem conteúdos e informações sobre saúde mental, assim como plataformas inovadoras, como a Vittude.

Os primeiros relatos de atendimento por meios digitais no Brasil datam da década de 90 e eram realizados por meio de troca de e-mails. Também há registros de atendimentos nessa mesma época, realizados por ligação telefônica para pacientes em viagem ou acamados. 

Entende-se por atendimento remoto aquele que não contempla a presença do corpo físico. Pode ser via e-mail, chat, telefone, áudio ou vídeo. 

O atendimento que melhor se aproxima em termos de qualidade e resultado é o de vídeo, por meio do qual é possível ter acesso ao maior número de informações sensoriais possíveis, como a visão e audição. Além disso, mesmo havendo uma tela entre psicólogo e paciente, o vídeo permite aos dois lados que haja uma percepção de movimentos, angústias, sensações e emoções.

Os primeiros estudos sobre atendimento online no Brasil ocorreram no início dos anos 2000, quando pesquisadores começaram a discutir ações para a criação da primeira resolução em 2005. 

Em 2012, a primeira resolução foi revisada, autorizando um procedimento conhecido como Orientação Psicológica Online, em que os atendimentos possuíam um limite de até vinte sessões por paciente. Atualmente, desde a publicação da Resolução CFP 011/2018, a terapia online é amplamente aceita e difundida.

Terapia online é para você? Entenda os benefícios!

Quem já faz terapia ou pretende começar a vivenciar essa experiência pode cair no dilema sobre a possibilidade de fazer à distância. 

Para te ajudar, vamos explicar quando o atendimento online é indicado e quando é recomendado buscar a terapia presencial. Confira:

1. Possibilidade para quem muda de residência

Uma situação muito comum na vida de algumas pessoas é a necessidade de se mudar de cidade, estado ou até mesmo de país ao longo da vida. 

Nesses casos, a terapia online é uma ótima solução, pois a pessoa pode continuar as suas sessões com o psicólogo que já tem familiaridade, sendo possível dar continuidade ao trabalho que vinha sendo feito até então.

Se esse for o seu caso e você não quiser buscar outro profissional no novo lugar onde for morar, considere a terapia online. Por outro lado, se não se adaptar ao formato remoto, então pode ser necessário ir atrás de outro psicólogo e voltar às sessões presenciais.

2. Uma alternativa para quem sofre com fobias sociais

Algumas fobias sociais podem fazer com que a pessoa não se sinta segura para sair de casa em busca de ajuda, mesmo do próprio psicólogo. Nessas situações, a terapia online pode ser um ótimo começo de tratamento.

Aos poucos, conforme o paciente for melhorando, é possível tentar frequentar as sessões presencialmente também.

3. Acesso para quem não mora nos grandes centros

Já falamos sobre casos em que o paciente pode mudar de residência e querer continuar com o mesmo psicólogo, certo?

Bom, há outras vantagens da terapia online em relação à localização geográfica. Segundo um levantamento do Conselho Federal de Psicologia, há pouco mais de 429 mil psicólogos no Brasil. No estado de São Paulo, são 121.263 profissionais cadastrados, enquanto em outros locais, como o Amapá, apenas 1.238.

Há, portanto, uma diferença clara em termos de distribuição. Em um país tão grande como o nosso, é claro que em alguns municípios não haverá profissionais disponíveis.

A regulamentação da terapia online é um avanço enorme nesse sentido, pois é uma alternativa que democratiza o acesso a esse tipo de serviço. Sendo a localização geográfica uma das maiores barreiras que impedem as pessoas de fazer terapia, com as sessões à distância muitos brasileiros podem passar a consultar um psicólogo regularmente.

4. Preços mais atrativos

Em um país com altos níveis de desigualdade social, em que poucos têm muito e muitos têm pouco, a terapia é vista como um serviço de luxo. E, de fato, não é fácil arcar com os custos de quatro sessões por mês, o que costuma, na maioria das vezes, ser o mínimo recomendado.

De acordo com o Conselho Federal de Psicologia (CFP), uma consulta presencial com um psicólogo tem um valor médio de R$309,44. Quantos brasileiros conseguem arcar com esse gasto semanalmente? Poucos!

Essa é outra vantagem da terapia online, pois o valor desembolsado pode ser mais baixo, já que o profissional nem sempre precisa alugar um consultório e nem se deslocar para realizar os atendimentos. Isso reduz os custos envolvidos e, consequentemente, reflete no valor cobrado do paciente.

5. Economia de tempo

Nos grandes centros urbanos as pessoas perdem muito tempo em deslocamento. Pesquisas já apontaram que os paulistas passam em torno de 45 dias por ano no carro. Assustador, não é mesmo?

Rotinas atribuladas, portanto, muitas vezes acabam sendo uma das razões pelas quais a terapia é deixada para segundo plano. A possibilidade de realizar as sessões à distância é uma vantagem para quem não quer perder tempo em deslocamento. Basta ter acesso a um computador e uma boa conexão de internet para realizar as sessões

6. Garantia de qualidade

Por mais que algumas pessoas ainda questionem a eficácia da terapia à distância, já existem alguns estudos que comprovam a eficiência das sessões online. Portanto, se você não tem como consultar um psicólogo presencialmente, não há porque deixar de fazer online por conta de receios em relação à eficácia.

Além disso, há quem desconfie justamente devido ao fato de que alguns profissionais podem cobrar valores mais baixos nessa modalidade. Isso está longe de significar que os psicólogos são inferiores em termos técnicos. 

Significa apenas que você está sendo cobrado um valor justo, afinal, o profissional não terá que disponibilizar um ambiente físico para atendê-lo e também economiza em deslocamento e outros custos relacionados à terapia presencial

Quando a terapia online não é indicada?

Existem alguns casos em que a terapia à distância não é recomendada pelos profissionais da área. Crianças, adolescentes e pessoas com quadros de saúde mental muito graves ou de urgência não devem optar pelas sessões online.  

Caso você não tenha clareza sobre o seu quadro, é importante conversar com o psicólogo antes para entender se faz sentido ou não conduzir as sessões à distância. Em certos casos, vale consultar um médico psiquiatra também.

Dicas práticas para realizar suas sessões online

Caso opte por realizar sua terapia online, separamos algumas dicas importantes para vivenciar essa experiência da melhor forma possível!

1. Busque por profissionais confiáveis

Você deve se certificar de que o profissional escolhido está registrado no Cadastro Nacional de Psicólogos — pesquise pelo seu nome completo ou número no conselho.

Também não se esqueça de conferir se a plataforma que está utilizando tem boa reputação, inclusive em sites como o Reclame Aqui. Para garantir a qualidade dos atendimentos Vittude, por exemplo, tem alguns pré-requisitos para o cadastro de profissionais:

  • É necessário ter experiência clínica comprovada;
  • Todos os profissionais devem estar registrados e ativos junto ao CRP;
  • É exigido cadastro no e-Psi válido;
  • São valorizados profissionais com experiência acadêmica e científica.

2. Realize as sessões com privacidade

Tanto o psicólogo como o paciente devem zelar pela privacidade, garantindo que a sessão ocorra em um espaço seguro. A dica é sempre usar fones de ouvido e fazer a sessão em um local particular com boa conexão de internet.

3. Fique atento à ética do profissional

O atendimento deve sempre estar de acordo com a ética profissional, garantindo total sigilo de informações e o profissional deve analisar se a forma de atendimento online é o suficiente para o quadro do paciente.

Qual foi o papel da Vittude na regulamentação da terapia online?

Caso você não saiba, a Vittude é uma healthtech focada em saúde mental e bem-estar e tem como objetivo conectar pessoas interessadas em fazer terapia a psicólogos capacitados das mais diversas abordagens psicoterapêuticas.

A empresa nasceu de uma da Tatiana Pimenta, uma das fundadoras, que, em 2012, enfrentou várias dificuldades para encontrar um psicólogo adequado para as suas necessidades. Naquela época, o único recurso que tinha em mãos era o guia do plano de saúde, nem mesmo tinha acesso a indicações de amigos, pois a maioria não fazia terapia na época.

Foi nesse momento que ela se deu conta de que ali havia um problema muito importante para ser explorado e, é claro, melhorado. Então, em 2016 a Vittude começou como um blog com o objetivo de educar o mercado sobre temas relacionados à saúde mental e, pouco tempo depois, foi lançado o marketplace de psicólogos.

Logo que a empresa nasceu, um dos principais objetivos e desafios era sensibilizar profissionais da psicologia e entidades de classe sobre a necessidade e importância da terapia online para maior democratização do acesso aos serviços de cuidados com a saúde mental.

A Vittude, portanto, atuou de maneira ativa nos debates e aprovações da regulamentação da terapia online em 2018, sendo uma peça-chave fundamental para o que aconteceu dois anos depois, a pandemia de Covid-19. Nesse período tão difícil de escala mundial, os serviços remotos foram fundamentais para dar continuidade aos cuidados com a saúde mental das pessoas.

Hoje, a Vittude é referência em psicoterapia online e tem padrões rígidos de seleção para os profissionais que fazem parte da plataforma. São utilizados modelos analíticos preditivos, machine learning e experiência clínica para curar, avaliar e aprovar novos psicólogos.

Além disso, sabendo que encontrar um psicólogo com o qual você se identifica é uma tarefa difícil, criamos o Vittude Match, que tem como objetivo reduzir as chances de frustrações nessa busca. Trata-se de uma tecnologia que cruza demandas e expectativas do paciente com os dados do profissional e a sua experiência clínica.

Dessa forma, é possível aumentar a probabilidade de encontro com o psicólogo ideal para as necessidades de cada indivíduo que está em busca de cuidados com a saúde mental.

Agora que você aprendeu tudo isso sobre terapia online, que tal usar a plataforma da Vittude para encontrar um(a) psicólogo(a)? Acesse o nosso site, confira mais detalhes e inicie a sua busca pelo profissional adequado.

Bruna Cosenza

Escritora, produtora de conteúdo freelancer e LinkedIn Top Voice 2019. Autora de "Sentimentos em comum" e "Lola & Benjamin", escreve para inspirar as pessoas a tornarem seus sonhos reais para que tenham uma vida mais significativa.

Recent Posts

Tristeza: entenda as causas e aprenda a lidar com esse sentimento

Aprender como lidar com a tristeza é fundamental para construir uma vida mais saudável e…

2 meses ago

Motivação: 7 Estratégias para se manter inspirado em qualquer situação

Entenda o que é a motivação e quais fatores internos e externos influenciam essa força…

2 meses ago

Benefícios dos exercícios de mindfulness + 5 exemplos para incluir na sua rotina

Os exercícios de mindfulness são uma ótima estratégia para encontrar um pouco de paz, silêncio…

3 meses ago

Qual é a relação entre saúde mental e qualidade de vida?

Entenda como saúde mental e qualidade de se relacionam e confira hábitos que você deve…

3 meses ago

Quais são os efeitos colaterais de medicamentos psiquiátricos?

Entenda quais são os efeitos colaterais que podem ser causados por medicamentos psiquiátricos e tire…

3 meses ago

Técnicas de relaxamento para ansiedade: 8 dicas para aliviar crises

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem a maior prevalência…

3 meses ago