Testes

Testes de inteligência emocional: o que é, importância e exemplos

Nem todo mundo sabe, mas existem testes de inteligência emocional disponíveis na internet para que qualquer pessoa possa medir essa habilidade tão importante na vida pessoal e profissional.

Saber reconhecer e manejar as próprias emoções é fundamental para conseguir lidar de maneira mais saudável com vários tipos de situações e cultivar maior equilíbrio e saúde mental no dia a dia.

Os testes são uma ótima ferramenta para começar a entender a sua necessidade de desenvolvimento, mas é importante se lembrar de que não substituem nenhum tipo de acompanhamento formal, seja de um psicólogo, mentor ou qualquer outro tipo de profissional.

Para entender melhor como funcionam os testes, continue a leitura e confira as principais informações sobre o assunto!

O que são testes de inteligência emocional?

Um teste de inteligência emocional (QE) é uma ferramenta importante para ajudar a entender em que nível você está e como desenvolver essa habilidade nos aspectos que ainda precisam ser elevados.

Mas, afinal, o que é inteligência emocional?

Trata-se da capacidade que uma pessoa tem de reconhecer e lidar com as próprias emoções, mas também está atrelada à compreensão das emoções dos outros a fim de conseguir cultivar relacionamentos saudáveis.

Daniel Goleman foi um dos grandes responsáveis por disseminar este conceito mundialmente. É autor de um livro best seller sobre o tema, no qual se aprofunda nos 5 pilares da inteligência emocional:

1. Reconhecer as suas emoções

Este primeiro pilar diz respeito à consciência que um indivíduo tem sobre as suas próprias emoções, ou seja, é sobre conseguir identificar seus sentimentos de maneira clara.

2. Controlar as suas emoções

Não basta reconhecer, é preciso também ser capaz de controlar as suas emoções, caso contrário, você pode acabar perdendo a cabeça com muita facilidade em momentos de tensão e conflitos, por exemplo.

Esse manejo das emoções é necessário para não agir no impulso ou falar algo sem pensar direito a respeito e acabar sofrendo as consequências negativas.

3. Automotivação

A automotivação, como o próprio nome já diz, é a capacidade de continuar se mantendo motivado mesmo diante de dificuldades e desafios.

Ao longo da vida, somos surpreendidos por diversas situações ruins e é preciso lidar com os altos e baixos que podem ser um pouco desanimadores. Nessas horas, quanto maior for a sua automotivação, maiores também são as chances de conseguir se manter firme e não desistir.

4. Empatia

A empatia, por sua vez, é sobre tentar se colocar no lugar do outro para compreender o que ele está sentindo. Está longe de ser uma tarefa fácil, mas é importante para construir relações mais saudáveis.

A inteligência emocional também está diretamente relacionada à capacidade de compreender as emoções das pessoas ao seu redor.

5. Habilidades interpessoais

Por fim, o último pilar da inteligência emocional é sobre conseguir construir e cultivar boas relações, promovendo um ambiente mais saudável para todos os envolvidos e aumentando a qualidade de vida como um todo.

Por que a inteligência emocional é importante para a vida pessoal e profissional?

Não é mais novidade para ninguém que as soft skills são fundamentais tanto na vida pessoal como profissional.

De acordo com o “Future of Jobs Report”, do Fórum Econômico Mundial, entre as top 10 habilidades de 2023 foram listadas duas que têm relação direta com a inteligência emocional: resiliência e empatia.

Por mais difícil que possa ser manter a calma e manejar as emoções diante de rotinas atribuladas, pressões internas e externas e cenários complexos, é necessário encontrar formas de administrar tudo isso de maneira mais saudável.

A inteligência emocional, quando bem desenvolvida, proporciona diversos benefícios para a vida de um indivíduo como um todo. 

Basta pensar em como é nocivo (para si e para os outros) quando você tem um ataque de raiva ou não consegue lidar com a tristeza, se permitindo sucumbir por muito tempo a esta emoção.

Por outro lado, pessoas inteligentes emocionalmente se beneficiam de:

  • Redução de ansiedade e estresse;
  • Cultivo de relações mais saudáveis;
  • Maior equilíbrio emocional;
  • Otimização de tempo e produtividade;
  • Maior facilidade para conquistar objetivos;
  • Capacidade de receber críticas;
  • Habilidade de escuta ativa bem desenvolvida;
  • Maior tranquilidade diante de desafios, adversidades e inseguranças;
  • Tomadas de decisões mais direcionadas;
  • Melhor comunicação.

Para se aprofundar ainda mais no conceito de inteligência emocional e conferir exemplos práticos, vale acessar este artigo completo sobre o tema. 

As diferenças entre Quociente Intelectual (QI) e Quociente Emocional (QE)

Por muito tempo, o único quociente avaliado para medir a inteligência das pessoas foi o QI, que avalia a capacidade cognitiva de um indivíduo levando em conta habilidades como resolução de problemas, raciocínio matemático e lógico, entre outras aptidões intelectuais.

Quando estamos falando sobre a construção de uma vida mais saudável e equilibrada, em que um indivíduo é capaz de alcançar os seus objetivos, é importante levar em consideração mais do que o QI, que por vários anos foi o único fator de análise de sucesso de um indivíduo.

Após muitos tempo de estudos, especialistas em inteligência emocional, como Daniel Goleman, descobriram que o quociente emocional tem um papel tão importante quanto o QI (isso se não for ainda mais relevante).

Vale refletir sobre algumas situações bastante comuns do nosso dia a dia…

Adianta ter um quociente intelectual altíssimo se você não consegue administrar as suas emoções em momentos de tensão e conflitos? Ou se desiste dos seus objetivos diante do primeiro desafio? Ou se não consegue manter relações produtivas e saudáveis com as pessoas ao seu redor?

Não é sem razão que a inteligência emocional vem se tornando um pré-requisito nas contratações dentro das empresas. Contar com profissionais de elevado QE é um grande diferencial no dia a dia de trabalho, afinal, são pessoas mais preparadas para lidar com altos e baixos, crises, gerenciar times, alcançar objetivos etc.

Goleman afirma que apenas 20% do seu sucesso na vida depende do QI, os 80% restantes estão atrelados ao QE. Portanto, prestar atenção em como você administra as emoções é essencial!

Quais são as características de pessoas inteligentes emocionalmente?

Os indivíduos com alto QE apresentam algumas características que os diferenciam de quem ainda não tem a inteligência emocional tão desenvolvida. São elas:

Vocabulário emocional mais amplo

São indivíduos capazes de identificar as suas emoções de maneira mais profunda e, por isso, não se limitam a falar que estão “bem” ou “mal”. 

De forma consciente, procuram entender as emoções, suas possíveis causas e o que pode ser feito para solucionar as questões que não estão bem resolvidas;

Preocupação com o outro

São pessoas que procuram entender como os outros estão se sentindo e praticam a escuta ativa e a empatia na hora de se relacionar.

Isso significa que há algo que vai além da simples curiosidade, pois existe interesse genuíno em compreender as emoções alheias.

Reconhecimento de pontos fortes e fracos

Quem tem o QE alto costuma ser mais consciente em relação às suas fraquezas e fortalezas. Sabem o que precisam melhorar e conseguem potencializar seus pontos fortes a fim de aproveitá-las da melhor maneira possível.

Não “perdem a cabeça” com facilidade

Independentemente do quão intensas sejam as emoções em situações complexas e conflituosas, são indivíduos que têm maior facilidade para parar, respirar fundo e se acalmar, evitando responder no “calor do momento”.

Normalmente, o caminho que fazem é de compreensão das próprias emoções e do que o outro está sentindo para, então, formular um posicionamento e dar continuidade à conversa.

3 exemplos de testes de inteligência emocional

É impossível melhorar aquilo que não conseguimos medir, não é mesmo?

Os testes de inteligência emocional são importantes porque permitem que você tenha clareza sobre quais habilidades já são bem desenvolvidas e quais precisam de mais atenção para que você eleve ainda mais o seu QE.

Alguns exemplos de testes que estão disponíveis gratuitamente na internet são:

É importante se lembrar de que os testes de inteligência emocional são apenas um ponto de partida e, caso você esteja sentindo que a falta dessa habilidade está gerando prejuízos para a sua vida, é importante conversar com um profissional especializado.

A psicoterapia, por exemplo, pode ser uma ótima aliada de quem deseja aumentar o QE. Isso porque, ao longo das sessões, o(a) psicólogo(a) auxilia o paciente em um profundo processo de autoconhecimento.

Dessa forma, é possível compreender melhor as suas emoções e seus gatilhos a fim de desenvolver estratégias de manejo e enfrentamento. Com o amadurecimento emocional do indivíduo, há o desenvolvimento de diversas habilidades, inclusive a inteligência emocional.E aí, gostou deste conteúdo? Se quiser dar um primeiro passo em direção ao desenvolvimento dessa habilidade tão importante, conte com a Vittude. A nossa plataforma te conecta aos melhores psicólogos do mercado, acesse o nosso site e saiba mais.

Bruna Cosenza

Escritora, produtora de conteúdo freelancer e LinkedIn Top Voice 2019. Autora de "Sentimentos em comum" e "Lola & Benjamin", escreve para inspirar as pessoas a tornarem seus sonhos reais para que tenham uma vida mais significativa.

Recent Posts

Tristeza: entenda as causas e aprenda a lidar com esse sentimento

Aprender como lidar com a tristeza é fundamental para construir uma vida mais saudável e…

2 meses ago

Motivação: 7 Estratégias para se manter inspirado em qualquer situação

Entenda o que é a motivação e quais fatores internos e externos influenciam essa força…

2 meses ago

Benefícios dos exercícios de mindfulness + 5 exemplos para incluir na sua rotina

Os exercícios de mindfulness são uma ótima estratégia para encontrar um pouco de paz, silêncio…

3 meses ago

Qual é a relação entre saúde mental e qualidade de vida?

Entenda como saúde mental e qualidade de se relacionam e confira hábitos que você deve…

3 meses ago

Quais são os efeitos colaterais de medicamentos psiquiátricos?

Entenda quais são os efeitos colaterais que podem ser causados por medicamentos psiquiátricos e tire…

3 meses ago

Técnicas de relaxamento para ansiedade: 8 dicas para aliviar crises

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem a maior prevalência…

3 meses ago