Empregabilidade

Afinal, qual é meu índice de empregabilidade?

  |  Tempo de leitura: 3 minutos

O índice de empregabilidade é uma ferramenta ainda pouco difundida no mundo corporativo. É de grande potencial para modernizar as relações de trabalho. Ter acesso a este recurso, hoje, é sem dúvidas, uma forma de sair na frente na corrida pelas melhores vagas de emprego.

Por meio do índice, profissionais podem conhecer qual sua posição em termos de empregabilidade dentro de sua carreira. Ao lado das empresas, o índice de empregabilidade é perfeitamente aplicável em processos de recrutamento.

Ficou interessado em conhecer mais sobre o índice de empregabilidade? Acompanhe neste post tudo sobre esta ferramenta, seu funcionamento, benefícios e aplicações:

Como funciona o índice de empregabilidade?

Dentro de um mesmo segmento de atuação, diferentes indicadores relacionados à ocupação de um profissional são agregados em um índice. No contexto deste processo, são levados em consideração fatores como:

  • formação acadêmica;
  • área de atuação;
  • aceite do perfil;
  • rede de relacionamentos.

Construído o índice para um número significativo de profissionais de um mesmo ramo, é possível estabelecer comparações. Com isso, qualquer profissional tem a possibilidade de analisar comparativamente qual sua posição em termos de empregabilidade dentro de sua carreira.

empregabilidade-coaching

Como conquistar bons empregos com o índice de empregabilidade?

Ter conhecimento de quão “empregável” você é pode trazer várias possibilidades de redefinir os rumos de sua carreira. Isso porque, muitas pessoas em busca de recolocação no mercado de trabalho encontram sérias dificuldades para definir qual a natureza dos problemas de seu perfil na busca por uma oportunidade de emprego.

Isso vale, inclusive, para profissionais que se autoavaliam com boa qualificação e experiência. Podemos explicar esta situação pelo fato de haver um descompasso entre a forma como avaliamos nosso perfil profissional e o que o mercado enxerga, de fato, como “perfil ideal”.

Muitas vezes, profissionais bem ranqueados no índice de empregabilidade trazem a medida exata do que o mercado considera positivo para uma carreira. Esse tipo de percepção muda de parâmetro com o passar dos anos e é difícil enxergar essas mudanças quando estamos fora de atuação por algum tempo.

Ao realizar a análise de seu índice, o profissional tem a possibilidade de promover as mudanças necessárias em seu currículo, aumentando, assim, as chances de conquistar aquela vaga tão desejada.

Quais as outras aplicações do índice de empregabilidade?

Além da possibilidade de um profissional verificar quão atrativo profissionalmente ele é no contexto de determinado segmento, o índice de empregabilidade também traz aplicações para as empresas.

Um exemplo disso são alguns processos de recrutamento. Os setores de recursos humanos se valem do índice de empregabilidade para reunir certo número de profissionais cujo perfil é condizente com as vagas em aberto.

Em um mundo do trabalho cada vez mais competitivo, não podemos abrir mão de vantagens estratégicas como a representada pelo índice de empregabilidade. Trata-se de uma ferramenta capaz de apontar para qualquer profissional quais são os pontos críticos de sucesso em sua formação. E também quais são seus diferenciais frente a seus colegas de profissão.

Gostou do conteúdo desta publicação? Deixe a sua opinião nos comentários!

Marcelo Braga – Fundador e Diretor Executivo da REACHR. Headhunter desde 2000 (Sócio Fundador da SEARCH, Ex-Sócio Sênior da FESA e Ex-Consultor Michael Page). Anteriormente na indústria automotiva (General Motors e Plascar). Engenheiro Químico – Unicamp e Pós-graduado em Administração de Empresa pela FGV.

 

Leia também:

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.