Categories: Saúde Ocupacional

Upskilling and reskilling: tudo o que você precisa saber sobre estes conceitos

Você já ouviu falar em upskilling e reskilling?  São dois conceitos muito importantes para quem está no mercado e deseja entender como trabalhar o desenvolvimento dos profissionais da sua empresa.

Segundo o World Economic Forum, até o ano de 2030 em torno de 210 milhões de pessoas ao redor do mundo devem mudar suas ocupações profissionais. Pare e pense: esse número é o equivalente à população do Brasil, ou seja, é muita gente.

Essa previsão é decorrente das grandes transformações digitais, da globalização, da automação de processos e da industrialização que vem ocorrendo nos últimos anos. Tudo isso, dia após dia, está transformando o mercado e os negócios.

Como consequência, é necessário buscar o desenvolvimento das pessoas em duas frentes. As áreas que continuarão existindo, porém, sofrerão mudanças, precisarão de profissionais atualizados e adaptados. Por outro lado, algumas áreas deixarão de existir e novas surgirão e, assim, novas funções nascerão. Para isso, será necessário requalificar muitos profissionais.

O upskilling e o reskilling estão diretamente relacionados a estas formas de desenvolvimento. Ficou curioso para saber mais? Leia o artigo até o final para conferir informações importantes sobre o assunto.

O que são upskilling e reskilling?

O upskilling diz respeito ao aprimoramento das funções que uma pessoa já exerce, ou seja, significa se desenvolver em uma área na qual ela já tem certo domínio. O resultado do upskilling, portanto, é o desenvolvimento de qualificações atuais, tornando-se um profissional mais atualizado, capaz e com maior valor agregado.

Já o reskilling está próximo do que conhecemos como requalificação, ou seja, aprender novas habilidades com o objetivo de realizar um novo tipo de trabalho e atuar em uma área diferente daquela em que você atua hoje.

Ambas são formas de desenvolvimento, mas com intuitos diferentes. Para ficar mais claro, vamos pensar em exemplos práticos:

Upskilling: imagine que você é um profissional da área de marketing há alguns anos e com as novas mudanças e tendências do mercado precisa se atualizar sobre processos e ferramentas digitais. Neste caso, você estará aprimorando habilidades que já tem, certo?

Reskilling: agora imagine que você é um profissional da área de marketing que deseja migrar para a área comercial. Para isso, será necessário aprender novas habilidades, não é mesmo? Só aprendendo e se requalificando que será possível atuar em uma área na qual você nunca atuou antes.

Por fim, quando estamos falando de upskilling e reskilling, os americanos criaram o conceito de “lifelong learning”, ou seja, “eterno aprendizado”.

É mais do que necessário internalizar esta ideia, afinal, a capacidade de aprender e reaprender é muito importante para se manter vivo no mercado de trabalho. Contar com essa flexibilidade é imprescindível para assimilar novas habilidades e ofícios nos próximos anos.

Por que upskilling e reskilling são importantes?

Vamos conferir algumas das razões pelas quais upskilling e reskilling são tão importantes, principalmente em um contexto atual repleto de mudanças e novos desafios. Ambientes corporativos que prezam por estas duas formas de desenvolvimento já saem na frente.

A digitalização e automatização estão transformando o mercado

Um estudo realizado pela Lighthouse Research & Advisory apontou que 81% dos profissionais acreditam que a revolução tecnológica irá obrigar boa parte dos trabalhadores a se requalificarem.

Isso acontece porque com a onda de digitalização e automatização de processos, muitas pessoas já estão tendo suas funções substituídas pelas máquinas. Dessa forma, são obrigadas a se requalificarem para atuarem em novas áreas.

Ao mesmo tempo, existem diversos relatórios que apontam as profissões do futuro e também habilidades do futuro. Portanto, mesmo que muitas funções sejam automatizadas, sempre haverá espaço para o ser humano, afinal, os robôs ainda não possuem habilidades sociais que são essenciais para muitas áreas de atuação.

Neste caso, as pessoas também terão que se qualificar ou requalificar para novas profissões que ainda podem nem existir!

As novas gerações estão chegando ao mercado de trabalho

A composição da força de trabalho está mudando. As novas gerações sabem que estar atualizado é vital para o desenvolvimento e crescimento de suas carreiras. Estes jovens enfatizam o valor de manter o aprendizado contínuo para evoluírem e conquistarem o emprego que desejam.

E apesar de estarem dispostos a investirem no próprio desenvolvimento, buscam por empresas que estejam atentas e ofereçam suporte nesse sentido também. Portanto, é um fator que pode contribuir para atração e retenção de talentos.

O sucesso de uma empresa depende da qualificação de seus profissionais

Para as empresas é importante estar atento às lacunas de habilidades em cada equipe com o objetivo de sempre investir na qualificação e requalificação dos seus colaboradores. Ter este olhar atento, detectar quando um profissional precisa de treinamentos e capacitações ou quando deve ser realocado em uma nova área é vital para o sucesso da organização.

Como o upskilling e o reskilling ajudam a reduzir custos de contratação?

Na maioria das empresas não é comum buscar pelo preenchimento de lacunas de habilidades dentro da própria organização. Normalmente, cria-se consciência da questão apenas quando abrem uma vaga. Antes disso, não param para analisar se algum dos colaboradores já presente na empresa poderia suprir os gaps detectados.

O mesmo estudo da Lighthouse Research & Advisory já citado anteriormente apontou que requalificar um funcionário da empresa pode custar metade do que custaria contratar um novo profissional.

Já uma pesquisa da Wharton School of Business revelou que, em média, contratações custam em torno de 18-20% mais caras do que a requalificação e ainda por cima estes profissionais têm um pior desempenho nos primeiros dois anos se comparados com quem já estava na empresa.

É claro que isso não significa que todas as vagas devem ser preenchidas internamente, mas é um ótimo argumento para convencer as empresas a reverem as suas estratégias, afinal, apostar no upskilling e reskilling é primordial para o crescimento do seu negócio.

Um exemplo é a Credit Suisse, que ao criar o programa “Internals First”, reduziu drasticamente custos com contratações e em 2016 teve mais de 10% dos seus colaboradores realizado mudanças colaterais, sendo promovidos ou fazendo outras transições internas.

Como desenvolver upskilling e reskilling na sua empresa?

É muito importante entender qual é o papel da sua empresa quando o assunto é o desenvolvimento dos profissionais. Existem diversas maneiras de proporcionar oportunidades de qualificação ou requalificação na sua organização. Lembre-se, no entanto, de que para oferecer algo que agregue valor é vital primeiro identificar as necessidades de cada colaborador.

Para isso, é muito importante contar com pesquisas e ciclos de feedbacks estruturados, pois dessa forma será possível detectar gaps de desenvolvimento e orientar melhor as pessoas.

Confira, em seguida, algumas das estratégias de upskilling e reskilling que podem ser implementadas na sua empresa.

Treinamentos e capacitações

Existem diversas maneiras de oferecer treinamentos e capacitações para os seus colaboradores. É possível separar um budget para os líderes de cada time distribuírem entre os membros da equipe de acordo com o momento de carreira de cada um.

Podem ser oferecidos cursos e treinamentos presenciais fora da empresa, ou seja, que demandam um tempo extra de dedicação além do período de trabalho.

Outra possibilidade é que a própria empresa leve profissionais para dentro de casa e promova workshops ou cursos de curta duração. Por fim, vale considerar também o ensino a distância, modalidade que tem ganhado cada vez mais espaço no mundo atual.

É muito interessante, principalmente, para empresas que contam com colaboradores em diferentes partes do país (ou do mundo).

Programas de alocação interna de talentos

Assim como a Credit Suisse, a sua empresa também pode estruturar um programa que tenha como objetivo sempre que surgir uma nova vaga analisar se há algum colaborador que poderia se encaixar na posição.

Além da redução de custos com contratação, esse tipo de iniciativa é muito interessante para a retenção de talentos, pois os profissionais enxergarão mais oportunidades de crescimento na empresa.

Programas de mentoria

Existem duas maneiras interessantes de oferecer a mentoria dentro da sua empresa. Para os funcionários de cargos mais baixos é possível criar uma conexão entre eles e aqueles que são mais velhos e possuem mais bagagem e conhecimento — neste caso seria um programa de mentoria interno, em que os próprios colaboradores se ajudam.

Já para os mais velhos, mas que ainda assim precisam de mentoria para desenvolvimento, pode ser interessante criar um programa de mentoria externo, ou seja, com profissionais de fora da empresa. Eles poderão agregar conhecimento e mentorar quem está na primeira liderança ou até quem está se preparando para um cargo mais alto, como de diretoria.

Psicoterapia como benefício corporativo

Por fim, outra forma de promover o upskilling e reskilling na sua empresa é por meio da psicoterapia. Por mais que muita gente ainda associe a psicoterapia apenas ao tratamento e à prevenção de distúrbios mentais, também é uma ferramenta essencial para o desenvolvimento de habilidades valiosas para o dia a dia de trabalho.

Existem, por exemplo, psicólogos especializados em desenvolvimento de lideranças, o que pode ser enriquecedor para profissionais que estão assumindo novos desafios.

Com o acompanhamento de um psicólogo é possível vivenciar uma jornada de autoconhecimento, detectar pontos fortes e o que é necessário desenvolver para atingir os seus objetivos. Inteligência emocional e comunicação são algumas das habilidades que podem ser desenvolvidas por meio da psicoterapia.

Conheça o Vittude Corporate

Muitas empresas já estão oferecendo a psicoterapia como um benefício corporativo, afinal, enxergam que as vantagens são muitas. Estamos falando sobre cuidados com a saúde mental, além de ser um processo que é capaz de detectar gaps que precisam ser desenvolvidos. Para incluir a psicoterapia no quadro de benefícios da sua empresa, conheça o Vittude Corporate.

Por meio de um​ investimento fixo mensal, por colaborador, a sua empresa oferece um subsídio parcial ou integral para sessões de psicoterapia com psicólogos da nossa base.

Especialmente desenhado para empresas que desejam desenvolver o pipeline de liderança, investir em inteligência emocional, ter funcionários mais engajados e cuidar preventivamente da saúde emocional do ativo mais precioso: o colaborador.

Os benefícios são muitos, confira abaixo:

  • Elevação dos níveis de produtividade;
  • Diminuição dos níveis de absenteísmo e turnover;
  • Desenvolvimento de habilidades sociais;
  • Redução de gastos com sinistralidade;
  • Melhora o clima organizacional;
  • Colaboradores mais saudáveis e satisfeitos;
  • Fortalecimento da sua imagem de marca empregadora.

Quer conversar com um de nossos especialistas e conhecer melhor todas as possibilidades? Clique aqui agora mesmo!

Bruna Cosenza

Escritora, produtora de conteúdo freelancer e LinkedIn Top Voice 2019. Autora de "Sentimentos em comum" e "Lola & Benjamin", escreve para inspirar as pessoas a tornarem seus sonhos reais para que tenham uma vida mais significativa.

Recent Posts

Tristeza: entenda as causas e aprenda a lidar com esse sentimento

Aprender como lidar com a tristeza é fundamental para construir uma vida mais saudável e…

1 mês ago

Motivação: 7 Estratégias para se manter inspirado em qualquer situação

Entenda o que é a motivação e quais fatores internos e externos influenciam essa força…

1 mês ago

Benefícios dos exercícios de mindfulness + 5 exemplos para incluir na sua rotina

Os exercícios de mindfulness são uma ótima estratégia para encontrar um pouco de paz, silêncio…

2 meses ago

Qual é a relação entre saúde mental e qualidade de vida?

Entenda como saúde mental e qualidade de se relacionam e confira hábitos que você deve…

3 meses ago

Quais são os efeitos colaterais de medicamentos psiquiátricos?

Entenda quais são os efeitos colaterais que podem ser causados por medicamentos psiquiátricos e tire…

3 meses ago

Técnicas de relaxamento para ansiedade: 8 dicas para aliviar crises

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem a maior prevalência…

3 meses ago