Como lidar com o stress na infância?

Stress na Infância, como lidar?

5/5 - (2 votes)

  |  Tempo de leitura: 5 minutos
5/5 - (2 votes)

Nossos filhos e filhas recebem uma avalanche de informações diariamente, via televisão, internet, rádio, e etc. Seja dentro de casa ou nas ruas. São tantas as novidades, modas, informações, e como dar conta de tudo isso? Como lidar com esse stress na infância?

A modernidade trouxe consigo aspectos positivos, contudo, também trouxe mais pressão, cobranças, agitação, competitividade e menos cooperação e solidariedade para nossas crianças e adolescentes. Como orientar os nossos filhos para que tirem o melhor de suas capacidades e sejam felizes? Como ajudá-los a não se tornarem crianças, adolescentes ou adultos estressados?

Considerando que a criança estressada será, muito provavelmente, um adulto estressado, torna-se muito importante tratar o estresse na infância ou na adolescência, não somente a fim de preservar a saúde e o bem-estar nessa fase especial da vida, mas também para garantir uma sociedade com adultos mais capazes.

O estresse, que é uma reação do organismo frente a situações muito difíceis ou muito excitantes, também pode ocorrer em crianças de qualquer idade, independentemente do sexo. Ele pode se manifestar através de sintomas físicos ou psicológicos.

Muito freqüentemente, os pais não sabem reconhecer que seu filho está estressado. Nesse sentido, um psicólogo é o profissional indicado para orientar os pais a reconhecer o estresse infantil e tratá-lo de forma adequada.

A criança, que não consegue saber claramente o que está sentindo, passa como sendo, agressiva, malcriada ou birrenta, quando na verdade ela está sofrendo a ação nefasta do stress excessivo.

Os sintomas físicos mais comuns de stress na infância são:

  • Dor de barriga;
  • Diarréia;
  • Tique nervoso;
  • Dor de cabeça;
  • Náusea;
  • Hiperatividade;
  • Enurese noturna (xixi na cama);
  • Gagueira;
  • Tensão muscular;
  • Ranger de dentes;
  • Falta de apetite;
  • Mãos frias e suadas.

Os sintomas psicológicos do stress infantil são:

  • Terror noturno;
  • Introversão súbita;
  • Medo ou choro excessivo;
  • Agressividade;
  • Impaciência;
  • Pesadelos;
  • Ansiedade;
  • Dificuldades interpessoais;
  • Desobediência;
  • Insegurança;

Vale lembrar que nenhum sintoma isolado pode ser interpretado como sinal de stress infantil. É importante verificar se vários sintomas estão ocorrendo juntos.

O estresse na infância não tratado e prolongado pode levar a uma série de doenças e problemas de adaptação, inclusive na escola. Além disso, a criança que não aprende a lidar com a tensão quase sempre se torna um adulto vulnerável ao stress. Por isso, é sempre melhor aprender a lidar com os problemas quando se é ainda bem jovem, embora na idade adulta também possa se adquirir técnicas de controle do stress.

O que causa stress na infância:

Discutir na frente dos filhos pode causar stress infantil
Discutir na frente dos filhos pode causar estresse infantil

Tente identificar o que está estressando seu filho(a). Se possível, diminua a pressão que ele está sofrendo. Mas não o poupe em demasia. A criança que é muito protegida não desenvolve imunidade ao stress.

O stress deve ser proporcional à idade e ao amadurecimento da criança. Quando não for possível protegê-lo do stress excessivo (como no caso de uma morte na família, mudança de cidade etc), se torna necessário fortalecer a criança para lidar do melhor modo possível com a situação. Em casos mais difíceis também é aconselhado procurar orientação de um psicólogo.

Plataformas como a Vittude podem facilitar a busca por um psicólogo que atenda a requisitos específicos para atender a todos que precisem de acompanhamento. Acesse nosso site e confira você mesmo todas as oportunidades oferecidas!

*Autora: Marilda Novaes Lipp, Condensado do Livro “Como Enfrentar o Stress Infantil”,escrito pela mesma e colaboradores (Editora Ícone). Fundadora do IPCS – Instituto de Psicologia e Controle do Stress (www.estresse.com.br)

Material publicado originalmente no portal 4daddy e cedido gentilmente para compartilhamento no blog da Vittude.

Artigo revisado em: 18/10/2019

Gostou do post? Então assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de nossos conteúdos e novidades!

Você também pode gostar:

Depressão: causas, sintomas físicos, tratamentos e prevenção

Quando procurar um psicólogo?

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta