Quando procurar um psicopedagogo para meu filho?

Quando procurar um psicopedagogo para meu filho?

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

Tem como saber quando procurar um psicopedagogo? Existe um momento exato para agendar uma consulta? Como saber se o meu filho precisa mesmo de ajuda psicológica ou psicopedagógica? Será que não é só uma fase?

Esses questionamentos podem assombrar muitas famílias, mas não é preciso ficar ansioso acerca da capacidade de aprender ou do nível de inteligência dos filhos. Muitas das dificuldades podem ser corrigidas ou suavizadas mediante tratamento psicopedagógico. 

Quando procurar um psicopedagogo?

O psicopedagogo é o psicólogo com especialização em psicopedagogia, área que engloba conhecimentos da pedagogia e da psicologia. Atua na identificação e no tratamento de transtornos que interferem no processo de aprendizagem de seus pacientes. 

Muitos pais se perguntam quando procurar um psicopedagogo, afinal, como saber se os problemas em aprender apresentados pelo filho são de fato graves? 

Quando se trata de transtornos mentais ou condições neurológicas, a resposta é sempre “o mais cedo possível”. Assim que os pais identificarem desafios recorrentes no processo de aprendizagem dos filhos, já podem buscar este profissional. 

A informação sobre transtornos de aprendizagem, contudo, não costuma chegar facilmente até os pais. Em virtude disso, é necessário adquirir conhecimento sobre esses problemas. 

Quais são os principais transtornos de aprendizagem?

Os transtornos de aprendizagem são condições que afetam o processo de aprendizagem de crianças, adolescentes e adultos. Eles costumam se manifestar logo na infância e correspondem às seguintes condições:

  • discalculia: dificuldade em fazer cálculos;
  • dislexia: dificuldade em ler, compreender e identificar letras e palavras;
  • disgrafia: dificuldade em escrever e identificar letras e palavras, além da redução das habilidades motoras da criança;
  • transtorno de aprendizagem não-verbal (TANV): caracterizado pela redução das aptidões verbais e motoras. A criança tem dificuldade para interpretar sinais não-verbais, como linguagem corporal e expressões faciais; 
  • transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH): dificuldade de concentração e comportamento hiperativo. Não é considerado um transtorno de aprendizagem, mas torna o processo de aprender muito desafiador; e
  • transtorno do espectro autista (TEA): também não é uma condição associada diretamente ao aprendizado, mas afeta a capacidade de aprender.

Para os pais, pode ser difícil admitir que o filho possui uma dificuldade grave para aprender. Quando um casal tem um filho, idealiza os melhores cenários e oportunidades para ele. Mas, a relutância em aceitar a realidade prejudica ainda mais a criança. 

O diagnóstico deve ser feito precocemente para não afetar o desenvolvimento cognitivo e o aproveitamento escolar do filho. Em alguns casos, os sintomas passam despercebidos, sendo atribuídos à personalidade da criança, e causam sofrimento quando ela atinge idades mais avançadas. 

Então, quanto mais cedo os pais procurarem um psicopedagogo para avaliar o comportamento do filho, mais eficaz será o tratamento.

8 sinais de transtornos de aprendizagem

Quando procurar um psicopedagogo para meu filho?

Para saber quando procurar um psicopedagogo, os pais precisam ficar atentos aos sinais de transtornos de aprendizagem. Percebê-los pode ser uma missão complicada porque os pequenos não costumam se expressar com coerência. Alguns sintomas também podem ser confundidos com má conduta. 

Pais interessados em ajudar os filhos a melhorarem o seu relacionamento com o aprender devem observar as suas interações com os elementos que dizem respeito ao meio escolar. 

Dessa forma, conseguirão distinguir o que é um sinal de problema com aprendizado e o que é um comportamento inadequado. Para ajudá-los a identificar os principais sintomas, a Vittude fez uma lista abaixo:

  1. Falta de atenção
  2. Queda nas notas
  3. Dificuldade em fazer lições de casa
  4. Dificuldade para ler, escrever ou fazer contas
  5. Comportamentos atípicos
  6. Ansiedade
  7. Desinteresse pela escola
  8. Problemas na socialização com outros colegas

Quer saber mais sobre eles? Acompanhe os detalhes:

1. Falta de atenção

Dois dos principais sintomas dos transtornos de aprendizagem são a desatenção e a falta de concentração, seja na escola ou em casa. Ao tentar concluir atividades domésticas, a criança pode causar pequenos acidentes, derrubando e quebrando objetos. 

Já no ambiente escolar, a desatenção é notada no resultado das provas, nos erros cometidos nas tarefas, na falta de presença durante as aulas e na dificuldade para participar de atividades em grupo.

2. Queda nas notas

Outro sinal bastante claro é a redução considerável das notas. A criança começa a ir mal nas provas ou sempre teve notas medianas, e recebe comentários negativos sobre a sua participação em sala de aula. 

As notas baixas costumam ser interpretadas pelos pais como preguiça. À primeira vista, parece que o filho não está se esforçando o suficiente na escola. Porém, ele pode estar tendo dificuldades para compreender o conteúdo.

Por isso, é preciso ter paciência para investigar o problema e verificar se não existe uma razão mais complexa para a redução das notas. 

3. Dificuldade em fazer trabalhos de casa

As dificuldades em fazer os trabalhos ou tarefas enviadas para casa notam-se na falta de paciência, na frustração por não conseguir concluir uma atividade, na repetição de erros, na demora para finalizar exercícios e nos constantes pedidos de ajuda.

Por conseguinte, o seu filho pode ficar irritado, chorar e emburrar. A melhor maneira de lidar com essa situação é ouvindo as queixas dele para identificar suas dificuldades.  

4. Dificuldade para ler, escrever ou fazer contas

Esse sinal é notado quando os pais ajudam os filhos com as tarefas ou atividades de casa. Crianças com transtornos de aprendizagem podem não conseguir ler, escrever ou calcular de jeito nenhum, ou levar mais tempo para dominar essas habilidades.

Neste caso, não adianta os pais insistirem ou ficarem irritados porque a criança não consegue aprender. Ela pode desenvolver um desgosto ainda maior pelo estudo por conta dessas reações. 

5. Comportamento atípico

Além de afetar o rendimento escolar da criança, os transtornos modificam o seu comportamento ligeiramente. 

Crianças podem expressar emoções mais intensas porque não sabem lidar com os sintomas. Elas não entendem porque não conseguem fazer o mesmo que os seus amiguinhos, então, ficam tristes ou irritadas com mais frequência. 

Para não agravar os sentimentos conflitantes dos filhos, os pais devem tratá-los com compreensão. Limites devem ser estipulados, é claro. Entretanto, é compreensível que a criança não saiba gerir as suas emoções e os sintomas do transtorno, respondendo a eles de forma irracional. 

6. Ansiedade

Se o seu filho está constantemente ansioso, é imprescindível investigar a razão disso. Como é preciso analisar o comportamento da criança antes de determinar o que ela tem, a sua primeira viagem pode não ser ao psicopedagogo, mas ao psicólogo. Crianças podem ficar ansiosas por uma variedade de motivos! 

Se a razão da ansiedade for resultante de um problema de aprendizagem, o profissional fará o encaminhamento para um psicopedagogo.

As crianças expressam ansiedade de modo semelhante aos adultos. Elas têm medo, ficam inquietas, fazem movimentos com as mãos para aliviar a tensão e falam sem parar para descarregar a ansiedade. Do mesmo modo, podem chorar, se esconder, não querer ir à escola ou socializar, e ficar grudadas nos pais.

7. Desinteresse pela escola

Se você possuísse dificuldade para aprender e ainda não soubesse disso, também ficaria frustrado com os estudos, não é? 

A criança que não vai bem na escola não quer se sentir irritada ou confusa com o conteúdo apresentado em sala todos os dias, então, perde o interesse.

Quando procurar um psicopedagogo para meu filho?

Ela pode demonstrar relutância em se arrumar para o colégio, não querer estudar, brigar com os pais, reclamar diariamente sobre as aulas, arranjar briga com colegas e assim por diante.

Quaisquer comportamentos extremos devem ser levados em consideração pelos pais. Eles podem ser indicativos de transtornos de aprendizagem ou de outras condições psicológicas que afetam crianças. 

8. Problemas na socialização com outros colegas

Outro sintoma que costuma ser resultado da combinação dos demais é a ausência de socialização com colegas, ou socializações estranhas. Os professores costumam ser os primeiros a notarem esse comportamento porque passam mais tempo observando a criança em um ambiente social.

Se os pais forem advertidos por um professor, devem ouvir as suas observações e procurar descobrir o porquê da retração ou da irritabilidade dos filhos, por exemplo. 

Encontre um psicopedagogo na Vittude

Onde encontrar um psicopedagogo? Por onde começar essa busca? Não se preocupe porque a Vittude, plataforma de terapia online, ajuda os pais a sanarem as preocupações com os filhos! 

Agora que você já sabe quando procurar um psicopedagogo pode contar com o acervo de psicólogos da Vittude para encontrar o profissional ideal para ajudar o seu filho.  

A plataforma conta com duas ferramentas para conectar pacientes a psicólogos: o Vittude Meet, a qual personaliza a busca conforme as necessidades do paciente, e a ferramenta tradicional de buscas. Basta inserir um problema psicológico específico para encontrar um profissional ou navegar pela página de profissionais.

As vantagens de fazer terapia ou, neste caso, acompanhamento psicopedagógico online são muitas! 

Não é necessário deslocamento, as consultas podem ser feitas no horário mais conveniente para a família e o aproveitamento da modalidade online não difere do presencial.  

Além de ter desenvolvido um ambiente virtual completo e prático para os pacientes, a Vittude se encarregou de proteger os dados e as informações compartilhadas em sigilo com o psicólogo. 

Em nossa plataforma, também é possível encontrar profissionais com especializações específicas para que o tratamento do seu filho seja feito com todo o cuidado e eficácia. 

Se você suspeita que o seu filho pode ter um transtorno de aprendizagem ou deseja receber uma opinião profissional, não hesite em agendar uma consulta com um psicopedagogo.

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta