psicologia

Psicologia: o que é, para que serve e como surgiu?

  |  Tempo de leitura: 11 minutos
Clique e encontre seu psicólogo !

A psicologia é o estudo científico da mente e do comportamento. O estudo dessa área é multifacetado e inclui sub-campos, como áreas de desenvolvimento humano, esportes, saúde, comportamento clínico, social e processos cognitivos.

A palavra “psicologia” vem do Grego antigo psyque, que significa “mente”, e logos, que significa “conhecimento ou estudo”. Como ela é uma ciência, tenta investigar as causas do comportamento.  Consequentemente, usa procedimentos sistemáticos e objetivos de observação, medição e análise, apoiados por interpretações teóricas, generalizações, explicações e previsões.

Parece impossível estudar a máquina mais complexa da terra, que é a mente humana. Embora não possamos observar diretamente a mente, tudo o que fazemos, pensamos, sentimos e dizemos é determinado pelo funcionamento dela.

Os psicólogos tomam o comportamento humano como dados brutos para testar suas teorias sobre como a mente funciona. Para os pacientes, isso significa compreender quais são os processos mentais que estão desencadeando reações negativas em suas vidas. Assim, é possível trabalhá-las de forma a mudar esses comportamentos por uma mente mais saudável. Segundo o Conselho Federal de Psicologia, hoje são pouco mais de 310 mil psicólogos no Brasil, sendo que 90% deles são mulheres.

O que é psicologia?

o-que-e-psicologia

Nos primórdios, haviam duas perspectivas teóricas dominantes sobre seu estudo. Um psicólogo americano chamado William James (1842-1910) desenvolveu uma abordagem que veio a ser conhecida como funcionalismo. Nela, argumentou que a mente está constantemente mudando e é inútil procurar os blocos de construção da experiência. Em vez disso, o foco deve estar em como e por que um organismo faz alguma coisa. Finalmente, foi sugerido que os psicólogos deveriam procurar a causa subjacente do comportamento e os processos mentais envolvidos. Essa ênfase nas causas e conseqüências do comportamento foi a principal influência da psicologia contemporânea.

A segunda perspectiva foi o estruturalismo de Wilhelm Wundt. O termo se originou de Edward Titchener, um psicólogo americano que havia sido treinado por Wundt. O estruturalismo baseou-se na introspecção treinada. Como resultado desse método de pesquisa, os sujeitos relatavam o que estava acontecendo em suas mentes enquanto realizavam uma determinada tarefa. Esse provou ser um método pouco confiável, porque havia muita variação individual nas experiências e relatos dos sujeitos da pesquisa. Apesar da falha da introspecção, Wundt é uma figura importante na história. Foi ele quem abriu o primeiro laboratório dedicado à psicologia em 1879. Essa abertura é geralmente vista como o início da psicologia moderna.

Wundt foi importante também por separar essa área da filosofia, analisando o funcionamento da mente usando procedimentos mais objetivos e padronizados. Com seu amplo escopo, a psicologia investiga uma enorme variedade de fenômenos: aprendizagem e memória, sensação e percepção, motivação e emoção, pensamento e linguagem, personalidade e comportamento social, inteligência, desenvolvimento infantil, doença mental e muito mais.

De onde veio a psicologia?

de-onde-veio-psicologia

A psicologia é uma ciência muito nova, com a maioria dos avanços acontecendo nos últimos 150 anos. No entanto, suas origens remontam à Grécia antiga, entre 400 e 500 anos a.C. A ênfase era filosófica, com grandes pensadores como Sócrates influenciando Platão, que por sua vez influenciaram Aristóteles.

Durante o século XVII, o filósofo francês René Descartes introduziu a ideia do dualismo. Esta afirmava que a mente e o corpo eram duas entidades que interagiam para formar a experiência humana. Muitas outras questões ainda debatidas por psicólogos hoje, como as contribuições relativas da natureza versus criação, estão enraizadas nessas antigas tradições filosóficas.

Em meados do século XIX, o filósofo Wundt estava usando métodos de pesquisa científica para investigar os tempos de reação. Seu livro foi publicado em 1874, Principles of Physiological Psychology. Ele descreveu muitas das principais conexões entre a ciência da fisiologia e o estudo do pensamento e comportamento humanos. 

Em adição, a fisiologia contribuiu para o surgimento eventual da psicologia como disciplina científica. Pesquisas fisiológicas precoces sobre o cérebro e o comportamento tiveram um impacto dramático na área. Por isso, contribuíram para a aplicação de metodologias científicas no estudo do pensamento e comportamento.

Os braços da psicologia

Qualquer tentativa de explicar por que os seres humanos pensam e se comportam da maneira que fazem estará ligada a um ramo da psicologia. As diferentes disciplinas são extremamente amplas. Elas incluem:

Clique e encontre seu psicólogo !
  • Psicologia clínica
  • Psicologia cognitiva
  • Psicologia do desenvolvimento
  • Psicologia evolucionária
  • Psicologia forense
  • Psicologia da saúde
  • Neuropsicologia
  • Psicologia ocupacional
  • Psicologia social

Psicologia Clínica

Essa área clínica integra ciência, teoria e prática para compreender, prever e aliviar problemas com adaptação, incapacidade e desconforto. Promove a adaptação, ajuste e desenvolvimento pessoal. Um psicólogo clínico concentra-se nos aspectos intelectuais, emocionais, biológicos, psicológicos, sociais e comportamentais do desempenho humano ao longo da vida de uma pessoa, em diferentes culturas e níveis socioeconômicos.

A psicologia clínica pode nos ajudar a entender, prevenir e aliviar o sofrimento ou a disfunção psicologicamente causadas ​​e promover o bem-estar e o desenvolvimento pessoal de um indivíduo. A avaliação psicológica e a psicoterapia são centrais para a prática da psicologia clínica. Entretanto, os psicólogos clínicos muitas vezes também estão envolvidos em pesquisa, treinamento, testemunhos forenses e outras áreas.

Psicologia cognitiva

A psicologia cognitiva investiga processos mentais internos, como resolução de problemas, memória, aprendizado e linguagem. Ela analisa como as pessoas pensam, percebem, comunicam, lembram e aprendem. Está intimamente relacionado à neurociência, filosofia e linguística. Os psicólogos cognitivos analisam como as pessoas adquirem, processam e armazenam informações. As aplicações práticas incluem como melhorar a memória, aumentar a precisão da tomada de decisões ou como configurar programas educacionais para aumentar o aprendizado.

Psicologia do desenvolvimento

Este é o estudo científico das mudanças psicológicas sistemáticas que uma pessoa experimenta ao longo da vida, muitas vezes referida como desenvolvimento humano. Esta se concentra não apenas em bebês e crianças pequenas, mas em adolescentes, adultos e idosos. Os fatores incluem habilidades motoras, resolução de problemas, compreensão moral, aquisição de linguagem, emoções, personalidade, autoconceito e formação de identidade. A psicologia do desenvolvimento se sobrepõe a campos como linguística.

Psicologia evolucionária

A psicologia evolutiva analisa como o comportamento humano, como a linguagem, foi afetado por ajustes psicológicos durante a evolução. Um psicólogo evolucionista acredita que muitos traços psicológicos humanos são adaptativos na medida em que nos permitiram sobreviver ao longo de milhares de anos.

Psicologia forense

O estudo forense envolve a aplicação da psicologia à investigação criminal e à lei. Um psicólogo forense prática a psicologia como uma ciência dentro do sistema de justiça criminal e dos tribunais civis. Envolve avaliar os fatores psicológicos que podem influenciar um caso ou comportamento e apresentar os achados no tribunal.

Psicologia da saúde

A psicologia da saúde também é chamada de medicina comportamental ou psicologia médica. Ela observa como o comportamento, a biologia e o contexto social que influenciam a doença e a saúde. 

Um médico muitas vezes olha primeiro para as causas biológicas de uma doença. Um psicólogo da saúde focará a pessoa como um todo e o que influencia seu estado de saúde. Isso pode incluir seu status socioeconômico, educação e histórico, e comportamentos que podem ter um impacto sobre a doença, como o cumprimento de instruções e medicação. Psicólogos da saúde geralmente trabalham ao lado de outros profissionais da área médica em contextos clínicos.

Neuropsicologia

A neuropsicologia olha para a estrutura e função do cérebro em relação aos comportamentos e processos psicológicos. Uma neuropsicologia pode estar envolvida se a condição envolver lesões no cérebro e avaliações que envolvam registro de atividade elétrica no cérebro. 

Uma avaliação neuropsicológica é usada para determinar se uma pessoa tem probabilidade de apresentar problemas comportamentais após uma lesão cerebral suspeita ou diagnosticada, como um derrame.  Os resultados podem permitir que um médico forneça tratamento que ajude o indivíduo a obter possíveis melhorias no dano cognitivo ocorrido.

Psicologia ocupacional

Em um ambiente corporativo, um psicólogo pode ajudar a aumentar a produtividade e aumentar a retenção de funcionários. Psicólogos ocupacionais ou organizacionais estão envolvidos em avaliar e fazer recomendações sobre o desempenho das pessoas no trabalho e no treinamento. Eles ajudam as empresas a encontrar formas mais eficazes de funcionar e a entender como as pessoas e os grupos se comportam no trabalho. Essas informações podem ajudar a melhorar a eficácia, a eficiência, a satisfação no trabalho e a retenção de funcionários.

Psicologia Social

A psicologia social usa métodos científicos para entender como as influências sociais impactam o comportamento humano. Procura explicar como sentimentos, comportamentos e pensamentos são influenciados pela presença real, imaginada ou implícita de outras pessoas.

Um psicólogo social examina o comportamento do grupo, a percepção social, o comportamento não-verbal, a conformidade, a agressão, o preconceito e a liderança. A percepção social e a interação social são vistas como fundamentais para entender o comportamento social. Outras ramificações incluem psicologia militar, de consumo, educacional, transcultural e ambiental, e o número de braços continua a crescer.

O que todas essas abordagens e têm em comum é o desejo de explicar o comportamento dos indivíduos com base no funcionamento da mente. Em todas as áreas, os psicólogos aplicam a metodologia científica. Eles formulam teorias, testam hipóteses por meio de observação e experimentos e analisam os resultados com técnicas estatísticas que os ajudam a identificar descobertas importantes para auxiliar os indivíduos.

Famosos que estudaram psicologia

Alguns famosos que estudaram psicologia e que você provavelmente não sabe são. A atriz internacional Natalie Portman, o ator nacional Leonardo Miggiorin, a apresentadora Eliana, o criador do Facebook Mark Zuckerberg, o apresentador brasileiro Tiago Leifert e a grande atriz brasileira Marisa Orth.

Então, para que serve a psicologia?

para-que-serve-psicologia

A mente é altamente complexa e as condições relacionadas a ela podem ser difíceis de tratar. Os sinais físicos de alguns problemas de saúde mental podem ser observados, como as placas que se desenvolvem com a doença de Alzheimer. Oposto à isso, muitas teorias da psicologia são baseadas na observação do comportamento humano. 

Um psicólogo clínico irá se encontrar com pacientes e realizar avaliações para descobrir quais são suas preocupações. Assim sendo, observar o que está causando alguma dificuldade, e recomendar ou fornecer tratamento. Por exemplo, através de aconselhamento e psicoterapiaAlém disso, psicólogos podem ter outros papéis também.

  • Realizar estudos para aconselhar autoridades de saúde e outros órgãos sobre estratégias sociais.
  • Avaliar crianças que têm dificuldade de aprender na escola.
  • Dar oficinas sobre como prevenir o bullying.
  • Trabalhar com equipes de recrutamento em empresas e muito mais.

Entre os principais objetivos da psicologia estão descrever, explicar, prever e melhorar o comportamento humano.

O trabalho dos psicólogos é altamente variado, mas todos compartilham um objetivo primordial. Esse objetivo é ajudar as pessoas a terem uma vida melhor. Nossas vidas diárias são profundamente impactadas pela maneira que interpretamos centenas de estímulos (positivos ou negativos) que recebemos todos os dias. Ou seja, a qualidade de vida se dá quando estes estímulos são corretamente absorvidos e significados, de forma a não prejudicar nosso viver.

Em conclusão, os psicólogos são hábeis em entender o papel que esses fatores desempenham na influência da saúde, felicidade e bem-estar geral. Entrar em contato com a psicologia te ajuda a adquirir uma compreensão mais rica das muitas maneiras pelas quais a mente afeta sua própria vida.

Encontre o psicólogo mais próximo de você e comece a entender melhor como isso funciona agora mesmo!

Encontre um psicólogo

Clique e encontre seu psicólogo !

Juliana Battistelli

Formada em Comunicação e Multimeios pela Universidade Estadual de Maringá, trabalha como redatora de conteúdos. O que mais encanta e move Juliana no mundo são as tentativas constantes e impossíveis de compreender o outro.