Categoria: Psicologia infantil

Pais desnecessários

Os pais (des) necessários

Os pais (des) necessários
8 avaliações

  |  Tempo de leitura: 4 minutos

Um movimento muito comum na clínica de psicoterapia são os pais trazerem seus filhos dentro de um pacote de queixas.  Com um rótulo nesse pacote com a seguinte pergunta: “onde foi que eu errei? ” Durante a entrevista inicial com o responsável pela condução da criança ou do adolescente ao consultório, mostram-se ansiosos e inseguros. Muitos dizem de primeira: ‘trouxe meu filho para se consultar, não entendo por que eu tenho que participar das sessões, o problema é ele, não eu”. E por fim, se entregam com as clássicas “eu fiz de tudo por ele”; “sempre fiz o que ele quis”; ou também, “eu dei para ele tudo o que eu não tive a oportunidade de ter”… Ele ou ela, geralmente tornam-se frutos de uma tentativa inconsciente de conquistar nossos objetivos sonhados e não conquistados. Assim, de forma inconsciente, projetamos nos filhos nossos desejos e sonhos não realizados. Podemos observar...

Continue lendo
Psicoterapia infantil criança triste e feliz

Psicoterapia infantil: como funciona e quando é recomendado?

Psicoterapia infantil: como funciona e quando é recomendado?
4 avaliações

  |  Tempo de leitura: 5 minutos

Ser criança é mergulhar em um mundo de descobertas, de transformações e contato direto com o desconhecido. Para cada fase dá vida há um cuido específico, e esse cuidado se intensifica quando falamos sobre a infância. É nessa fase que a criatividade se expressa com facilidade, que os primeiros afetos vão proporcionar acolhimento para encorajar a vida no futuro e que os monstros imaginários podem provocar mudança no comportamento e alimentar medos fantasiosos. Quando a bagunça e o barulho dão espaço ao silêncio e ao isolamento, causando mudança no comportamento, significa que é um bom momento de cuidar da saúde mental dos pequenos. Esse cuidado na infância é de grande importância para que não tome proporções maiores, impedindo que a as fases seguintes sejam prejudicadas. Cuidar da saúde mental das crianças é também exercer a função de prevenção da saúde mental do adolescente, tornando um adulto mais consciente de seus...

Continue lendo
gagueira nome técnico tratamento exercícios

Gagueira: nome técnico, tipos de exercícios e tratamento

Gagueira: nome técnico, tipos de exercícios e tratamento
1 avaliações

  |  Tempo de leitura: 8 minutos

Gagueira é um dos Transtornos de Fluência, enquadrados dentro do DSM-V (Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais) como transtornos de comunicação. A fluência é o aspecto de produção da fala que se refere à continuidade, suavidade e esforço. Fluência é definida como a fala de fluxo contínuo e suave, que é decorrente de uma integração harmônica entre os processamentos neurais envolvidos na linguagem e no ato motor. A gagueira, o transtorno de fluência mais comum, é uma descontinuidade no fluxo de fala caracterizada por repetições (sons, sílabas, palavras, frases), prolongamentos de som, blocos, interjeições e revisões, o que pode afetar a velocidade e o ritmo da fala. Essas disfluências podem ser acompanhadas por tensão física, reações negativas, comportamentos secundários e evitação de sons, palavras ou situações de fala. Estatísticas da Gagueira De acordo com o Instituto Brasileiro de Fluência, a incidência da Gagueira é de 5% na população brasileira. Isso...

Continue lendo
TDAH - Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade - O que é?

TDAH – Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade – O que é?

TDAH – Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade – O que é?
1 avaliações

  |  Tempo de leitura: 11 minutos

O TDAH é uma síndrome de base genética bastante relevante. Trata-se de um transtorno de neurodesenvolvimento. Está relacionada com a regulação de um determinado conjunto de funções cerebrais e comportamentos relacionados. Essas operações cerebrais são coletivamente referidas como “habilidades de funcionamento executivo”.  Incluem funções importantes como atenção, concentração, memória, motivação e esforço, aprendizagem a partir dos erros, impulsividade, hiperatividade, organização e habilidades sociais. Existem vários fatores contribuintes que desempenham um papel nesses desafios, incluindo diferenças químicas e estruturais no cérebro, bem como genética. Quem tem TDAH? Pesquisas apontam que aproximadamente 5% dos adultos têm TDAH. Isso representa mais de 10 milhões de pessoas no Brasil. Ocorre em homens e mulheres e, na maioria dos casos, persiste ao longo da vida, não estando limitado a crianças. Uma vez que o TDAH é uma condição neuro-comportamental, não há cura e a maioria não supera. Aproximadamente dois terços ou mais de crianças com TDAH...

Continue lendo
Crianças superdotadas fazendo cálculos matemáticos

Criança superdotada: como reconhecer inteligência e altas habilidades

Criança superdotada: como reconhecer inteligência e altas habilidades
Avalie este artigo

  |  Tempo de leitura: 6 minutos

Culturalmente, a inteligência é associada a erudição, brilhantismo, desempenho acadêmico impecável e genialidade. Pessoas inteligentes são vistas como mais bem sucedidas, influenciadoras e felizes. Outra imagem que vem à mente é que a pessoa inteligente é naturalmente introvertida, usa óculos com lentes grossas, tem poucos amigos ou preferências e hábitos estranhos. Ou seja, representa a figura do “nerd”. Será que essas concepções se confirmam? Se não são verdadeiras, quais são as reais características de uma pessoa muito inteligente? Como reconhecer e lidar com uma criança superdotada?

Continue lendo