Autocuidado

Benefícios da meditação e psicologia: que tal experimentar?

Os benefícios da meditação para a saúde são múltiplos. A ciência já desvendou muito sobre essa prática milenar. Você já pensou em adotá-la? O seu dia a dia pode adquirir pitadas extras de tranquilidade e felicidade com o cultivo de uma mente mais calma e centrada. Quando aliada à terapia, sobretudo, a meditação pode trazer resultados muito satisfatórios para os pacientes. 

O que é meditação?

A meditação é uma prática fortemente disseminada no oriente, adotada por múltiplas religiões como um exercício espiritual. Embora quase sempre seja associada ao budismo, o hinduísmo, o taoismo e o islamismo também desenvolveram as suas próprias formas de meditar, atrelando significados distintos a elas.  

Por exemplo, os budistas meditam para se autoconhecer e compreender a sua conexão com todos os seres vivos. Esperam erradicar o sofrimento ao obter essa percepção e, assim, atingir a iluminação. Já a meditação taoísta não possui um objetivo nem requer posturas específicas. É simplesmente aproveitar o momento e permitir que a mente se acalme por conta própria. 

Por volta do XVIII, a meditação começou a despertar o interesse dos ocidentais. O primeiro contato com a prática foi através de textos filosóficos de países orientais, os quais faziam menções à meditação. Eles foram traduzidos para diversos idiomas europeus, dando início a popularização da prática. 

Hoje, a meditação é conhecida e disseminada no ocidente por acalmar o coração e a mente. Ao permanecer alguns minutos em silêncio e de olhos fechados é possível adentrar um estado meditativo de profunda integração com seu “eu”.

A respiração é um elemento importante da meditação. Além de aliviar a tensão muscular, é o fator que os praticantes prestam atenção para não se distrair com o fluxo de pensamentos caóticos habitual do dia a dia. 

O que a ciência diz sobre os benefícios da meditação?

O estudo exaustivo das versões seculares da meditação resultou em uma série de descobertas interessantes. Estudiosos descobriram que, ao aprendermos a prestar atenção às nossas vivências e aceitá-las sem julgamento, podemos aumentar a nossa felicidade diária.  

Esses estudos sugerem que a meditação afeta muitos aspectos de nosso bem-estar psicológico, como a regulação do humor, o controle emocional e a redução da ansiedade. Além disso, a prática se mostrou benéfica para a saúde do corpo.  

Pode ser difícil de acreditar que respirar profundamente e manter a mente livre de pensamentos seja tão bom para nós. Mas, ao longo dos anos, a ciência já comprovou vários benefícios da meditação. 

Abaixo, veja alguns deles. 

Melhora a performance cerebral

Uma pesquisa desenvolvida pela bióloga Elisa Kozasa, do Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einstein, fez uma comparação entre o cérebro de pessoas que meditam regularmente e a das que não meditam. 

Foi observado que os indivíduos do segundo grupo precisavam ativar mais regiões cerebrais para realizar as tarefas propostas pelo estudo. Já os praticantes de meditação performavam melhor sem fazer o mesmo esforço. 

Outro estudo, desenvolvido na Universidade de Osnabruck, na Alemanha, investigou os efeitos da meditação em funções cognitivas utilizadas no dia a dia. Os pesquisadores descobriram que a meditação facilita ganhos de eficiência nas redes cerebrais, resultando em maior atenção. 

Falando em atenção, a melhora dessa é um dos benefícios da meditação mais conhecidos entre praticantes e não-praticantes. Este estudo descobriu que a meditação melhora a vigilância durante um determinado período de sustentação visual. Ou seja, as pessoas conseguem se concentrar em um único objeto ou atividade por mais tempo.

Aumenta a resistência ao estresse

O estresse é um dos algozes da sociedade moderna e muitos estudiosos tentam encontrar maneiras de reduzi-lo. A prática da meditação se demonstrou eficiente para esse propósito uma vez que combate a produção exagerada de cortisol e a inflamação neurogênica, responsável por dores de cabeça e outras complicações. 

Este estudo sugere que a prática da meditação a longo prazo pode reduzir a reatividade ao estresse e ser uma alternativa terapêutica para casos de inflamação neurogênica crônica. Além disso, os participantes que praticavam a meditação relataram sentir níveis mais elevados de fatores psicológicos associados ao bem-estar.

Incita comportamentos altruístas

Algumas pesquisas descobriram que a meditação pode até incentivar as pessoas a praticarem o altruísmo. Este estudo, por exemplo, chegou à seguinte conclusão: meditar diminui a atividade da amígdala cerebral (responsável pelas reações emocionais) perante o sofrimento, possibilitando que as pessoas tomem atitudes proativas para cessá-lo. Ao mesmo tempo, a prática pode ativar as conexões cerebrais ligadas ao amor e os bons sentimentos. 

Combate o risco de doenças cardíacas

Este é outro benefício da meditação bastante disseminado entre praticantes. Para provar que a prática tem impacto na saúde de indivíduos com risco de doenças cardíacas, pessoas com pré-hipertensão foram designadas a buscar um programa de meditação ou um programa de relaxamento muscular como parte desta pesquisa. Os participantes que optaram pelas práticas meditativas tiveram reduções de pressão significativas em comparação aos outros.  

Reduz a perda cognitiva de pacientes de Alzheimer

Um estudo de 2016 pediu que pessoas com Alzheimer participassem de uma série de testes cognitivos por dois anos. Entre elas, estavam praticantes de meditação. Este grupo alcançou pontuações cognitivas melhores do que o grupo de não-praticantes. Foi concluído, então, que a prática pode reduzir a perda cognitiva de pacientes com Alzheimer quando associada a outros tratamentos.  

Meditação e Psicologia: benefícios psicológicos de meditar

Quando se trata de meditação e psicologia, os efeitos positivos da prática são notórios. Meditar regularmente pode ajudar pacientes com ansiedade, síndrome do pânico e fobias. Quem está passando por momentos estressantes também se beneficia com a prática. Assim, alguns profissionais recomendam que pacientes adotem a meditação para manter o humor estável. 

Da mesma forma, pessoas muito aceleradas, que precisam atender a diversos compromissos, podem se beneficiar muito com a tranquilidade e a sensação de liberdade trazida pela meditação. 

A meditação é uma forma de desapego dos problemas, das preocupações e dos desejos. A nossa fome de ambição também pode causar sofrimento, sabia? Ela nos coloca em um estado de constante apreensão e procura, consequentemente aumentando os pensamentos ansiosos e a atenção ao futuro. Um dos benefícios da meditação é justamente o fortalecimento da conexão com o presente.  

Muitos psicólogos acreditam que a eficácia das meditações tem a ver com deixar de lado nosso apego ao ego. Você se conecta com a sua verdadeira essência quando medita, sem precisar se preocupar com pré-julgamentos. Assim, o ego que antes era tão importante, perde a sua força. 

Então, pode fazer meditação e terapia?

Seria a meditação uma solução mágica para todos os nossos problemas? Na verdade, não. A meditação é uma excelente ferramenta de autoconhecimento, relaxamento e inteligência emocional, mas não é sempre que ela funciona bem sozinha. 

Quem sofre com ansiedade, depressão ou alguma patologia física, precisa buscar a ajuda dos especialistas indicados para tratar tais condições. A meditação deve ser um complemento para o tratamento, não uma substituição.  

Ou seja, dá para fazer meditação e terapia junto sim! 

Como um dos benefícios da meditação é o bem-estar psicológico e emocional, ela é uma poderosa aliada da terapia. 

A meditação pode potencializar os efeitos positivos do processo terapêutico. O praticante de meditação tem mais atenção, clareza e tranquilidade no cotidiano. Logo, ele consegue absorver os aprendizados da psicoterapia sem se deparar com muitas resistências e, ainda, tomar decisões melhores em sua vida. 

É claro que a meditação pode não ser do seu gosto. 

Algumas pessoas têm dificuldade para adquirir o hábito de meditar todos os dias ou toda semana. Por serem muito enérgicas, não conseguem relaxar nas primeiras tentativas e logo desistem. Nós recomendados tentar a meditação guiada ou outras técnicas meditativas para encontrar a sua prática ideal. O desconforto pode ter origem na forma “errada” de meditar.

Una a meditação à psicologia com a Vittude!

A Vittude é uma plataforma de terapia online que compreende os benefícios da meditação e como a prática pode ajudar os pacientes a encontrar o bem-estar psicológico. Aliás, já falamos diversas vezes sobre o tema em nosso blog! 

A psicoterapia é um processo que naturalmente resulta em mudanças de hábito e de comportamento. À medida que o paciente se conhece e compreende a necessidade do autocuidado para a sua saúde mental, ele começa a fazer modificações em seu modo de vida. Isso inclui a adoção de hábitos mais saudáveis. 

Dessa forma, alguns pacientes buscam a meditação e terapias alternativas que potencializam o bem-estar por conta própria enquanto outros aceitam com prazer as sugestões do psicólogo. 

Na Vittude você pode fazer terapia online, e assim cuidar da sua saúde mental do conforto da sua casa nos horários ideais para a sua rotina. Dá até para fazer uma sessão de meditação antes ou depois das consultas online, as quais são realizadas na própria plataforma! 

Pacientes não precisam se preocupar com um possível vazamento de seus dados pessoais e dos desabafos compartilhados durante as sessões. A Vittude desenvolveu uma plataforma 100% segura, pensando exatamente nessa preocupação dos usuários.   

Para agendar uma sessão, basta utilizar a nossa ferramenta abaixo:

Você já baixou o nosso app? Por lá você também pode buscar psicólogos e psicólogas, agendar consultas e até mesmo fazer as sessões. Disponível para Android e iOS:
App Vittude no Play Store
App Vittude na Apple Store

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta

View Comments

Recent Posts

TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo – Sinais e tratamentos

O transtorno obsessivo compulsivo pode aparecer de diversas formas, e apesar de ser excessivamente usado…

13 horas ago

Como superar a morte de um pai?

Afinal, como superar a morte de um pai? Pode ser difícil lidar com o luto,…

3 dias ago

Como escolher um psicólogo? Dicas e critérios essenciais

Você sabe como escolher um psicólogo? Essa decisão pode ser difícil, mas é essencial para…

4 dias ago

Síndrome do Impostor: aprenda como superar a autossabotagem

A Síndrome do Impostor é algo comum, que pode impactar pessoas em relação ao trabalho,…

5 dias ago

Quais são os sintomas de crise de ansiedade e pânico?

Os sintomas de crise de ansiedade e pânico são similares, mas existem pequenas diferenças que…

2 semanas ago

A terapia EMDR é a melhor opção para traumas?

A terapia EMDR é uma abordagem que envolve uma reprogramação do cérebro, direcionada a trabalhar…

3 semanas ago

Já fez Terapia Online? 😉

Começar agora!