Sintomas da ansiedade

Ansiedade: conheça 13 sintomas que merecem sua atenção

  |  Tempo de leitura: 12 minutos

Ansiedade é um termo geral para vários distúrbios que causam nervosismo, medo, apreensão e preocupação.

A ansiedade é uma reação que todo indivíduo experimenta diante de algumas situações do dia a dia, como falar em público, expectativa para datas importantes, entrevistas de emprego, vésperas de provas, exames de saúde entre outras.

Contudo, algumas pessoas vivenciam esta reação de forma mais frequente e intensa, que pode ser considerada patológica e comprometer a saúde emocional.

Como saber quando a ansiedade normal ultrapassa os limites e pode ser considerada um transtorno? Confira mais no texto abaixo.

Ansiedade e Medo

De acordo com o DSM-5 (Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais) os transtornos de ansiedade incluem aqueles que compartilham características de medo e ansiedade excessivos e perturbações comportamentais relacionadas.

Assim, medo é a resposta emocional à ameaça iminente real ou percebida, enquanto ansiedade é a antecipação de ameaça futura.

O medo é com mais frequência associado a períodos de excitabilidade aumentada, necessária para luta ou fuga, pensamentos de perigo imediato e comportamentos direcionados a escapar de alguma situação. 

Os ataques de pânico se destacam dentro dos transtornos de ansiedade como um tipo particular de resposta ao medo.

Tabela Transtornos Mentais

Como controlar a ansiedade?

Aprendemos a controlar a ansiedade quando descobrimos seus gatilhos emocionais. Desse modo, uma das melhores ferramentas atuais para lidar com os momentos ansiosos é a psicoterapia.

É possível identificar gatilhos por conta própria ou com o terapeuta. Às vezes, podem os caminhos são óbvios, como o consumo excessivo de cafeína, álcool ou cigarro. Outras vezes, eles podem ser menos óbvios.

Eventualmente, problemas de longo prazo como dificuldades financeiras ou relacionadas ao trabalho podem levar algum tempo até serem descobertos.

Assim, podemos ser impactados por uma data de vencimento, uma pessoa ou a situação e não percebermos. Isso pode exigir algum apoio extra, por meio da terapia, ou com amigos e mentores.

Quando você descobrir seu ou seus gatilhos, tente limitar sua exposição, se puder. Entretanto, se você não consegue ou não pode reduzir o contato, como no caso de um ambiente de trabalho estressante, que não pode ser alterado no momento, o uso de outras técnicas de enfrentamento pode ajudar.

O que caracteriza o transtorno de ansiedade?

Os transtornos de ansiedade se diferenciam do medo ou da ansiedade normais, adaptativos,  por serem excessivos ou persistirem além de períodos apropriados ao nível de desenvolvimento.

Ansiedade: conheça 13 sintomas que merecem sua atenção

Assim, eles diferem do medo ou da ansiedade provisórios, com frequência induzidos por estresse, por serem persistentes.

Quais são os Sintomas de ansiedade?

Veja quais são principais sintomas que podem estar relacionados a transtornos de ansiedade, e merecem atenção:

  1. Enxergar perigo em tudo;
  2. Apetite desregulado;
  3. Alterações de sono;
  4. Tensão Muscular;
  5. Medo de falar em público;
  6. Preocupações em excesso;
  7. Ficar sempre próximo de ataques de nervos;
  8. Medos irracionais;
  9. Inquietação constante;
  10. Sintomas físicos;
  11. Pensamentos obsessivos;
  12. Perfeccionismo;
  13. Problemas digestivos.

Veja mais detalhes sobre cada um deles abaixo!

1 – Enxergar perigo em tudo

Indivíduos com transtornos de ansiedade em geral superestimam o perigo nas situações que temem ou evitam. Da mesma maneira, o medo ou a ansiedade são excessivos ou fora de proporção.

Você já conheceu alguma pessoa que não viaja de avião por que tem medo de acidente aéreo? Está sempre pensando que o avião vai cair? Já imagina inclusive a cena de luto?

Outro exemplo é alguém que passa por um procedimento ou exame médico simples e teme ter uma doença grave ou ficar incapacitado após o exame. Em casos mais extremos chega até a cogitar a possibilidade de morrer no procedimento.

2 – Apetite desregulado

Não faltam casos de pessoas que encontram na comida uma solução para seus problemas emocionais. Isto é, ao menor sinal de preocupação você recorre ao brigadeiro, a um docinho ou qualquer outro alimento para aliviar a tensão.

Em geral, mastigam pouco o alimento e ingerem grande quantidade de comida em pouco tempo.

Comer indiscriminadamente, sem fome, por ansiedade, estresse ou outra emoção negativa é um sinal de alerta. E cuidado! Esta atitude também pode desencadear uma compulsão alimentar

3 – Alterações de sono

Sentem dificuldade para dormir ou apresentam episódios de insônia em vésperas de reuniões importantes e eventos. Não conseguem se desligar do que fizeram ao longo do dia no trabalho e passam a noite processando o que farão no dia seguinte.

Algumas vezes chegam a sonhar e despertar pensando em soluções possíveis para determinada questão.

 4 – Tensão muscular

É comum sofrer com dores nas costas, ombros e nuca. Os músculos do pescoço ficam travados e a dor é tanta que mal dá para virar de lado.

Essa tensão muscular, quase constante, geralmente acompanha os transtornos de ansiedade. Quanto maior a preocupação e o desânimo, maior a possibilidade de transferir as tensões para a região cervical. 

 5 – Medo de falar em público

Somente ao pensar na necessidade de realizar uma apresentação para uma plateia sinais como sudorese excessiva, mãos geladas, taquicardia, falta de ar e respiração ofegante aparecem.

Esse medo pode estar relacionado às preocupações com o ego, receio de julgamento e a apreensão, o que aumenta a ansiedade.

6 – Preocupações em excesso

Estão sempre preocupados com o futuro. Ainda mais em épocas de crise econômica, é comum ver pessoas pensando na manutenção do emprego.

A preocupação excessiva é uma fonte direta de dores de cabeça, úlceras, ansiedade e stress, podendo inclusive afetar o sistema imunológico.

Além disso, essa angústia e o volume de detalhes para pensar afeta muito a atenção da pessoa com ansiedade, o que faz com que seja difícil se focar.

Assim, ela perde eficiência em suas atividades diárias, e isso amplia as preocupações, tornando tudo um ciclo que pode gerar desespero e outros problemas.

7 – Ficar sempre próximo um ataque de nervos

Pessoas que estão a ponto de entrar em um ataque de nervos, podem passar da euforia ao pranto rapidamente.  Sintomas como irritabilidade e mudanças de humor repentinas, sem explicação aparente, surgem em momentos de maior pressão e estresse.

8 – Medos irracionais

Medos de estar perdendo alguma coisa, de não ser bom o suficiente, medo do fracasso, pânico de ficar sozinho ou de não ser aceito também perseguem pessoas ansiosas.

Campeões de autocrítica, são os primeiros a não se sentir capazes o suficiente para concluir uma determinada atividade. O excesso de medo pode comprometer a segurança nas relações pessoais, seja no trabalho ou na família.

9 – Inquietação constante

Ansiedade: conheça 13 sintomas que merecem sua atenção

Dificuldade de concentração, inquietação e fadiga. O indivíduo apresenta uma angústia intensa, não consegue ficar quieto, caminha de um lado para o outro, desespera-se.

Fatores que geram grande desconforto ao atrapalhar a conclusão de uma tarefa, além de afetar a qualidade de vida da própria pessoa e também de quem está ao seu lado.

10 – Sinais físicos

Nos momentos de ansiedade, podem surgir sintomas físicos que vão além das dores musculares:

  • tremores;
  • cansaço
  • sensação de falta de ar ou asfixia;
  • coração acelerado;
  • suor excessivo;
  • mãos frias e suadas;
  • boca seca, tontura;
  • náuseas;
  • diarreia;
  • desconforto abdominal;
  • ondas de calor;
  • calafrios;
  • micção frequente;
  • dificuldade para engolir;
  • sensação de engasgo.

11 – Pensamentos obsessivos

O pensamento obsessivo é uma incapacidade de ganhar controle sobre pensamentos e imagens, angustiantes e recorrentes. Estudos de imagem cerebral indicam que está associado a uma disfunção neurológica de causa desconhecida que força os pensamentos em ciclos repetitivos.

Dessa forma, o pensamento obsessivo também pode estar associado a transtornos do humor, incluindo distimia, depressão e transtorno bipolar. É também o sintoma definidor de Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), Transtorno de Pânico e muitas outras condições psicológicas.

12 – Perfeccionismo

O perfeccionismo caracteriza-se pela insistência em estabelecer padrões altos e pela busca incessante em alcançá-los.

De fato, os perfeccionistas muitas vezes têm alto desempenho – mas o preço desse sucesso pode ser a infelicidade e insatisfação crônicas. O perfeccionismo excessivo pode estar fortemente ligado ao medo de errar e a comportamentos de autossabotagem, como a procrastinação.

Desse modo, como a perfeição é algo praticamente impossível de se atingir, pessoas perfeccionistas acabam sofrendo com a ansiedade por não conseguir atingir o objetivo estabelecido.

13 – Problemas digestivos

Um sistema muito afetado pelo estresse e ansiedade é o gastrointestinal. Dores, má digestão, mal-estar no abdômen, diarreia e azia são alguns dos sinais.

Consequentemente, ansiedade excessiva e estresse agudo podem alterar as funções gastrointestinais por meio do sistema nervoso.

Como consequência dessas alterações podem surgir úlceras, gastrites, doenças inflamatórias, refluxo gastroesofágico e síndrome do intestino irritável.

Ebook ansiedade

Estratégias para controlar a ansiedade

Controlar a ansiedade é um desafio, mas existem estratégias, recursos e até mesmo mudanças que você pode fazer em seu dia a dia que vão auxiliar com isso!

Separamos alguns abaixo. Veja:

Sessões de Psicoterapia 

A Psicoterapia é um processo que pode ajudar, e muito, os indivíduos que sofrem com ansiedade. É um tratamento colaborativo baseado na relação entre um indivíduo e um psicólogo.

Baseado em diálogo, ele fornece um ambiente de apoio que permite falar abertamente com alguém que é objetivo, neutro e sem julgamento.

Você e seu psicólogo trabalharão juntos para identificar e mudar os padrões de pensamento e comportamento que o impedem de sentir o seu melhor, aumentando o autoconhecimento e a resiliência.

Uma das abordagens bastante eficientes no tratamento de quadros ansiosos é a Terapia Cognitivo Comportamental, que tem uma atuação bastante focal e direta.

Praticar atividade física

Reserve um tempo para uma caminhada, corrida ou qualquer atividade física que te proporcione prazer.

Atividade física realizada de forma regular ajuda a fortalecer o sistema imunológico, prevenir doenças cardiovasculares e obesidade. Igualmente, ela aumenta o bem-estar, a disposição para atividades do dia a dia e a produtividade no trabalho.

Também diminui a insônia e melhora a saúde mental, prevenindo a depressão. Entretanto, se você é do tipo competitivo, estabeleça uma meta, como por exemplo correr uma prova de 5 ou 10 km. 

Como resultado, a prática frequente de atividade física regula o sono, pois a prática de exercícios libera endorfina, que proporciona bem-estar e diminui a ansiedade e o estresse.

Praticar meditação

Neurocientistas já comprovaram que a prática de meditação contribui para aumentar a região do córtex pré-frontal esquerdo, região responsável pelo sentimento de felicidade.

Assim, cinco minutos diários para observar a respiração já são eficientes para o começo. Se possível estimule sua equipe a meditar também, os ganhos serão enormes.

Mindfulness é uma das intervenções mais eficientes para reduzir o estresse e o sistema imunológico. Eu gosto bastante e uso o Headspace.

Inclusive, descobri recentemente o app da Vivo Meditação, já em português. Quem sabe você não começa a meditar hoje mesmo?

Ouvir música

Ansiedade: conheça 13 sintomas que merecem sua atenção

A música ajuda relaxar, extravasar, expressar, dançar, celebrar, interiorizar, descansar… Ainda mais no Brasil, onde a narrativa social e o cotidiano são musicais.

Ela é um elemento terapêutico por excelência. É algo medicinal e sem contra-indicações. Quando foi a última vez que você curtiu sua música preferida?

Manter uma alimentação saudável

Um cérebro saudável é a primeira linha de defesa contra a ansiedade, depressão e outros transtornos do humor.

De fato, algumas vitaminas são necessárias para a formação de neurotransmissores que estimulam o bom humor, enquanto outras fornecem energia para células cerebrais ou as protegem de danos. Assim como os nossos órgãos, o nosso cérebro precisa de certas vitaminas para funcionar normalmente.

Todos passamos por momentos de ansiedade e stress. Se forem muito frequentes ou muito intensos, podem indicar a necessidade de auxílio de profissionais especializados.

Na Vittude, contamos com profissionais de diversas especialidades para você começar a investir em seu autodesenvolvimento e viver com muito mais harmonia e tranquilidade. Busque agora mesmo!

Fontes:
Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais 5.ª edição (2013)

Site: www.health.com

Outros textos que podem te interessar

Ansiedade Generalizada: tudo que você precisa saber sobre esse distúrbio

Ansiedade no trabalho: como o transtorno interfere na vida profissional

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta

Avalie esse artigo:

Artigo publicado em Transtornos de Ansiedade

Comentários:

22 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Rafaela Santos
2 dias atrás

A matéria ajudou bastante, têm vezes que não é nada fácil entender o que está acontecendo com nós mesmos ou com alguém, nesse sentido tenho lido relatos sobre ansiedade e um que indico é o Ansiedade, quando a vida pede mudança (Adriano Benou) me fez pensar, ajudou muito.

JM [AMV's]
4 dias atrás

Olá, tive recentemente duas crises que para mim parecem ser de ansiedade. Eu as tenho toda vez que minha família entra em confronto, um medo absurdo toma conta de mim e choro descontroladamente acompanhado de aceleramento cardíaco e respiração muito rapida e agitada. Será que tenho ansiedade? Bom, esses pensamentos só me deixam cada vez mais preocupada.

Ticiane Abreu Santos
9 meses atrás

Ola meu nome.e ticiane tive recentimente.uma.perda.na famiñia3 depois disso fiquei sentindo muitos sintomas dos auais.foram. citados acima.inclusibe sinto no.rosto.nas pernss e.bracos sensasap.de.formigamemto.dormencoa.sei lA
E.sinto.pressao.no.peito fox exame.de.coracao.esyomaho.tudo.normal. mais.dw vez.em.quando volta pode.ser.ansiedad ? Pa.estou muito.preocupada.e.tudo.acho.a.pode.ser.grave e isso xomecou a.o ocorrer.depois do.falecimemto desse ente.querido
Devo procurar.um.psicologo?

Franciele Dos Santos
1 ano atrás

Nossa eu sinto todos esses sintomas…

2 anos atrás

Muito bom esse artigo, valeu a pena ler até o fim. Obrigado pelas informações.

2 anos atrás

Tenho 42 anos e venho tendo crise de panico o medico disse q o stress alto libera cortisol no sangue e assim aumenta andrenalina da tremor aceleramento , angustia é terrivel uma sençacao horrivel .Mas confie em DEUS Tenha fé que passa

2 anos atrás

Tenho 42 anos e venho tendo crise de panico o medico disse q o stress alto libera cortisol no sangue e assim aumenta andrenalina da tremor aceleramento , angustia é terrivel uma sençacao horrivel .Mas confie em DEUS Tenha fé que passa .

2 anos atrás

ola mim ajude alguem tenho 35 sempre fui muito nervoso mas de uns dias pra esta pior ando tendo crises de nervosismo nao tenho vontade de fazer nada medo de ta em publico de convesa com meus amigo fico triste quase o dia todo estou tendo insonia e quando vou dormir passa a noite mim acordando tendo destubio no sono e por ultimo estou ficando sem apetite ..O QUE PODE SER?

2 anos atrás

Olá meu nome é Pablo tenho 15 anos e a 2 anos esses sintomas q sao( 13 ), 12 deles se encacham em mim, venho tendo crises várias ao decorrer do ano.
Preciso de ajuda?

2 anos atrás

Fui parar no hospital 2 vezes em menos de um mês, com supostamente crises de ansiedade. Isso meio que começou do nada e estou tentando entender o que me levou a isso… Primeiro, começou uma tremedeira estranha no meu olho direito que durou por quase um mês, ele ainda treme, mas bem menos. Então, numa manhã, eu acordei me sentindo horrível, com falta de apetite, dor de barriga, muito cansaço, especialmente nas pernas, tontura, falta de ar, fadiga, dor de cabeça, mal conseguia ficar de pé… Fui para o hospital mas os resultados dos exames que fiz foram normais. Essa… Read more »

2 anos atrás

Olá meu nome é Lucas, tenho 21 anos, o meu caso é o seguinte… Eu sinto crises de panico (medos) quando eu estou em algum relacionamento, já estraguei vários relacionamentos, terminei por medos de ser traído, de ser trocado, nos momentos que não estava recebendo atenção desejada, pesquisei muito sobre tudo que sinto e cheguei a uma coisa que me encaixei bem (dependência emocional) . Só me sinto bem e feliz ao lado da minha parceira eu gosto de atenção carinho que demonstre preocupação se a pessoa não se importa eu sinto crises de panico e depressão altas recaídas e… Read more »

2 anos atrás

Que texto rico!! Parabéns!!

Gabriel Prado
2 anos atrás

Olá, de uns tempos para cá eu tenho tido bastantes “ataques” agora eu comecei a não conseguir ficar do lado de ninguém e fiquei obcecado em álcool e gel (passando para tudo), e também comecei a gostar de ficar sozinho, estou até parando de falar com meus pais, isso pode ser considerado ansiedade?
De antemão agradeço pela ajuda

Lucas Maciel (MafiaQueLoucura)
2 anos atrás

Olá, queria uma ajuda sobre me preocupar ao excesso sempre penso no meu futuro e coisas assim durante o dia todo e felizmente eu acalmei isso com o cigarro, mas as vezes sempre penso nisso e com esses pensamentos também vem uma duvida que se eu morrer de alguma forma tudo isso passa. obs Só pensamentos eu não quero me matar mas é muito angustiante pensar no que eu vou fazer da vida tenho somente 17 anos é normal ficar tão preocupado assim?

thais
2 anos atrás

Ótimo texto
#Indico o livro: O diário de um ansioso por Thais Coutinho

thais
2 anos atrás

Indicação literária
# O diário de um ansioso por Thais Coutinho
O Diário de um ansioso retrata a vida de uma pessoa extremamente ansiosa, e que acaba passando por
esgotamento profissional, deixando de viver as coisas boas e simples da vida.
Uma emocionante historia de superação, coragem, autoestima e amor.
Pedro,um jovem rapaz que anseia em progredir na vida, se esquecendo de que os planos de hoje, poderão ser mudados amanhã.

Ada Wong
3 anos atrás

Olá, me tire uma duvida, é normal qndo ter ansiedade bater uma angustia e vontade de chorar? Preciso ficar mais aliviado me ajude pois tenho medo de ter depressao. Mas acho q n tenho pq a dois anos sinto isso qndo tenho crises e até hoje nao tive, por favor me ajude, n tenho os sintomas de depressao so de ansiedade inclusive fiz terapia, esses sintomas podem ser de ansiedade msm?