Abordagens da Psicologia

A terapia EMDR é a melhor opção para traumas?

A terapia EMDR é uma abordagem psicoterapêutica voltada para a superação de acontecimentos perturbadores ou traumáticos. Mesmo que tenham acontecido há muitos anos, como na infância ou adolescência, eles podem impactar o dia a dia das pessoas de modo negativo. 

A terapia é a ferramenta mais eficiente para tratar memórias de experiências traumáticas. Ao longo dos anos, diversas técnicas e abordagens foram desenvolvidas para facilitar a cura emocional do trauma. O EDMR se encaixa nessa categoria. Neste artigo, você encontra todas as informações sobre ele. 

O que é Terapia EMDR?

Essa abordagem foi descoberta pela doutora norte-americana Francine Shapiro no fim da década de 80. Posteriormente, foi aprovada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para tratar sintomas do Transtorno de Estresse Pós-Traumático

O principal objetivo desse tipo de terapia é ajudar pacientes a superarem traumas, curando feridas causadas por eventos perturbadores. 

Pesquisas mais recentes também demonstraram bons resultados do EMDR no tratamento da ansiedade, dependência química, fases do luto, depressão, entre outros problemas emocionais. 

Quando passamos por situações que desencadeiam emoções intensas, como raiva, tristeza, pânico e desespero, o cérebro tem dificuldade para processar todos os elementos desses acontecimentos. Como resultado, as memórias ficam congeladas no hemisfério direito do cérebro.

Imagens, sons, sensações corporais e cheiros se perdem em uma rede de memórias indecifrável. Embora não tenhamos acesso à lembrança do ocorrido por inteiro, ainda podemos sofrer com o que ficou armazenado em nosso inconsciente. 

Anos após o trauma, pessoas costumam ter comportamentos que causam sofrimento emocional e psicológico. Apesar de terem certa consciência que determinada conduta lhes causa mal, não sabem por que agem assim e nem conseguem parar

Pessoas que passaram por um trauma também podem notar um padrão de reações negativas a determinados fatores, como ambientes, situações, conversas e indivíduos específicos. Porém, raramente entendem o porquê disso. 

É aqui que entra a psicoterapia EMDR. 

Ela desbloqueia memórias traumáticas para que sejam reprocessadas e deixem de causar desconforto e mal-estar na vida cotidiana. Dessa forma, pacientes conseguem desenvolver uma mentalidade mais positiva sobre a vida, essencial para deixarem o passado para trás. 

O que significa Terapia EMDR?

“EMDR” é a abreviação do termo Eye Movement Desensitization and Reprocessing, traduzido para Dessensibilização e Reprocessamento através do Movimento dos Olhos. 

Essa abordagem tem esse nome por ter relação com o sono REM, estágio do sono em que os olhos se movem de um lado para o outro. O significado dessa sigla é Rapid Eye Movement, ou seja, Movimento Rápido dos Olhos. 

Essa fase é essencial para o registro e compreensão de informações. Além disso, como a atividade cerebral é intensa, sonhos vívidos são estimulados. Eles costumam ter relação com alguma situação ou informação aprendida durante o dia. 

Como funciona a Terapia EMDR?

Essa abordagem psicoterapêutica promove a estimulação bilateral do cérebro através de estímulos táteis, auditivos e visuais. Assim, os hemisférios cerebrais direito e esquerdo passam a se comunicar de forma semelhante a quando estamos sonhando. 

Como é durante o sono REM que os acontecimentos e emoções do dia são processados, o paciente é conduzido a “reprocessar” memórias e crenças negativas associadas ao evento traumático. Então, pode-se afirmar que esse tipo de terapia imita esse processo natural do corpo. 

Depois que a experiência negativa é processada corretamente, é armazenada juntamente com as demais memórias do paciente.

A terapia EMDR é ideal para o tratamento de traumas gerados a partir de abusos sexuais, estupros, assaltos, traumas de guerra, desastres naturais e variados tipos de violência. Ela também pode ser aplicada ao tratamento de fobias, problemas de relacionamento, falta de autoestima e deficits no desenvolvimento pessoal. 

Esta abordagem é composta por oito fases e tem como base o modelo AIP – Adaptative Information Processing, ou seja, Processamento Adaptativo de Informação. 

Fase 1

O psicólogo coleta informações pertinentes sobre o paciente, questionamento a intensidade de seus sintomas de ansiedade, depressão, TEPT, entre outros. O foco dessa conversa inicial são as experiências traumáticas.

Fase 2

O controle emocional é promovido por meio de exercícios simples, como respiração profunda e visualização de um ambiente seguro. Dessa forma, uma sensação de tranquilidade e segurança é induzida no paciente. 

Fase 3

O psicólogo define uma memória como alvo da psicoterapia EMDR. Ela é selecionada com base nas emoções, sensações do corpo e crenças que resultam de uma imagem mental representante do trauma. Em outras palavras, o paciente cria uma imagem para representar as piores características da experiência traumática.  

Fase 4

O psicólogo orienta o paciente a pensar na memória alvo e somente observar o que acontece. Enquanto isso, é iniciada a estimulação bilateral, que envolve a indução da movimentação ocular. Ela é interrompida ocasionalmente para que o psicólogo verifique o andamento do processamento. Ele questiona o paciente se outras emoções, sensações, pensamentos e lembranças vieram à mente durante o processo. 

Quando a estimulação é finalizada, o paciente é novamente questionado se a intensidade da perturbação associada à memória diminuiu. O processo é repetido até que ele não tenha reações intensas ao trauma.

Fase 5

Nesta fase, a experiência traumática já foi processada, tornando favorável o desenvolvimento de crenças de caráter positivo. 

O psicólogo orienta o paciente a ter pensamentos positivos ao pensar no trauma. Ele pode pensar, por exemplo, “Eu não sou culpado”, “Eu mereço ser feliz” e “Eu não estou sozinho”. Ao mesmo tempo, são feitos estímulos bilaterais para fixar as crenças positivas. 

Essa fase auxilia o paciente a substituir a sua autoimagem e perspectiva negativa de vida por uma positiva. Os benefícios do novo modo de pensar são sentidos no desempenho profissional, relacionamentos, vida social e bem-estar emocional. 

Fase 6

A estimulação bilateral também é capaz de reprocessar sensações corporais desagradáveis. Sendo assim, nesta fase, o psicólogo questiona se há alguma perturbação corporal quando o paciente puxa a memória do trauma de volta. Quem sofreu abuso sexual, por exemplo, pode ter sensações desconfortáveis nas partes íntimas ou outros membros do corpo. 

Fase 7

O processo é finalizado com a interrupção dos estímulos bilaterais. O psicólogo verifica a estabilidade emocional do paciente após o fim da sessão de terapia EDMR. Normalmente, é solicitado ao paciente o monitoramento de seus pensamentos, memórias ou sonhos para que possam ser analisadas em sessões posteriores. 

Fase 8

O psicólogo avalia os processos de mudança pelos quais o paciente passou desde a última sessão para documentar a sua evolução ao longo do tratamento. A redução do desconforto emocional referente à experiência traumática é um sinal de que a sessão de EMDR foi um sucesso! 

A reavaliação também determina quantas sessões o paciente pode precisar para curar feridas relacionadas ao trauma. 

Quem pode fazer essa terapia?

A terapia EMDR é indicada para todas as idades! As crianças, em particular, tendem a responder mais rapidamente ao processo por não terem uma rede de memórias complexa. 

O EMDR é conhecido por proporcionar resultados rápidos, sentidos por muitos pacientes logo após a primeira sessão. Pessoas com TEPT ou depressão costumam experimentar melhora significativa após 4 a 12 sessões. 

Se você faz ou já fez a terapia tradicional, onde o psicólogo e paciente “dialogam”, e sente que precisa de uma ajuda extra para lidar com experiências traumáticas, pode procurar essa abordagem psicoterapêutica. 

Quem vivencia um trauma muito grande costuma ficar preso os sintomas dolorosos e fragmentos de memórias perturbadoras, conscientemente ou não. São amarras que dificultam o aproveitamento da vida e causam muitas dúvidas. 

Mas não é preciso viver preso à um evento negativo para sempre, mesmo que ele tenha acarretado mudanças significantes em sua vida, relacionamentos, autoestima, saúde e bem-estar. 

Com perseverança e fé em si mesmo, bem como o tratamento adequado, você pode curar as feridas psicológicas e físicas deixadas pelo trauma. 

Onde encontrar a Terapia EMDR?

A Vittude é uma plataforma de terapia online que reúne psicólogos credenciados e com diversas especialidades, como em ansiedade, depressão, problemas de relacionamento, problemas familiares, distúrbios alimentares, entre outras. 

As consultas na Vittude são realizadas em um ambiente virtual totalmente seguro e sigiloso, desenvolvimento para cuidar dos dados pessoais dos pacientes. Somente os psicólogos e os próprios pacientes têm acesso às informações compartilhadas durante as sessões. 

Na primeira consulta online, pacientes são aconselhados a relatar seus problemas e sentimentos, bem como objetivos e dúvidas acerca da terapia, ao psicólogo. A Vittude também tem parceria com profissionais que realizam atendimento presencial, se esta modalidade for mais cômoda para você. 

Entretanto, os benefícios da terapia online são os mesmos da terapia presencial. Sendo assim, não existem contraindicações. A escolha de realizar um atendimento completamente via vídeochamada depende muito da preferência pessoal de cada paciente. 

Para conhecer os psicólogos parceiros da Vittude e agendar uma consulta, você tem a escolha de usar a nossa ferramenta personalizada, a Vittude Match, ou a ferramenta tradicional de buscas. 

Nos perfis dos profissionais, estão listadas as suas especialidades e trajetória profissional. Após selecionar um psicólogo, é só escolher um horário e dia para o primeiro atendimento. Pronto! A marcação de consultas é simples e rápida assim. 

Quer agendar sua primeira sessão? Aproveite a ferramenta abaixo!

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta

Compartilhe usando os botões abaixo !
Published by
Tatiana Pimenta

Recent Posts

O que são as abordagens da psicologia e quais as principais?

Você conhece as abordagens da psicologia? Aprender sobre elas pode mudar muito sua visão sobre…

1 dia ago

Depressão não é frescura! Como conscientizar as pessoas a esse respeito?

Depressão não é frescura, e entender isso é extremamente importante. Transtornos depressivos são sérios e…

1 semana ago

Ansiedade social: causas, sinais e dicas para conviver com ela

Você já conheceu alguém e falou "Ah, que antissocial..."? Talvez essa pessoa sofra de algo…

1 semana ago

Quando o cansaço mental passa a ser um problema?

O cansaço mental está presente na vida de todos nós, principalmente para quem tem a…

2 semanas ago

Tipos de depressão: como o transtorno se manifesta?

Existem diversos tipos de depressão, cada um com sua particularidade e sinais de alerta. Entenda…

2 semanas ago

TEA – Transtorno do Espectro Autista ou Autismo: causas e tratamento

O Transtorno do Espectro Autista é um distúrbio de neurodesenvolvimento, e é possível perceber seus…

1 mês ago

Já fez Terapia Online? 😉

Começar agora!