terapia-e-coaching

Terapia e Coaching: qual é o ideal para você?

  |  Tempo de leitura: 8 minutos

Muita gente faz confusão entre terapia e coaching, não sabendo distinguir um processo do outro, afinal, eles possuem uma dinâmica parecida. Ambas as experiências tratam-se de um momento no qual o paciente/cliente senta-se junto do profissional especializado e trabalha seus anseios. No entanto, eles não são a mesma coisa e, nesse artigo, vamos te ajudar quais são as diferentes entre terapia e coaching.

É importante ter clareza sobre essas diferenças para que você seja capaz de entender quando deve optar por um processo ou por outro. Além disso, nada impede que você faça terapia e coaching ao mesmo tempo para trabalhar questões diferentes.

Antes de ressaltarmos as diferenças entre a terapia e o coaching, vamos compreender o conceito de cada um desses serviços?

O que é coaching?

O coaching é uma ferramenta que tem como o objetivo ajudar a pessoa a atingir objetivos específicos, sejam eles pessoais ou profissionais. Não se trata de trazer um diagnóstico para o indivíduo e solucionar um problema e sim ajudá-lo a sair de um lugar e chegar a outro, alcançando as suas metas.

O foco, portanto, é no presente e no futuro e o coach (como é chamado o profissional especializado em coaching) tem como função auxiliar seu cliente a identificar suas metas e trabalhar para atingi-las, com clareza de obstáculos e recursos existentes. Por fim, devem ser criados indicadores para que os resultados do coaching sejam mensuráveis e analisados no final do processo.

Uma pessoa pode procurar o coaching em várias situações ao longo da vida, como por exemplo: melhoria de performance profissional, desenvolvimento de habilidades e competências e crescimento pessoal.

Outro ponto importante é entender que qualquer profissional pode ser um coach, existindo diversos cursos de formações na área, portanto, não se assuste caso se depare com um advogado que também é um coach. É super normal e qualquer um pode estudar para atuar nessa profissão.

O que é terapia?

A terapia, por sua vez, é conduzida por um profissional formado em Psicologia e, para exercício da profissão, ele precisa estar inscrito no Conselho Regional de Psicologia (CRP).

Para começarmos a falar sobre terapia, é importante ressaltar que ela não é uma ferramenta valiosa apenas para pessoas que sofrem com algum transtorno psicológico. Nesses casos, é sim importantíssima e deve ser procurada para tratamento de distúrbios como depressão, ansiedade, bipolaridade, fobias, entre outros.

No entanto, a terapia também é relevante para outros quadros, não existindo exclusivamente para o tratamento de doenças mentais. A sua prática é essencial para a prevenção de tais quadros e também para o desenvolvimento de algumas habilidades.

Isso porque a terapia é um profundo processo de autoconhecimento e, ao longo das sessões, o terapeuta é capaz de conduzir o paciente por uma jornada na qual ele irá esclarecer diversos pontos nebulosos de sua vida e a causa raiz de alguns de seus comportamentos. Portanto, ao fazer terapia, você também aprende a lidar melhor com as suas emoções.

Existem terapeutas especializados em âmbito profissional, por exemplo, que ajudam as pessoas a se desenvolverem para atingir determinados objetivos ou criarem habilidades essenciais para performar melhor no trabalho.  

Entenda que, de maneira geral, ao receber um paciente, o terapeuta é responsável por buscar esclarecimento e investigar as razões de seus comportamentos para, assim, chegar a um diagnóstico. A terapia, portanto, possui um caráter clínico e tem como objetivo a investigação dos conteúdos trazidos pelo paciente para a solução de determinados problemas.

Terapia X Coaching: quais são as principais diferenças?

Agora que você já entendeu o que é o coaching e a terapia, vamos pontuar as principais diferenças entre esses dois processos.

Terapia

– Caráter clínico. Um processo terapêutico que tem como objetivo reparar ou prevenir questões psiquiátricas, mas também podendo ser uma ferramenta para desenvolvimento de habilidades e competências.

– Cura de feridas e sequelas emocionais

– Resgate do paciente de uma posição disfuncional – proporciona-se nível de funcionamento saudável

– Foco maior no passado e presente

– Atenção nas emoções e como o paciente se sente

– Imersão na cura e/ou desenvolvimento de competências e habilidades

– Abordagem passiva e reflexiva

Coaching

– Processo educacional – foco na descoberta de potencial

– Estímulo de autoconhecimento e desenvolvimento profissional e/ou pessoal

– Eleva níveis de desempenho e satisfação com a vida

– Foco no presente e futuro – metas e objetivos

– Foco em pensamentos, comportamentos e como a pessoa age/pensa

– Promove e incentiva o potencial da pessoa

– Abordagem ativa e energética

Terapia ou coaching: qual é ideal para mim?

Se mesmo depois de todas essas explicações você ainda está em dúvida se deve fazer terapia ou coaching, é importante entender que esses processos podem ser complementares. Nada impede que você vivencie-os ao mesmo tempo.

Para tirar todas as dúvidas que ainda restam, vamos imaginar a seguinte situação: você está em busca de uma promoção no seu trabalho e quer a ajuda de um profissional para conseguir atingir esse objetivo.

Seria ideal buscar a terapia se você sentisse que tem questões emocionais que precisam ser trabalhadas e que possam estar bloqueando o seu sucesso. Você pode, por exemplo, precisar melhor os níveis de insegurança que sente em decorrência de situações do seu passado que afetam até hoje a sua vida. Nesse caso, você não se sente emocionalmente preparado para esse desafio.

Por outro lado, o coach com certeza é o melhor tipo de profissional para as suas questões se você já está preparado para assumir um novo cargo, mas precisa de ajuda para maximizar o seu potencial e traçar uma estratégia para atingir esse objetivo. Imagine que, nessa situação, você não se sente despreparado emocionalmente, precisa apenas daquele empurrãozinho para chegar ao seu máximo.

A importância da terapia

Mesmo que você tenha chegado à conclusão de que o coaching é a ferramenta necessária para o seu momento de vida atual, é sempre importante ressaltar mais uma vez que a terapia não é indicada apenas para quem tem transtornos mentais.

Todas as pessoas deveriam fazer terapia em algum momento de suas vidas, afinal, mesmo que você não tenha nenhuma doença mental, ela atua também de forma preventiva. Sem contar que é muito eficaz para o desenvolvimento de inúmeras habilidades, como inteligência emocional e skills de liderança.

Da mesma forma que a prática de exercícios físicos é importante para o corpo e a leitura é essencial para a mente, as emoções também são relevantes no nosso dia a dia e não podem ser negligenciadas.

Infelizmente, uma pesquisa da Market Analysis que entrevistou 906 adultos das principais capitais brasileiras revelou que apenas 2% fazem algum tipo de terapia. Do outro lado da balança, os índices de depressão e ansiedade só crescem, com o Brasil sendo diagnosticado como o país mais ansioso do mundo.

Existem algumas barreiras além do tabu que afastam as pessoas da terapia. A própria pesquisa da Market Analysis revela que o custo ainda é um dos principais motivos que fazem as pessoas não buscarem por um terapeuta.

Como a Vittude pode te ajudar

A regularização da terapia online foi uma grande conquista para aumentar o acesso a esse serviço. Isso porque as sessões online chegam a mais pessoas ao redor do país e também tem preços mais baixos.

A Vittude é uma plataforma que conecta pacientes aos psicólogos de diferentes especialidades, seja para sessões presenciais ou online. Por meio de alguns cliques você já marca a sua sessão e começa a cuidar da sua saúde mental!

Se você mora fora dos grandes centros ou tem a vida atribulada, as sessões online podem ser exatamente o que você precisa para começar a sua terapia.

Quer conhecer a Vittude? Clique aqui e saiba mais!

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!

Leia também:

Coaching de carreira: o que é e quem precisa

Coaching e psicoterapia: qual a diferença

Bruna Cosenza

Escritora, produtora de conteúdo e LinkedIn Top Voice 2019. Autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar. É apaixonada por comportamento humano e pela relação entre corpo e mente. Escreve porque considera o conteúdo uma das ferramentas mais poderosas que existem para provocar reflexões e derrubar barreiras.