Trauma

Trauma: 5 dicas para superar situações traumáticas

  |  Tempo de leitura: 6 minutos
Clique e encontre seu psicólogo !

O trauma se manifesta de várias maneiras diferentes. Cada pessoa lida e reage de forma diversa. Por isso, ao sermos confrontados com ele, pode ser bastante difícil lidar com as emoções. E para cada indivíduo há uma abordagem específica para superar o trauma.

A palavra trauma pode se referir a várias coisas diferentes e ele pode ocorrer por várias razões,  incluindo:

  • trauma físico;
  • assédio físico, mental e sexual;
  • situações embaraçosas;
  • abandono;
  • relacionamentos abusivos;
  • assaltos (incluindo assalto armado e sequestro);
  • abuso e violência sexual;
  • intimidação, como violência doméstica ou ser vítima de um pai alcoólatra, por exemplo;
  • ser testemunha de eventos violentos (principalmente na infância);
  • situações de risco de vida;
  • presenciar desastres (naturais ou não como terremotos, furacões, incêndios, desmoronamentos, a queda de um avião etc);
  • exposição a longo prazo a situações altamente insalubres, como pobreza extrema;
  • abuso verbal;
  • violência extrema, como guerra ou ataques terroristas;
  • acidentes (incluindo acidentes de carro ou acidentes de trabalho).

Sinais de trauma psicológico

As razões para sofrer um trauma podem variar amplamente, e igualmente, os sintomas após tal evento também variam de pessoa para pessoa. Tal como acontece com a maioria das condições de saúde mental, a experiência é diferente para todos, e o trauma pode se manifestar de várias maneiras distintas. Se você tiver experimentado um evento traumático e estiver passando por algum dos sintomas listados a seguir, talvez seja hora de falar com um psicólogo.

1. Pesadelos

Não é incomum que o trauma nos faça reviver o evento em nossos sonhos enquanto estamos dormindo. Nesse momento o seu cérebro tenta processar o evento, a fim de ajudar o sistema nervoso a se recuperar do choque. A falta de sono costuma ser muito comum depois de uma experiência traumática e, para muitas pessoas, são os pesadelos que causam a insônia.

2. Flashbacks

Assim como os pesadelos, muitas pessoas traumatizadas também sofrem com flashbacks do evento. Os flashbacks costumam ser desencadeados por situações ou locais que lembram o que aconteceu, e muitas vezes fazem com que as emoções vivenciadas durante o acontecimento voltem a ocorrer.

3. Ansiedade

Aqueles que sofreram um evento traumático muitas vezes desencadeiam um transtorno de ansiedade, especialmente quando passam por situações que a façam lembrar o que aconteceu. Por exemplo, aqueles que sofrerão um acidente de carro podem sentir ansiedade ou pânico ao tentar entrar novamente em um carro após o ocorrido.

4. Tristeza ou culpa

Se a sua experiência traumática envolveu outras pessoas que acabaram feridas ou mortas, não é incomum experimentar a culpa. É comum, inclusive relembrar os eventos e começar a imaginar coisas que poderiam ter sido feitas para evitar o fato ou salvar o outro. Além disso, muitas pessoas se sentem mais deprimidas depois de um evento traumático.

5. Sentindo-se entorpecido

Enquanto muitas pessoas experimentam um alto número de emoções diferentes após um acontecimento traumático, um sentimento geral de “torpor” geralmente indica que você não está lidando bem com a situação.

Além de não ter emoções negativas, você também pode não ter emoções positivas, como se os sentimentos tivessem se desligado completamente. Isso pode vir tanto do corpo quanto da mente, em um esforço para se proteger de emoções que podem ser esmagadoras.

Estes são apenas alguns sintomas comuns de quem está traumatizado por alguma situação. Como dito antes, cada pessoa reage de forma diferente, e por isso o mais importante é praticar o autoconhecimento e, ao perceber que algo pode está errado, buscar ajuda para colocar a vida nos eixos.

Como superar o trauma

Se você sentir que está passando por um trauma depois de um acontecimento particularmente difícil, isso não significa que se sentirá assim pelo resto da vida. Há várias atitudes que podem lhe ajudar a superar o trauma e retomar sua rotina sem todos esses sentimentos perturbadores. Confira algumas:

1. Aprenda a respirar

Voltar ao normal após um evento traumático pode parecer impossível. Mas você sabia que tirar alguns minutos para praticar meditação ou exercícios respiratórios pode ajudá-lo a dormir, fazer desaparecer os flashbacks e superar a ansiedade, que às vezes pode ser incapacitante? Então, quando sentir o trauma pesando a vida, tente respirar profundamente. Isso irá ajudá-lo muito!

2. Pratique exercícios físicos

O exercício físico é uma forma de ajudar o corpo a liberar endorfina. Além disso, ele proporciona uma distração do mundo ao seu redor e uma liberação física para as emoções que você pode estar experimentando.

Inscrever-se na academia, participar de uma aula de boxe ou começar a correr são ótimas maneiras de melhorar sua saúde mental. Inclusive, apenas 30 minutos de exercício três vezes por semana já é o suficiente para diminuir os sintomas de ansiedade e depressão.

3. Crie uma rotina saudável

Um evento traumático – principalmente aqueles que lhe fazem ficar um período no hospital ou lhe tenham afastado do trabalho – afetam profundamente a sua rotina. E podem até mesmo fazer você perder a noção do tempo.

Clique e encontre seu psicólogo !

Nesse sentido, é muito fácil sucumbir à depressão e à estagnação. A vida parece perder o sentido e ficamos sem energia para buscar nossos objetivos. Voltar à rotina, mesmo que isso signifique apenas sair da cama todos os dias na mesma hora ou ainda fazer as refeições no mesmo horário, pode fazer uma grande diferença para o seu bem-estar e ajudá-lo a se recuperar do trauma.

4. Cultive hobbies

Uma distração pode ser um grande aliado para superar o trauma. Busque atividades relaxantes como pintura, jardinagem, dança, marcenaria, aprender a tocar um instrumento etc. Tudo isso pode ajudar a distraí-lo e evitar que você fique constantemente repensando ou ainda revivendo sentimentos relacionados ao trauma.

5. Faça terapia para superar o trauma

A terapia pode ser uma ótima ferramenta para superar o trauma. Como exemplo, a terapia cognitivo-comportamental é excelente para ajudá-lo a lidar com um problema ou acontecimento específico. O seu psicólogo irá auxiliar no processo por meio de uma série de sessões particulares e também através de tarefas que ele irá orientá-lo a praticar em casa.

Estas são algumas dicas que podem lhe ajudar a amenizar e a lidar com situações traumáticas. O mais importante é ter pensamento positivo e saber que é possível superar o sofrimento e, até mesmo, transformá-lo em algo edificante.

Que tal receber mais dicas que podem ajudá-lo a ter uma vida melhor? Assine nossa newsletter e acompanhe os artigos da Vittude!

Outros artigos que podem interessar:

Rivotril: para que serve e quais seus efeitos na saúde mental

Gratidão: um caminho comprovado para a felicidade e sucesso

Clique e encontre seu psicólogo !

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.