como apimentar a relação casal na cama

Como apimentar a relação? 5 dicas para melhorar o sexo

Como apimentar a relação? 5 dicas para melhorar o sexo
7 avaliações

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

Você já se viu pensando em formas de como apimentar a relação? Nada mais natural do que, após um certo período de relacionamento, perceber que a vida a dois caiu na rotina.

Isso não significa que o afeto acabou ou que o tesão sumiu. Ocorre que, no dia a dia do casal, as prioridades mudam de foco. Assim, o tempo que, no início do namoro, era devotado à conquista e descoberta do prazer mútuo, passa a ser administrado de outra forma.

Seguros da afinidade, da sintonia, os parceiros podem se deixar levar pelo ritmo do cotidiano, agindo de forma mais prática. Ou seja, como a etapa de sedução parece “concluída”, o casal para de dar atenção a esse ponto e apenas… seguir o fluxo!

Como apimentar a relação

Quem disse que a sedução é uma etapa? E, muito menos, que ela pode ser considerada “concluída”?

Se você se identificou com o que leu até aqui, fique tranquilo. Neste artigo reunimos 5 dicas de como apimentar a relação.

Experimente aquelas que mais tem a ver com seu perfil e surpreenda-se com os resultados. Você verá como atitudes simples são capazes de redefinir seu conceito de prazer. E, de quebra, trazer a sedução para o tempo que lhe é devido: o sempre!

1. Invista em si mesmo

Por essa você não esperava, não é? Afinal, a ideia desse artigo não é dar dicas para apimentar a relação do casal? Então, como logo de cara, vem uma sugestão voltada ao indivíduo?

Calma, você vai entender. Começamos por essa dica porque não há nada mais afrodisíaco que a autoestima elevada. É, sem dúvida, a coisa mais sexy que você pode “vestir”.

Sentir-se bem consigo mesmo é arrebatador. Traz uma energia vital que reacende desejos. Dá segurança às atitudes e motiva novas experiências de vida.

Quem se vê bonito, conquista. Ou você nunca notou o poder de sedução de uma pessoa que exala confiança e amor-próprio?

Não se iluda: essa postura não beneficia exclusivamente um lado do casal. Ganha quem se ama. E ganha quem se sente amado por um ser que inspira admiração.

Por isso, estar enamorado de si é a primeira regra de todo relacionamento saudável.

Vá se mimar um pouquinho! Cuide-se, presenteie-se, permita-se, empodere-se. E incentive seu parceiro a fazer o mesmo.

Você verá que, apimentando a relação consigo mesmo, estará, instantaneamente, apimentando a relação a dois.

2. Saia da zona de conforto

O casal que se entende, já sabe do que gosta. Sabe o que funciona. Conhece o caminho do orgasmo – seu e do outro.

Embora não exista problema nenhum em seguir aquela trilha que conduz ao destino certo, um pouco de aventura na vida nunca fez mal a ninguém, não é mesmo?

Traga esse conceito para o sexo! Provoque novas sensações. Dê uma chance à novidade.

De que maneiras? Bem, as opções são múltiplas. Para te ajudar a pensar no assunto, destacamos algumas:

  • Teste uma posição diferente. Não precisa encarnar o Kama Sutra (embora ele possa te inspirar…). Às vezes, basta não ficar deitado! Tente transar de pé ou perceba como uma cadeira pode se transformar na melhor amiga de sua imaginação.
  • Explore novos lugares. Da casa, ou fora dela. Aliás, se tiver um quintal, pode ser uma alternativa e tanto.
  • Faça uma pequena viagem. A mudança de ares excita. Quando você se diverte, relaxa e se sente feliz, acaba mais animado para o sexo também.
  • Varie os horários. Muitos casais ligam o piloto automático nesse sentido. Porém, se você pensar por um segundo, vai observar como a luz, a disposição física, a temperatura… mudam ao longo do dia. É uma sugestão bem eficaz de como apimentar a relação, sem grandes esforços criativos.
  • Acrescente uns brinquedinhos. Já foi a uma sex shop? Vale loja física ou virtual. A diversidade de itens vai muito além dos vibradores e calcinhas comestíveis. Seja curioso! Novos horizontes podem estar mais acessíveis do que você cogita.
  • Dê espaço para fantasias. Conte aquela que lhe excita para seu parceiro. Pode ser por mensagem de celular, numa hora inusitada do dia.

3. Invista nas preliminares

Sim, é um clichê. Mas aqui vai uma dica de ouro: saiba que todo clichê guarda uma grande verdade.

Uma das coisas que deixa todo início de relacionamento quente é, justamente, o tempo despendido nas preliminares. A provocação instiga o desejo.

Lembre-se de situações nas quais você espera por uma refeição, enquanto sente o cheiro ou vê o aspecto dela, durante o preparo. O apetite ficar super estimulado, não?

Pode parecer uma comparação boba, mas o adiamento da satisfação atiça a fome, do mesmo modo, quando o assunto é sexo.

E como apimentar a relação, nesse sentido? Não existem regras, mas alguns exemplos podem ser úteis:

  • Provoque com olhares e com elogios mais safadinhos. Afinal, nem só de tato vivem nossos estímulos sexuais.
  • Você e seu parceiro gostam de nudes? Então use a tecnologia a seu favor.
  • Redescubra o tesão do beijo. Do abraço, que se transforma num festival de mãos-bobas. Volte ao básico, deixando rolar. Sem pressa. Aja como um adolescente. Finja que não pode passar disso. Sua libido irá às alturas.
  • Explore zonas erógenas. Lóbulos das orelhas, parte interna das coxas, costas, pescoço, nuca, lábios e parte baixa do abdômen são alguns pontos estratégicos. Toques suaves, mordidas, beijos, arranhões… Vale tudo o que for agradável, para ambos.

4. Crie um clima

De todas as dicas de como apimentar a relação que estamos apresentando, esse quesito é o que mais pede investimento de tempo. Embora você possa simplificar e abreviar as coisas, a ideia é mesmo de se predispor a uma elaboração mais demorada.

Antes de você reclamar que dá muito trabalho, saiba: não é para fazer isso toda vez que for transar. Até porque o conceito aqui é sair da rotina – e não cair numa nova.

A proposta de criar um clima tem muito a ver com a revitalização da vida afetiva do casal. São momentos de exceção que proporcionam novas memórias para a existência de cada um. Quando compartilhamos momentos assim, a história em comum se amplia e, com ela, a cumplicidade e a intimidade.

Agora vamos à receita mágica de como apimentar a relação criando um clima? Brincadeira, é claro. Nessa altura da conversa, você já está bem ciente de que não existe fórmula em relacionamentos. O que é sensual para uns, pode soar brega para outros. O que é atípico para uns, pode ser banal para outros.

Logo, o maior segredo é respeitar suas preferências. Leia as dicas, mas adapte-as à sua realidade e vontade. Se ficar artificial, forçado, perde o sentido.

Dito isso, observe as sugestões que selecionamos para te inspirar:

  • Ajuste a iluminação. Crie um ambiente intimista com luz de velas. Ou dê uma aura mais surreal, com uma lâmpada colorida.
  • Aposte no clássico: um bom vinho ou espumante ajudam a relaxar e desinibir.
  • Acrescente uma trilha sonora. Música e sexo combinam muito. Você pode seguir seu instinto e optar por um estilo que considera sugestivo. Também pode pesquisar por playlists com essa temática. Ou, ainda, pode montar sua própria playlist, buscando músicas que fizeram parte de sua história com seu parceiro. A nostalgia pode ser um excelente tempero.
  • Não esqueça do olfato: velas aromáticas, incenso ou um perfume especial conferem um toque singular ao momento.

5. Inclua uma terceira pessoa na relação

Não é nada disso que você está pensando! Usamos esse título para fisgar sua atenção, já que a ideia desta última dica é um novo conceito de como apimentar a relação.

Sim, é verdade. Estamos sugerindo que uma terceira pessoa seja somada ao relacionamento. E esse convidado extra tem, de fato, a capacidade de ajudar o casal a superar crises, vencer inibições, dificuldades… Estamos falando do sexólogo.

Para esclarecer: sexólogo é um profissional de psicologia, com formação em sexologia. Diferente de médicos como ginecologistas e urologistas, ele é especialista em questões diretamente ligadas ao sexo, no seu caráter psicológico.

Assim como tratamos com naturalidade a busca por um terapeuta, que possa nos auxiliar com os mais diversos problemas cotidianos e acentuar nosso processo de autoconhecimento, a terapia sexual existe para conquistarmos mais qualidade em nossas relações. Com parceiros e com nosso próprio corpo.

Sabemos que um amigo pode ser um bom ouvinte. Porém, especialmente em questões tão íntimas quanto as que envolvem a sexualidade, nem sempre essas conversas são tão confortáveis. Ou, mesmo, proveitosas. Afinal, o amigo não é um especialista no assunto. Ele conta, apenas, com suas próprias e pessoais experiências no assunto.

Imagine como seria poder conversar sobre seus receios, traumas, dificuldades e dúvidas sexuais com alguém que te escuta sem preconceitos. Uma pessoa a quem você possa confiar seus segredos, com a segurança de que eles jamais se tornarão públicos. E que, ao lhe orientar, o faça com conhecimento profundo no assunto. Imaginou? Então saiba que o terapeuta sexual é exatamente tudo isso – e muito mais.

Se, por qualquer razão, você não simpatiza com a ideia de dirigir-se a um consultório para encontrar esse tipo de ajuda, temos uma ótima notícia para você. Já ouviu falar em sexólogo online? Pois é, assim como outras, a terapia sexual pode ser conduzida virtualmente, no conforto e privacidade de sua casa. Excelente, não acha?

Plataformas como a Vittude oferecem a oportunidade de você encontrar um sexólogo online e agendar sessões que acontecem à distância, por vídeo consultas. Tudo com máximo sigilo, num ambiente de absoluta segurança.

Explorar esse tipo de possibilidade, que traz tanta liberdade para o diálogo, pode ser a tal dica que faltava para você descobrir como apimentar a relação. De uma forma verdadeiramente transformadora.

Gostou do texto? Então assine nossa newsletter para receber novidades e promoções exclusivas!

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.