desestressar

7 dicas práticas para desestressar e viver uma vida mais tranquila

7 dicas práticas para desestressar e viver uma vida mais tranquila
6 avaliações

  |  Tempo de leitura: 8 minutos
Clique e encontre seu psicólogo !

Desestressar tornou-se um desafio nos dias atuais! Agenda cheia, correria no trabalho, reuniões, projetos, pagamento de contas, eventos sociais, reuniões familiares… O nosso cotidiano está recheado de obrigações. É exigido muito de nossa capacidade física e mental para realizar todas as tarefas em tempo hábil.

O contexto profissional, por exemplo, entre os diversos âmbitos da vida, é ao mesmo tempo motivo de orgulho e realizações pessoais e causador de altos níveis de estresse

A gravidade dos efeitos negativos do estresse neste ambiente foi reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que atribuiu o esgotamento mental no trabalho ao estresse crônico.  

O atual cenário de interconectividade, em que se recebem muitas informações por variados canais de comunicação digital, também é propício para o aumento do estresse. Além de se preocuparem com assuntos da própria vida, as pessoas investem energia em problemas que não podem resolver e se frustram com a própria impotência. 

A nossa mente está sempre trabalhando para processar toda essa carga de informação. Uma pesquisa do Instituto de Psicologia e Controle de Stress (IPCS) identificou que 37,7% dos brasileiros acredita que o nível de estresse atualmente está maior ao que experimentavam no passado. 

Todos estão mais estressados, preocupados e atarefados. O que se pode fazer para desestressar e viver bem neste cenário?

Identificando o estresse 

O estresse afeta todas as esferas da vida. Ele se manifesta por meio do nosso emocional – irritabilidade, sentimentos de solidão e abandono, insatisfação com a vida – e também do físico – dores musculares, queda de cabelo, letargia e problemas de pele. 

O primeiro passo para identificá-lo é avaliar em quais situações o estresse se manifesta e de que forma nós reagimos à elas. Ao monitorar nosso comportamento, podemos avaliar se lidamos com situações estressantes de maneira saudável.

O segundo passo é compreender se o estresse é momentâneo ou se o carregamos conosco. É normal ficar cansado após um dia cheio de afazeres ou irritado devido a um confronto inesperado, como uma discussão no ambiente de trabalho. Porém, se a fadiga e a irritação persistirem, é preciso ficar em alerta. 

A incapacidade de administrar o estresse pode resultar em desânimo para lidar com a vida. Passamos a nos sentir estagnados, sem propósito, mesmo estando ocupados todos os dias. 

Esses sentimentos negativos se instalam sorrateiramente e, quando nos damos conta, já estamos inventando desculpas para continuar na zona de conforto do esgotamento.

Como ter uma vida menos estressante

A busca pelo equilíbrio mental pode exigir decisões difíceis e mudanças de comportamento desconfortáveis. É um processo lento, mas recompensador. 

Precisamos estar bem em todas as áreas da nossa vida. Geralmente, focamos apenas em uma que nos dá maior satisfação. Por exemplo, uma pessoa tem uma carreira profissional maravilhosa, mas uma vida social que deixa a desejar. 

A tendência é continuar negligenciando essa área e sobrecarregar a vida profissional. Essa dinâmica insustentável causa ainda mais estresse. 

À medida que nos esforçamos para melhorar as esferas da nossa vida que demandam atenção, todas automaticamente se tornam mais leves.

Clique e encontre seu psicólogo !

Um grupo de amigos confiável, um relacionamento saudável com os familiares, objetivos profissionais alcançáveis e momentos de distração para desestressar são sinais de uma vida mais equilibrada. 

Quando estamos “de bem” conosco, temos maior habilidade para encarar a agenda cheia e sair ilesos de situações que exigem muito de nós.  

 O que fazer para desestressar

Há várias técnicas para desestressar que se encaixam com os mais variados estilos de vida. Se você está em busca de desestressantes para trazer mais qualidade à sua vida, separamos algumas dicas para ajudá-lo a alcançar seu objetivo. 

1. Desconecte-se  para desestressar

Temos capacidade mental limitada para absorver informações e focar em atividades. Com as redes sociais, essa acaba sendo ainda mais reduzida. Mesmo estando longe do aparelho celular, estamos “focados” no que poderia estar acontecendo com amigos, artistas que admiramos, notícias sobre o país. 

As fotos de locais paradisíacos e momentos alegres compartilhadas por nossos colegas também podem nos afetar de forma negativa. Muitas vezes, podem aumentar a ansiedade referente às nossas próprias vidas. 

Reservar um momento para desconectar de tudo tranquiliza a mente e afasta os constantes lembretes de “precisar fazer alguma coisa”. 

Nós precisamos de descanso e não há nada de errado em não querer ser incomodado para aproveitar esse momento de tranquilidade.

2. Jogue jogos relaxantes

Os jogos de celular têm efeito calmante. Muitas pessoas dedicam algumas horas após o expediente de trabalho para jogar e renovar a mente. Os mais comuns são os jogos de quebra-cabeça, como o Candy Crush ou Block Puzzle Jewel, em que se é necessário combinar joias, alimentos e animais para fazer pontos. 

Jogos mais tradicionais como caça-palavras, batalha naval e quebra-cabeças também trazem benefícios para funções cognitivas, como a memória, atenção e o raciocínio lógico. 

3. Faça alguma atividade física

Movimentar o corpo é essencial para a saúde mental e física do nosso corpo. Duas opções populares para desestressar atualmente são a yoga e o pilates. 

Ambas as práticas envolvem fortalecimento muscular com momentos de foco e meditação. Mas há também quem considere musculação um bom desestressante. 

É importante escolher uma atividade ou esporte que seja prazeroso para que não se torne apenas outra obrigação. A intenção é transferir o foco para o momento presente, da prática do exercício, e deixar a mente descansar por alguns minutos. 

Para quem não gosta muito de exercícios físicos, caminhar por 30 minutos é o bastante para clarear a mente dos impasses diários. O efeito é maximizado quando a caminhada é feita em um ambiente externo, como um parque, no lugar da academia.

4. Tenha um hobby para desestressar

Hobbies (ou passatempos) são atividades que despertam a paixão pela vida e são totalmente livres de cobranças. Somos as únicas pessoas que desejamos agradar quando temos um hobby. 

Para encontrar o equilíbrio entre o desgaste do dia-a-dia e os momentos de lazer, cultivar um hobby é muito eficaz. Praticá-lo com frequência nos dá mais alegria e aumenta a nossa produtividade, além de ajudar a desestressar. Nos sentimos motivados a continuar quando notamos a evolução de nossas habilidades. 

É difícil encontrar alguém que não tenha um hobby, mas, em todo caso, seguem algumas dicas para motivar: leitura, desenho, práticas de esportes e instrumentos musicais, aprendizado de idiomas, e trabalhos manuais. 

5. Respire profundamente

Existe uma razão para que respirar profundamente seja um conselho tão comum para situações que causam ansiedade, como apresentações, ou momentos de grande emoção, como acessos de raiva. 

É uma forma eficiente de acalmar nossas emoções e limpar a mente para seja possível raciocinar melhor. A melhor técnica é também a mais simples: fechar os olhos, inalar profundamente, segurar o ar por três segundos, e exalar. 

Pensar em momentos de felicidade e pessoas queridas ajuda a mudar a perspectiva e ver o lado positivo de todas as situações.  

6. Mantenha uma boa rotina de sono

A qualidade do sono afeta a nossa disposição, humor e também reduz o estresse. Com a tecnologia disponível hoje, muitos dormem com a TV ligada, música nos fones de ouvido ou com o celular próximo. Mas esses estímulos são prejudiciais para o nosso sono. 

Relaxar antes de dormir garante uma boa noite de sono. Para isso, é preciso evitar esses aparelhos que roubam a nossa atenção. É recomendado preparar-se para dormir, pelo menos, uma hora antes. 

Ao educarmos o nosso corpo para descansar sempre no mesmo horário, conseguimos relaxar com maior facilidade e adormecer rapidamente. Também supri a necessidade de cochilos esporádicos que desajustam nosso sono à noite. 

7. Reserve um tempo para você 

Todas as atividades anteriores têm o objetivo de desligar o foco em fatores externos e trazê-lo para nós mesmos. Pessoas que se sentem extremamente realizadas ao trabalharem ou se dedicarem a uma atividade têm dificuldade para se desligarem. 

Momentos de relaxamento, no entanto, funcionam como desintoxicantes. Eles levam embora as preocupações diárias e nos deixam apenas com um objetivo: pensar em nós mesmos.

Reservar alguns momentos do dia para cuidar de nós mesmos proporciona uma série de benefícios: aumentam a disposição para o dia seguinte, elevam a autoestima, e nos ajudam a enxergar situações complicadas de fora. Assim, conseguimos encontrar soluções que havíamos deixado passar.

Escolha atividades que goste para desestressar

Podemos desestressar ao focarmos em uma atividade que gostamos, como assistir filmes ou andar de bicicleta, ou encontrar amigos queridos para conversar e desabafar, ou fazer um SPA em casa com direito à tudo que gostamos. 

Se não estivermos bem, contentes e descansados, não conseguimos nos concentrar direito em nossas obrigações. 

Consequentemente, resultados inesperados são obtidos e passamos a nos sentir ainda piores. Por isso é tão essencial esse tempinho apenas para nós.

O estresse é um fator constante na vida de todos. A tendência é que nosso cotidiano se torne ainda mais corrido à medida que nossas responsabilidades aumentam. Para que seja possível acompanhar esse ritmo agitado, é importante se munir de maneiras para desestressar eficientes e variadas. 

Aplicando essas técnicas na vida diária, podemos cuidar bem da nossa saúde mental e não sucumbir em momentos de dificuldade. 

Gostou do post? Então assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de nossos conteúdos e novidades!

Clique e encontre seu psicólogo !

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.